Páginas

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Quando semeamos muito e colhemos pouco

Ageu 1.3 a 8 e Ageu 2. 9: “Veio, pois, a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, dizendo: Acaso, é tempo de habitardes vós em casas apaineladas, enquanto esta casa permanece em ruínas?

Ora, pois, assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai o vosso passado. Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas não chega para fartar-vos; bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para pô-lo num saquitel furado.

Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Considerai o vosso passado. Subi ao monte, trazei madeira e edificai a casa; dela me agradarei e serei glorificado, diz o Senhor.

A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos, e neste lugar darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos.”

Nós vemos, nesta passagem, que o povo estava passando por uma situação de assolação. Eles trabalhavam muito, mas não desfrutavam de nada. Além de não colherem os frutos, ficavam no negativo. Era uma situação desesperadora, na qual não havia saídas humanas.

O Senhor, então, por meio do profeta Ageu, mostra que existe um caminho: “Construam um templo para o Senhor! Edifiquem para Ele! Façam uma obra! Com o que vocês têm, em vez de investirem nos próprios interesses, invistam na obra de Deus. Edifiquem um lugar no qual vocês possam falar com Ele, onde Ele possa estar junto com vocês nesta situação de calamidade!”. Foi desta forma que o povo hebreu venceu o deserto, quando saiu do Egito.

Antes de seguir este conselho, eles estavam destruídos. Sabe, quando você está no negativo e, por mais que você trabalhe, nunca é o suficiente para cobrir a conta porque os juros são exorbitantes?  Sabe quando você está doente e, por mais que você se cuide, a enfermidade te corrói? Sabe quando, por mais que você se esforce, seu casamento continua em crise?

Como superar situações como estas? Como passar por este deserto e sair mais que vencedor? O segredo é: edifique para Deus! Tenha um lugar onde Ele possa falar com você. Tenha um tempo só para você e para Ele. Desta forma, o Senhor trará à existência o que não existe.

O tempo que você fica na Casa de Deus, o tempo que você se dedica à oração e à meditar na Palavra constroem uma vida de intimidade com o Senhor. Ele, então, vai te direcionando, te dando paz e trazendo o sobrenatural. De repente, vem o suprimento de onde você não esperava. De repente, a cura brota sem detença. Isso ocorre por quê? Porque você edificou uma vida com Deus, um templo!

O jejum, por exemplo, é uma das armas espirituais mais poderosas que existem. Em Isaías 58, o profeta descreve todas as bênçãos que esta consagração traz.

Quando você edifica para Deus, na sua vida, passa a existir um espaço para os milagres do Senhor.

É tempo de você orar mais, de louvar mais, guerrear em jejum, ter votos no altar. É tempo de você se abrir para ouvir a voz de Deus! Assim, você receberá estratégias e sabedoria para passar por essa crise.

Todos os meses, nas igrejas Renascer em Cristo, nós realizamos uma campanha de jejum. Venha guerrear conosco. Você verá que aquilo que é impossível para os homens é possível para Deus.

Lembre-se de que, quando Ele age, ninguém pode impedir!


Pense nisso!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Saindo da guerra mais que vencedor!

Romanos 8.37: “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

Conseguir superar o impossível por ser inteligente, habilitado, estudado, preparado, experiente e por ter dotes físicos e materiais traz uma realização muito grande. Mas vencer sem ter as mínimas condições, mas porque Deus derramou sobre sua vida o poder do Espírito Santo, é indescritível.

Uma das capacidades divinas que o Senhor nos dá é o perdão. É superar aquela mágoa, ódio, obsessão e aquela situação na qual você tem um grande culpado pelos seus insucessos. Em outras palavras, perdoar é o mesmo que se abrir para ser restituído.

Quando você recebe uma capacidade divina que te livra, liberta, que te tira da opressão, do ódio, da mágoa, do sentimento de ter sido explorado e te coloca em outro plano, você se torna soberano. Aquele mal, de repente, já não te causa nenhum dano e não mexe mais com o seu emocional. Você, finalmente, está livre! E, nesta liberdade, está sua restituição. Isso é ser mais que vencedor.

Mesmo depois de ser traído, enganado, usado, explorado, você recebe a capacidade de perdoar e, ainda, fala sobre tudo o que passou com leveza, sabendo que nada mais te afeta! Isso é ser mais que vencedor.

Sabe, não é que você tenha vencido a situação primeiro, mas você superou o dano que ela causou.  Pior roubo do que ser traído é não sonhar mais. Pior roubo do que ser usado é não confiar mais. Pior roubo do que ser frustrado é não tentar mais uma vez, é não buscar de Deus orientação.

Ser mais que vencedor é esquecer as coisas que para trás ficam e prosseguir para o alvo, sabendo que a graça do Senhor vai te acompanhar!

Esse é o plano que Deus tem para nossas vidas. Ele amou o mundo de tal maneira que enviou seu filho unigênito, para que ninguém se perca, mas que, através d’Ele, você seja restituído nos seus sentimentos, na sua maneira de enxergar, na sua maneira de pensar, nos seus sonhos, nas suas habilidades e na sua capacidade de realização. Você também é acrescentado do poder sobrenatural que só o Espírito Santo pode te dar. Ele traz luz, sabedoria e discernimento, para você não ser mais enganado nem por aparência e nem por carência. Isso é ser mais que vencedor.

Quem vence na força do seu braço ou nos seus dotes materiais e físicos sempre tem a necessidade de provar que pode. Mas quem vence na força do Espírito Santo alcança o pódio e ali fica inabalável, porque o Senhor o sustenta.

Ser mais que vencedor é o plano de Deus para sua vida!

Escolha não ser mais vítima desta história, escolha ser mais que vencedor, entregando sua vida para Jesus Cristo e pedindo para que Ele te ensine, te capacite e, em tudo, te dê graça. Pense nisso!

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Do sofrimento, uma nova vida!

Romanos 8: 17 “Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Como ser co-herdeiro com Cristo? Como desfrutar da herança que Jesus nos deixou de poder sobre a tempestade, de autoridade sobre todas as enfermidades, de autoridade sobre crises financeiras, de autoridade contra as forças do mal?

A resposta está neste versículo que acabamos de ler: “Se com Ele sofremos, também com Ele seremos glorificados.”.

Nós estamos vivendo uma época em que as pessoas não querem pagar um preço! Se você fala: “Olha, não tem jeito! Você precisa estudar!”. O outro retruca: “Estudar, não! Eu só quero o diploma!”.

Ou então: “Você vai ganhar tal salário!”. E a pessoa já vem com impedimentos: “O que eu tenho que fazer? Ah, não! Eu não quero trabalhar, só quero o salário!”.

Ou até mesmo: “Ah, você vai casar, né? Olha, tem tantas responsabilidades. Tem conta de luz, água, telefone...”. Aí, a pessoa já vem e fala: “Ah!!! Responsabilidades? Não! Eu quero ter os mesmos privilégios de quando eu era solteira, mas com as coisas boas do casamento!”.

Precisamos entender que só surge uma nova vida através da dor! Por mais que tentem inventar anestesia, cesariana, inevitavelmente, haverá dor!

Uma nova vida só surge quando você vence todo o sofrimento! Isso é tão verdade, que a pessoa esquece todo aquele sofrimento e pensa logo em ter outro filho. Por quê? Compensa tanto ter um filho que a pessoa quer outro! É tanta alegria, que a pessoa quer outro!

Da mesma forma, se você quiser ter vitória sobre uma situação, você precisa entender que o seu sofrimento vai te levar a ter autoridade. Se você segurar firme, se você não entrar em loucura, se você descartar tudo o que não te ajuda, você sairá desta luta ileso!

Em vez de correr atrás do culpado para os seus problemas, busque solução! A tua solução está no Senhor!

Não abra mão do seu casamento, dos seus sonhos, de ser uma pessoa bem sucedida nesta empresa que você está.

Assim como está na Palavra, quando você sofre com Cristo, você vive com Ele a vitória!

Então, quando você passa seu sofrimento com Jesus Cristo, você tem o entendimento de que aquilo está gerando uma nova vida em você. Normalmente, quando as pessoas passam pelo sofrimento, elas se tornam melhores.

Uma pessoa que nunca sofreu nada, que nunca passou por nada, é uma mimada e deformada! Desculpem-me o termo, mas é verdade! Ela se torna uma pessoa insensível, egoísta e “dona da verdade”.

É uma pessoa que não sabe o que é ter fome, não sabe o que é precisar trabalhar, não sabe o que é não ter dinheiro pra pagar uma conta, não sabe o que é passar por uma humilhação, não sabe o que é ter vontade de comer algo que o outro está jogando fora, não sabe o que é não poder chorar depois que perdeu alguém que amava muito, não sabe o que é ter que seguir em frente a pesar do sofrimento, não sabe o que é ser injustiçado, não sabe o que é ter dor no corpo e, mesmo assim, ter que trabalhar...

Mas quem passou pelo dia da dificuldade, pelo dia do sofrimento, valoriza a vida, valoriza o que tem, é mais humano, é mais próximo de Deus.

O sofrimento vem para nos deixar muito melhores. O sofrimento vem também para nos libertar do medo, porque, às vezes, você acha que não vai suportar, mas suporta e sai mais forte! Às vezes, você acha que não vai conseguir, mais consegue! Às vezes, você acha que é o fim da linha, mas Deus tem muito mais para você.

Quando você passa pelo sofrimento com Jesus, Ele te mostra que aquilo realmente é necessário para te deixar uma pessoa melhor, para te fazer conhecer sua verdadeira força, para te libertar dos medos, das tuas fraquezas, das tuas debilidades e te colocar em força, em vitória e autoridade.

Quando você sofre junto com Jesus, você também vence aquele mal que veio para te destruir.

Você recebe autoridade e é reconhecido, porque venceu!


Pense nisso! 

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Quando os maus se dão bem!

Hoje, eu quero falar sobre uma situação que, além de desgastar, te paralisa e te impede de se recuperar. É uma situação que o próprio rei Davi passou.

Está no Salmo 73: 2 a 25 “Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem os meus passos. Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a prosperidade dos perversos. Para eles não há preocupações, o seu corpo é sadio e nédio. Não partilham das canseiras dos mortais, nem são afligidos como os outros homens. Daí, a soberba que os cinge como um colar, e a violência que os envolve como manto. Os olhos saltam-lhes da gordura; do coração brotam-lhes fantasias. Motejam e falam maliciosamente; da opressão falam com altivez.

Contra os céus desandam a boca, e a sua língua percorre a terra. Por isso, o seu povo se volta para eles e os tem por fonte de que bebe a largos sorvos. E diz: Como sabe Deus? Acaso, há conhecimento no Altíssimo? Eis que são estes os ímpios; e, sempre tranqüilos, aumentam suas riquezas. Com efeito, inutilmente conservei puro o coração e lavei as mãos na inocência. Pois de contínuo sou afligido e cada manhã, castigado. Se eu pensara em falar tais palavras, já aí teria traído a geração de teus filhos. Em só refletir para compreender isso, achei mui pesada tarefa para mim; até que entrei no santuário de Deus e atinei com o fim deles.

Tu certamente os pões em lugares escorregadios e os fazes cair na destruição. Como ficam de súbito assolados, totalmente aniquilados de terror! Como ao sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, ao despertares, desprezarás a imagem deles. Quando o coração se me amargou e as entranhas se me comoveram, eu estava embrutecido e ignorante; era como um irracional à tua presença. Todavia, estou sempre contigo, tu me seguras pela minha mão direita. Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória. Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra.”

Esse Salmo parece até uma oração sua, não é mesmo? É como se sua missão na terra fosse viver fracasso atrás de fracasso.

E o que você faz? Começa a se comparar aos outros. Você olha para o lado e vê gente ruim, gente mentirosa, gente corrupta, gente que trai e gente que não se importa com Deus se dando muito bem! São felizes, cheios de amigos e, aparentemente, bem-sucedidos!

Agora, se existe alguém que deu errado, esse alguém é você! Logo, vêm aqueles pensamentos que te deixam ainda mais para baixo: “Olha sua situação financeira!”, “Você tem 40 anos e ainda não casou!”, “Seu chefe te trata como lixo!”, “Você é horrível, por isso, ninguém te quer!”...

E para ajudar, ou piorar ainda mais a situação, vem aquele parente que nunca fala com você, mas faz questão de tocar na ferida e ainda tira sarro da sua fé: “Pelo jeito, ir para a igreja não está dando muito certo para você, né? Acho que seu Deus está de férias, e férias prolongadas!”.

Talvez, você até esteja dependendo de pessoas assim. “Já que seu Deus não te ajudou, eu vou te ajudar!”.

Eu sei que você está desgastado, confuso, indignado... mas não se deixe abater. Tudo isso acontece para você se afastar de Deus.

O diabo não quer o seu dinheiro, ele quer seu coração, quer sua adoração, quer sua vida! A guerra espiritual também é uma guerra por territórios. E, caso você ainda não tenha percebido, o território que Satanás e seus demônios querem ocupar é você mesmo. Por quê? Porque eles são espíritos. Eles precisam de um corpo para se manifestarem aqui na terra.

Eles pressionam, rodeiam e querem te fazer acreditar que seu trabalho em no Senhor é em vão.

Sabe, o ouro só tem valor quando ele é purificado. A prata e as pedras preciosas, quando são lapidadas. Os valores das pessoas estão em superar, em vencer e em não em abandonarem. Toda essa situação vem para que você se convença de que você é um derrotado, que você não tem jeito e que nada, absolutamente nada, vai dar certo. Esses espíritos malignos querem que você acredite que estar com Deus só piora sua vida!

Hoje, eu quero deixar um conselho: Não procure em Deus a culpa pelas suas calamidades, busque a solução!

Davi estava todo atrapalhado! Ele olhou para os lados viu reis, príncipes e servos maus felizes e com seus trabalhos prosperando.

Sabe, ficar olhando para o lado não te ajuda! Olhe para cima, o seu socorro vem de lá! Olhar para o Senhor nos traz paz e descanso. Essas pessoas que estão se “dando bem”, na verdade, estão em um local escorregadio.

Se você não consegue acreditar nisso, olhe para a situação do Brasil. Meu Deus do céu! Pessoas que foram consideradas milionárias e poderosas estão presas ou falidas.

Não viva mais em função dos outros. Viva para o Senhor! Faça d’Ele o Seu foco, o Seu apoio, a Sua vida! Assim como fez com Davi, Ele vai renovar suas forças!

Não se contamine com falatórios. Sabe, o que as pessoas falam mal de você tem a ver mais com elas do que com você! Deus não te criou para ser um derrotado, porque Ele não é derrotado. Nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus.

Busque ao Senhor, faça um voto, vá à igreja e clame para que Ele Te tire dessa morte, dessa cova, dessa fornalha de pensamentos, desse furacão de opiniões e desse clima pesado.

Na Casa do Senhor, você vai receber o poder libertador de Cristo. Ele veio para trazer um alívio aos corações e anunciar um tempo de justiça.

Se você entregar sua vida para Jesus, você vai encontrar forças para passar pelo dia mau, sem perder a alegria, a fé, a saúde e a esperança.


 Pense nisso!

terça-feira, 19 de abril de 2016

A história do louvor "Deus Pode", do Renascer Praise 18

1 Coríntios 10.1 a 5: “1 Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, tendo sido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés. 

Todos eles comeram de um só manjar espiritual e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo. Entretanto, Deus não se agradou da maioria deles, razão por que ficaram prostrados no deserto.”

Como ter vitórias no deserto? Essa pergunta é muito comum. Hoje, eu quero deixar para você uma estratégia que o Senhor me ensinou para superar os momentos de dificuldades. Este segredo me inspirou a compor o louvor “Deus Pode”, do Renascer Praise 18. 

Na passagem bíblica que eu citei acima, o apóstolo Paulo fala que tudo o que aquele povo fez no deserto serve de exemplo para que a gente não morra no dia da necessidade, no dia da escassez, no dia da carência, no dia da falta de emprego, no dia da falta de saúde.

Temos que tomar cuidado porque, muitas vezes, o deserto acaba invadindo outros territórios de nossas vidas; é como se fosse o famoso ‘efeito dominó’. Vou citar alguns exemplos. Existem mães que sofrem porque seus filhos estão nas drogas, mas, no final, é o casamento que acaba sendo destruído. Isso ocorre porque o casal já não tem mais recursos emocionais para combater essa malignidade que tem afetado tantas famílias.

Existem pessoas que, quando passam pelo dia da enfermidade, acabam sendo prejudicadas também na vida financeira, sentimental, profissional, ministerial...

Como vencer neste deserto?

O grande segredo para o mar se abrir no meu deste deserto, o grande segredo para que apareça um caminho aonde não existia caminho é ter atitudes espirituais.

Êxodo 14.21: “Então, Moisés estendeu a mão sobre o mar, e o SENHOR, por um forte vento oriental que soprou toda aquela noite, fez retirar-se o mar, que se tornou terra seca, e as águas foram divididas.”

Desde quando um cajado é capaz de abrir o mar? Para abri-lo, eles precisariam, sei lá, de uma barragem, de placas imensas de aço para conter a água. Sinceramente, nem sei como, humanamente, aquilo seria possível. E, para piorar a situação, Moisés não tinha um especialista no assunto e, muito menos, mão de obra para realizar essa proeza. Mesmo se tivesse, levaria meses para realizar a obra, tempo que ele não dispunha. Moisés também tinha o medo que sentia, um cajado e uma multidão que reclamava o tempo todo e que o considerava o culpado de todas as dificuldades enfrentadas no deserto.

Sabe, eu aprendi que, às vezes, os ingredientes que nós temos para vencer uma grande guerra são totalmente desfavoráveis, mas isso não quer dizer que não vamos vencer. Eu aprendi a pegar todos os recursos que eu tenho e colocá-los a serviço de Deus. Foi isso que Moisés fez! São atitudes espirituais. Podem até ser loucas para os homens, mas são possíveis para Deus.

O louvor no meio da guerra

Há alguns anos eu tive uma experiência muito forte. Por muito tempo, eu fiquei esperando a possibilidade da realização de um exame. Minha expectativa estava naquele resultado, pois ele detectaria se a minha fé estava certa.

Foram quatro anos lutando com as instabilidades daquele quadro, e, ao mesmo tempo, testemunhando tantos outros milagres. Até que chegou o grande dia. Era um exame de tão difícil acesso, que só tinha na USP.

No caminho do local, Deus já foi me preparando para o pior. Naquele mesmo dia, depois de receber o resultado, eu tive que ministrar no Culto de Guerra Espiritual. Eu lembro que ninguém da minha família pode me acompanhar.

Imagine a situação. Eu tinha que estar no altar e ensinar aquelas pessoas a terem vitória. Mas o que eu tinha para dividir, na verdade, era uma grande frustração, uma grande dor, um grande choro, um sentimento de impotência, um grande vazio e, por outro lado, uma vida inteira marcada por milagres sobrenaturais. Eu tinha que ser um bom instrumento para transmitir, com fidelidade, aquilo que vinha do céu. Eu tinha os ingredientes perfeitos para isso? Claro que não. Além de tudo, eu estava cansada. Estava há dias se dormir e sem me alimentar direito.

Diante de tudo isso, eu falei: “Deus, o Senhor pode! O Senhor não fez o que eu esperava, mas isso não quer dizer que o Senhor não possa! Eu não tenho direito de não crer ou duvidar. Esta situação está nas tuas mãos. Obrigada porque agora eu vou crer que vai ser um milagre maior ainda!”. Desta experiência que tive, nasceu o louvor “Deus Pode”. A canção começa assim:

Como posso
Não crer ou duvidar
Se o Teu amor insiste em me chamar

Vem renova
O meu interior
Reacende a chama
Do primeiro amor

Quero olhar minhas guerras
E ver o salvador
Vindo águas agitadas
Vou com Ele andar

Encarar o impossível
Na certeza de que Deus pode mais...

Sabe o que aconteceu? Aquele culto foi maravilhoso. O Espírito de Deus se derramou de uma tal forma, que houve a manifestação de curas e milagres. Saí renovada!

Sabe, o que eu estou repartindo com você através deste post não é nada que eu não viva todos os dias, não é nada que eu não experimente todos os dias.

Outro grande exemplo

Todos nós conhecemos a história de Davi. Ele não tinha experiência de guerra – aliás, nem guerreiro era –, não tinha armas, não tinha uma espada... O que ele tinha? Habilidade com o estilingue. Ele, então, pegou cinco pedras e foi à luta, sabendo que Deus estava com ele.

Mesmo com todas as afrontas, ameaças e o tamanho do gigante, ele não se deixou intimidar. Ele, em nome de Deus, atirou a pedra e derrubou Golias. Você já viu alguém tomar uma pedrada na cabeça e cair de frente? Pois é! Foi isso o que aconteceu com ele.

O segredo de Davi foi o mesmo de Moisés; ele teve uma atitude espiritual de colocar tudo o que ele tinha à disposição, a serviço de Deus. Na sequência, Davi pegou a espada de Golias e cortou a cabeça do gigante, deixando todos boquiabertos.

Olha, eu não sei se você está cansado, com dor, sem dinheiro, abandonado, endividado... Eu sei que, se você pegar tudo isso e colocar à disposição do Senhor, Ele fará com que você atravesse o deserto em vitória.

Eu quero finalizar este post com 1 Coríntios 10.13: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.”.


Pense nisso!

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Desistir? Jamais!

Hebreus 10: 35 a 39 “Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma.”

O que nos faz viver milagres é a perseverança! Não basta só crer! Você tem que continuar crendo! Continuar crendo mesmo sem ver! Continuar crendo mesmo quando a situação estiver piorando! Continuar crendo a despeito do tempo da espera!

O nosso inimigo está apostando na nossa desistência! A guerra começa quando você decide acreditar!

Vêm aqueles pensamentos malignos: “Você não vai conseguir!”, “Isso não é pra você!”, “Você acha mesmo que vai ser curado dessa enfermidade?”...

Sabe, eu perdi a conta da quantidade de doenças “incuráveis” que foram curadas, ao longo da minha caminhada ministerial! Conheço pessoas que já foram sentenciadas de morte e, hoje, estão cheias de saúde. Pessoas que tinha enfermidades degenerativas e foram completamente restauradas!

Então, aquiete o seu coração! O grande problema da sociedade é o imediatismo! Isso faz com que a gente perca a sanidade e mata a nossa relação com Deus. Você vira uma pessoa improdutiva!

Existem pessoas que ainda têm a audácia de ficarem magoadas com Deus: “Eu jejuei, eu orei, e nada! Chega!”. Não, não e não! Você não viveu o milagre, porque você não perseverou! “Ah! Eu fui para uma igreja evangélica, me batizei, e não deu certo! Nem vou mais!”. Não deu certo, porque você não perseverou!

Quando você desiste, sabe o que acontece? Você aborta o milagre! Aquele milagre que estava nascendo dentro de você e que, no tempo certo, se manifestaria, simplesmente, deixa de existir! Então, o que te resta? Começar todo o processo novamente!

Então, acalme-se, não se precipite! Não fique mais se auto-sabotando!

Sabe, queridos, a fé alimenta a vida! A incredulidade alimenta o ódio, alimenta enfermidades, alimenta brigas... A fé nos deixa leves... A fé em Deus nos enche da Sua presença, renova nossas forças e nos conforta! A fé nos permite viver muito além do que poderíamos pensar ou imaginar!

No texto que nós lemos no começo do estudo, está escrito: “...aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé...”.

O que isso quer dizer? Quer dizer que cada dia é um dia a menos! Ou seja, você está cada dia mais perto do seu milagre! Hoje, você está mais perto do que estava ontem!

Tenha palavras e atitudes que combinem com sua fé! Que suas atitudes e palavras possam atrair o bem do Senhor!

Por que o Senhor realiza milagres? Porque os milagres mostram a glória de Deus aqui na terra! A glória do Senhor atrai as pessoas e as leva para um caminho de salvação!

Então, não se esqueça: o justo viverá pela fé! Agora, se ele retroceder, Deus não se agradará! Não seja daqueles que retrocedem! Seja aquele que, pela perseverança, alcança a promessa!

Reanime-se no Senhor! O fato de você estar passando por essa dificuldade não quer dizer que Deus não está trabalhando!

Eu quero finalizar este estudo com o Salmo 121 “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel. O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita. De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua. O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma. O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.”.

Pense nisso!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Conquistando uma família feliz!

Às vezes, nos sentimos azarados perto de outras pessoas que tiraram a “sorte” e têm uma família maravilhosa. Mas será mesmo? Será que é tudo uma questão de sorte? Não! Famílias bem-sucedidas não acontecem por acaso. É preciso combinar energia, talento, vontade, visão e determinação do casal. 

As coisas que realmente importam demandam tempo, reflexão, planejamento e definição de prioridades, sempre baseados na visão de Deus para o nosso casamento, para nossa família. É necessário trabalhar nisso e fazer sacrifícios. Você precisa querer e pagar o preço.

Pagar o preço diz respeito, entre outras coisas, a desenvolver algumas qualidades que você deve ter. Por exemplo, você precisa saber ouvir, ser do tipo que aprende sempre, ser um estudante perpétuo, não se cansar de fazer perguntas, estimulando o cérebro das pessoas da família. Valorize também as diferenças! Seja coerente e procure viver todos os princípios que você ensina. Tenha aquela humildade que toca, transforma e suaviza o coração, fazendo com que os outros queiram ser iguais a você. Seja o idealista do tipo que inspira e desperta o desejo de realizar e elevar os outros. Seja trabalhador e guerreiro! 

Ufa!!! Parece até uma missão impossível ser tudo isso, não é mesmo? E ainda tem mais... Também é importante ser coerente com os propósitos de Deus para sua família. Quando estamos vivendo de acordo com as nossas crenças, lutando para seguir a direção certa, geralmente, nossos filhos aceitam nossos valores.

Mas, veja bem! Apesar de tudo isso, ainda assim, o que faz a diferença em famílias bem-sucedidas é corrigir a rota, ou seja, entender o motivo de Deus ter te dado uma família e ver se ela ainda se encontra dentro destes propósitos ou, de repente, se perdeu... até mesmo com as bênçãos e com o que Deus já acrescentou! 

Eu diria que boas famílias, até mesmo, as melhores ficam fora da rota 90% do tempo. O segredo é que elas têm um senso de distinção, têm consciência do propósito e chamado de Deus para elas como família; conhecem o caminho da comunhão com Deus e de como ouvir Sua voz continuamente para saber qual será o próximo passo, o que precisa ser reavaliado e mudado, e estão sempre corrigindo o destino. O que isso significa? Significa que não abrem mão de estarem na presença de Deus, que nunca avançam no tempo que é do Senhor, no dia que é do Senhor, antes buscam honrá-lo e estão abertos para ouvir Sua voz e serem guiados por Ele. É isso que lhes garante o sucesso como família.

Os membros de uma família feliz realmente creem no Senhor e, por isso, desfrutam da segurança de Suas promessas, nas horas críticas, de dor, de perdas e de decepções. E mais, creem em Seus profetas, por isso, prosperam em suas ações para acertar e corrigir o rumo das situações que vão se apresentando. Traduzindo: 2 Crônicas 2:20 não é para eles só um versículo bonito que decoraram, mas sim a sua verdade praticada. Assim, podem retomar o plano de voo inicial, as metas, onde querem e devem levar suas casas e filhos. O sucesso de sua família depende da visão, do plano e da habilidade para corrigir o curso.

Quando você e sua família saem da rota, isto é, apresentam problemas, a solução está na visão, no plano, coragem e disposição de continuar corrigindo o curso quantas vezes forem necessárias. Isso significa habilidade para renovar-se, desculpar-se, começar de novo e fortalecer as relações. Não compare sua família com nenhuma outra. Por mais parecidas que sejam as situações, não são. 

Muitas vezes, pensamos que as outras famílias são perfeitas, enquanto a nossa está destroçada. Contudo, todos têm seus próprios desafios e sua própria cruz para carregar. Sua visão de futuro tem que ser bem maior do que os problemas. Em outras palavras, sua capacidade de vislumbrar um futuro melhor tem que ser mais poderosa do que todo o sofrimento acumulado no passado ou qualquer dificuldade do presente. 

A visão deve ser maior do que a bagagem, a ponto de determinar o que deve ser carregado e o que deve ser eliminado. Por isso, hoje mesmo, junto com o amor da sua vida, pare e escreva uma Declaração de Missão Familiar – os valores e propósitos devem estar contidos nesta declaração –. 

A visão precisa ser compartilhada e aceita  por todos. É como montar um grande quebra-cabeça em grupo. É necessário que todos tenham em mente a figura completa para que usem os mesmos critérios para tomar decisões, pois, se os critérios e valores forem diferentes, o caso está instaurado. Mas, se todos estiverem de acordo e seguindo a mesma direção, esse pequeno batalhão – sua família – saíra vitorioso em todas as batalhas.

Ser uma família bem-sucedida não é ter ausência de problemas, mas é ter problemas, vencê-los e permanecer, depois de tudo, ainda mais unida e fortalecida.