Páginas

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O valor que a vida merece!

Salmo 103.1 e 2: "Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga ao teu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nem um só dos seus benefícios."


Eu não sei por que eu fui escolhida para ter o privilégio de valorizar cada dia de vida! Há anos, de uma forma especial, eu sei o que é ter um dia de vida com quem amo! Eu sei o que é, nesse dia, escutar a voz, abraçar e poder ser melhor para quem eu amo!

Pra vocês entenderem essa sensação, vou dividir um fato que aconteceu comigo! Certo dia, minha filha, Bispa Fernanda, me chamou para assistir um filme. Ela sabia que eu ia amar! Nele, o personagem principal entrava em um guarda-roupa e poderia voltar no tempo, para viver de forma diferente os dias que ele errou. Este era um privilégio que só os homens da família tinham.

No final do filme, o garoto viu que o pai estava para morrer de câncer e, então, entendeu por que ele tinha parado de trabalhar, quando completou 50 anos. Na verdade, no fim da vida dele, ele tinha entrado no armário, para voltar no tempo e, desde então, aproveitar cada simplicidade que a vida oferecia e desfrutar, ao máximo, a companhia de quem ele amava!

É claro que a nossa realidade é outra! Não temos como voltar no tempo, mas temos a oportunidade de criar um ponto de partida! Você pode, a partir de hoje, tomar um rumo totalmente diferente! Você não precisa voltar no tempo para acertar, porque você tem um Deus de amor, que pode mostrar o caminho certo!

No meu caso, o Senhor me deu uma experiência que me faz, todos os dias, comemorar e agradecer pela família que Ele me deu, pela saúde, pelo ministério e pelo suprimento de cada dia. Eu vivo na certeza de que mesmo que eu mude, o Senhor permanece o mesmo, e, desta forma, eu posso estar segura! Eu não tenho medo do amanhã, pelo contrário, eu me alegro, porque todos os dias da minha vida, eu fui sustentada e renovada por Ele!

Se eu pudesse dividir um grande segredo com cada um de vocês, eu diria: Alegre-se no Senhor todos os dias! Alegre-se nas coisas boas que Ele te deu! Ame a Deus profundamente! Comece o dia falando com Ele, essa é a garantia de que tudo lhe irá bem, você não caminhará errante!

Há dias que nós teremos mais desafios, mas isso é sinal de que nós teremos muitas vitórias! Há dias que nós teremos mais descanso, mas, sinceramente, pode ser que não brote nenhum louvor deles!

Não ache que os dias de desafio são ruins, porque Eles sempre vão te fazer conhecer a parte que o Senhor já transformou na sua vida e aquilo que você precisa melhorar! Nos momentos de guerra, nós descobrimos nosso poder de resistência e os nossos recursos naturais.

Nos dias de diversidade, você vai descobrir o quão ungido e forte você é. Você vai perceber que, mesmo em momentos de loucura, você pode ter o controle da situação... que, mesmo em momentos de perdas, você pode ser uma pessoa completamente realizada... que, mesmo em dias de choro, você pode ser feliz e, ainda, consolar as pessoas que precisam!

Você vai descobrir que este é só começo! Deus tem lugares altos, e te dará condições para você levar quem você ama!

Comece o dia louvando e termine agradecendo a Deus! Dessa forma, o Espírito Santo sempre vai te guiar, te orientar e te sustentar com braço forte! Sempre haverá uma resposta certa, uma porta aberta e livramentos! Ele sempre vai te conduzir em triunfo!

Pense nisso e lembre-se: Ser feliz é uma escolha! Você pode viver cada dia da melhor maneira possível!

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Faça uma aliança com a vida

João 11.15: “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que esteja morto viverá”.


É meio estranho o que vou falar, mas faz sentido! Quantas vezes parece que estamos mortos? Mortos, sim! Eu acredito que a gente esteja vivendo um tempo de mortos vivos, sabia? Você, por exemplo, teve um relacionamento amoroso muito intenso... Aquela ilusão, aquele sonho, aqueles planos... mas está tudo acabado, literalmente morto!

Você até fica com raiva de quem toca no assunto. Sabe por quê? Porque você lutou, investiu, abriu mão de muitas coisas! Mas o que sobrou? Só frustração! Uma dor tão profunda, que você não quer se abrir para um novo relacionamento. Aquele papo de “felizes para sempre” ficou só no conto de fadas!

Quem sabe você está morto para ouvir a Palavra de Deus. Um dia, você foi à igreja, ouviu a Palavra, sentiu a presença do Senhor, se envolveu nos ministérios, mas teve tantas decepções com homens, que hoje você tem raiva! Falou em igreja, você sai correndo!

Sabe, Marta, irmã de Lázaro, estava assim. Jesus chegou para ressuscitar Lázaro, e quando Ele disse: “Retire a pedra!”, ela falou: “Não toque na tumba! É tarde demais”. Na verdade, ela esperava que Jesus chegasse na hora de curá-lo e não o deixa-se morrer. Mas, não! Ele chegou “atrasado”.

Não é assim que pensamos? “Eu acreditei, eu jejuei, orei, fiz um voto no altar, fui aos cultos... Eu trabalhei, mas o Senhor não chegou. Agora, não mexa! Não tire essa pedra! Sabe por quê? Já apodreceu na raiva, na mágoa, na tristeza que eu tenho, na dor que eu decidi levar para toda vida! Não toque nessa ferida...”

Mas, mesmo que você pense assim e subestime o poder do Senhor, Jesus te fala, hoje: “Tire essa pedra, porque eu tenho a ressurreição! Tire essa pedra, porque eu ainda não terminei a obra em sua vida! Volte para o altar.”.

E, então, você vai voltar mais maduro. Vai voltar para não cair na conversa de qualquer um, para não entrar nas conspirações daqueles que têm o espirito do anticristo. Às vezes, até falam que são de Deus...

Mas como alguém que dirige igreja quer destruir a outra igreja que também prega o evangelho? Como alguém pode pregar o amor de Cristo e, ao mesmo tempo, se alegrar com a destruição dos outros? Isto é confusão! Casa dividida não prospera.

Mas você vai voltar para ter experiências com Deus! Tire essa pedra, porque é tempo de viver ressurreição!

Tire essa pedra! Deixe de ser tão amargo, decepcionado, maldizente! Sabe, queridos, nós podemos fazer estoque de tudo: de comida, de dinheiro..., mas não tem como fazer um estoque de vida! Deus só deu uma para nós vivermos, por que não vive-la da melhor forma possível?

Jesus te fala, hoje: Vem, eu sou a ressurreição e a vida!

A glória da segunda casa é melhor do que a da primeira. A restauração sempre é muito melhor!

É como aquelas pessoas que vivem em belas casas, mas está tudo velho! Aí, vem a reforma! Nossa! Meu Deus! Nem parece a antiga, está muito melhor! Assim será com você! Hoje, em vez de fazer uma aliança com a morte, você vai se aliançar com Jesus, o caminho a verdade e VIDA!


Pense nisso!

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Faça uma autoavaliação!


Salmos 141.1 a 10: “SENHOR, a ti clamo, dá-te pressa em me acudir; inclina os ouvidos à minha voz, quando te invoco. Suba à tua presença a minha oração, como incenso, e seja o erguer de minhas mãos como oferenda vespertina. 

Põe guarda, SENHOR, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios. Não permitas que meu coração se incline para o mal, para a prática da perversidade na companhia de homens que são malfeitores; e não coma eu das suas iguarias. Fira-me o justo, será isso mercê; repreenda-me, será como óleo sobre a minha cabeça, a qual não há de rejeitá-lo.

 Continuarei a orar enquanto os perversos praticam maldade. Os seus juízes serão precipitados penha abaixo, mas ouvirão as minhas palavras, que são agradáveis, ainda que sejam espalhados os meus ossos à boca da sepultura, quando se lavra e sulca a terra.

Pois em ti, SENHOR Deus, estão fitos os meus olhos: em ti confio; não desampares a minha alma. Guarda-me dos laços que me armaram e das armadilhas dos que praticam iniquidade. Caiam os ímpios nas suas próprias redes, enquanto eu, nesse meio tempo, me salvo incólume”.

Faça deste Salmo a sua oração! Em vez de reclamar, você vai clamar a Deus! Em vez de murmurar, você vai louvar! Em vez de se entregar à depressão, você vai se reanimar no Senhor e voltar para a igreja.

Caminhe com a certeza de que todos estes desafios vão cooperar para o seu bem, desde que você seja guiado pelo Espírito Santo, não por suas emoções!

Todas estas dificuldades vão cooperar para o seu bem, quando você colocar o Senhor em primeiro lugar!

Antes de abrir a sua boca para falar qualquer coisa ruim, busque equilíbrio em Deus.

Nesta passagem que acabamos de ler, o salmista fala: "Coloque guardas em minha boca...". 

Por que ele pede isso? Porque, em Provérbios 18,está escrito: "A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto."

Se tudo o que você falou hoje virasse o seu alimento, ele te envenenaria ou te fortaleceria?

Se tudo que você falou sobre sua família virasse um alimento, ele os mataria ou os sustentaria?

Peça para que o Senhor proteja seus lábios, para que você não venha a pecar contra Ele e não traga mais morte e destruição para as pessoas que você ama.

O mundo foi criado através da Palavra! Tudo o que não tinha existência passou a existir.

Cuidado para que, através das palavras, você não traga existência ao mal que não existia na sua casa!  Você tem o poder de trazer vida e de transformar qualquer ambiente!

Não seja uma pessoa provocável, explosiva! Não tenha medo das armadilhas que o inimigo preparou! Deus é fiel e não permite que a mentira e a injustiça prevaleçam!

Zele para que suas atitudes e o seu discurso estejam de acordo com a sua fé! 

Pense nisso!

terça-feira, 23 de agosto de 2016

A fé nos leva a viver o impossível!


Olá querido internauta, que sempre está ligadinho no meu blog! Nada melhor do que meditar na Palavra de Deus! Ela é o nosso alimento diário!

O “Pensamento do Dia” está baseado no sexto estudo da “Primavera” da “Bíblia da Mulher de Bem com a Vida”.

Vamos começar, meditando em 1 Samuel! Vamos falar um pouquinho sobre Ana, mãe do profeta Samuel! Ana era uma mulher estéril, que, apesar de muito amada e honrada pelo seu marido, sofria constantes afrontas e humilhações!

Para vocês entenderem a dimensão das dificuldades que ela enfrentava, vou explicar como funcionava naquela época. Quando o homem se casava com uma mulher estéril, para poder dar continuidade à família, ele poderia ter outra mulher... Nem preciso dizer que foi assim com Ana, não é mesmo?

Ana ia para a Casa do Senhor e sempre chorava, por causa das humilhações que sofria... De ver a outra oferecer a seu marido tudo o que ela não podia... Em vez de se alegrar com o carinho que tinha...

Ficar se comparando aos outros não resolve seu problema! Cada um tem uma missão na terra. Mesmo a outra podendo ter filhos, Ana era a favorita! Era mais honrada e amada!

Posso falar uma coisa? Talvez, vocês fiquem chocados, mas Ana sofria porque não tinha fé. Essa era a fonte dos problemas!

Na verdade, ela nunca enxergou que, na Casa de Deus, ela poderia encontrar o caminho da transformação. Ela achava que não adiantava orar. Sabe quando você só frequenta, mas não ouve a palavra? Entra e sai do culto do mesmo jeito? Só bate cartão na igreja?

Quantas vezes, Ana não orou para que Deus desse a ela um filho? Quantas vezes ela não orou para que seu marido não precisasse casar com outra? Quantas vezes ela não orou para engravidar primeiro?

Mas sabe o que aconteceu? A outra teve mais de um filho, e Ana não teve nenhum. O maior erro dela foi não enxergar o lugar da bênção! Apesar de ir à igreja, ela não enxergava que, por meio da boca do profeta, ou, por meio de uma comunhão profunda com Deus, ela poderia achar o caminho da vitória.

Quantas vezes você vai à igreja, tem uma religião, mas carrega dor, mágoa e frustração, porque Deus não te atende? Parece que Deus ouve a oração de todos, mas não presta atenção na sua. Isso é mentira!!!

Posso ser sincera? Você se chateou, porque Deus não te atendeu na hora que você achou que Ele tinha que atender! Por causa disso, você deixou de orar, perdeu a fé. Você deixou o inimigo roubar uma arma poderosa de vitória para a sua vida. Quem desiste, no meio do caminho, é perdedor!

Você parou de louvar, de fazer votos no altar, porque Deus não atendeu as suas expectativas. Mas sabe de uma coisa? Nós somos aqueles que, pela perseverança, alcançamos a promessa!

Em Hebreus 10, está escrito que Deus não se agrada daqueles que retrocedem. O inimigo quer que nada seja completo na sua vida. Ele quer você vá à igreja, sem fé. Ele quer que você vá para a igreja, e não se abra para receber a palavra profética.

Quer entender melhor? Leia comigo Hebreus 10.35 a 39: “Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que creem para a conservação da alma.”.

Em nome de Jesus, você vai ficar firme. Você vai voltar para a Casa do Senhor, mas vai para sair, verdadeiramente, transformado. Comece esta semana de uma forma diferente!

Creia no Senhor e estará seguro, creia nos profetas e prosperareis! Não dá mais para ficar do jeito que você está! Em vez de se lamentar, louve. Em vez de reclamar, clame ao Senhor. A oração do justo muito pode em seus efeitos. Uma palavra pode mudar o rumo da tua vida.

Ana viveu um grande milagre, quando entendeu isso. Ela não teve somente um filho, teve um grande profeta de Deus, Samuel!


Pense nisso!

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Relacionamentos que escravizam


Existem pessoas que dizem que te amam, mas, na verdade, sem você perceber, estão te sugando e te levando para o fundo do poço. São pessoas que te envolvem com um lindo discurso, mas, no final, te deixam com a pior parte: a traição, a mágoa, a tristeza, o engano... É sobre isso que eu quero falar hoje com vocês através deste post.

Vamos começar nosso estudo com o exemplo de Sansão, que se deixou manipular por um falso amor:

Juízes 16. 15: “Então, ela lhe disse: Como dizes que me amas, se não está comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda não me declaraste em que consiste a tua grande força. Importunando-o ela todos os dias com as suas palavras e molestando-o, apoderou-se da alma dele uma impaciência de matar.

Descobriu-lhe todo o coração e lhe disse: Nunca subiu navalha à minha cabeça, porque sou nazireu de Deus, desde o ventre de minha mãe; se vier a ser rapado, ir-se-á de mim a minha força, e me enfraquecerei e serei como qualquer outro homem. Vendo, pois, Dalila que já ele lhe descobrira todo o coração, mandou chamar os príncipes dos filisteus, dizendo: Subi mais esta vez, porque, agora, me descobriu ele todo o coração. Então, os príncipes dos filisteus subiram a ter com ela e trouxeram com eles o dinheiro.

Então, Dalila fez dormir Sansão nos joelhos dela e, tendo chamado um homem, mandou rapar-lhe as sete tranças da cabeça; passou ela a subjugá-lo; e retirou-se dele a sua força. E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão! Tendo ele despertado do seu sono, disse consigo mesmo: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei; porque ele não sabia ainda que já o SENHOR se tinha retirado dele. Então, os filisteus pegaram nele, e lhe vazaram os olhos, e o fizeram descer a Gaza; amarraram-no com duas cadeias de bronze, e virava um moinho no cárcere. E o cabelo da sua cabeça, logo após ser rapado, começou a crescer de novo.”

Esse é o tipo de “amor” que escraviza. Existem muitos motivos que levam alguém a se submeter a este tipo de relacionamento. A baixa autoestima é o motivo mais comum. São pessoas que ouviram a vida toda críticas em relação à sua aparência ou porque acham que, para serem merecedoras de um grande amor, precisam se encaixar em um determinado padrão de beleza. Se acham gordas demais, magras demais, altas demais... não se aceitam, não conseguem enxergar suas virtudes e, por isso, acabam sempre se metendo em uma barca furada.

Essa mistura de carência com baixa autoestima é extremamente perigosa. Quem está nesta condição acaba se entregando completamente às relações destrutivas e, muitas vezes, se tornam reféns de chantagens emocionais: “Se você me ama de verdade, pague minha dívida!”... “Ah! Eu sempre sonhei em viajar para o exterior. Só você pode me ajudar.”... ”Para nosso relacionamento dar certo, você precisa fazer tal coisa.”...

Sem perceber, em nome do “amor”, elas acabam se entregando de tal forma, que ficam totalmente escravizadas. Acabam vivendo 100% em função do outro, ou seja, alunam totalmente suas vontades e planejamentos. Tornam-se um capacho e um joguete na mão do outro. Muitas, inclusive, são vítimas de constantes agressões, mas não abrem mão do relacionamento porque acham que não vão conseguir nada melhor.

Sansão chega até a surpreender porque ele poderia ter a mulher que quisesse, mas achava que só tinha direito à prostituta. Dalila o envolveu com suas palavras e caricias, a tal ponto que o cegou completamente. Ele acabou entregando para ela seu grande segredo e enfrentou sérias consequências: foi traído, humilhado e perdeu a força, sua maior virtude.

Eu não sei se, de repente, você tem sofrido com este sentimento que você classifica como amor! Eu não sei se você, em nome desta paixão desenfreada, se tornou refém de um explorador e que, ainda por cima, perde a linha por qualquer motivo. O primeiro erro que você comete, já joga na sua cara: “Você tem que ser grata por eu ainda estar com você!”.

Saia deste laço de morte! Deus tem mais para sua vida!

Eu sei que você está sofrendo. Eu sei que seu coração é sincero, mas você precisa ser livre! Sansão amou Dalila, a ponto de abrir mão daquilo que era mais precioso para ele. Cuidado para você não fazer da pessoa que você ama o teu deus. Não inverta mais as prioridades.

Saia deste lugar de dor e escravidão!

Gálatas 5.1: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.”

Deus tem para você dignidade, honra e alegria, ou seja, um amor verdadeiro – aquele que envolve respeito, doação, entrega, companheirismo, fidelidade, confiança, lealdade e muito carinho –.


Pense nisso!

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

E se...


Gênesis 15. 1 a 6: “Depois destes acontecimentos, veio a palavra do SENHOR a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande. Respondeu Abrão: SENHOR Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? 

Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro.

A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.”

Hoje, eu quero continuar falando sobre ressurreição, mas, desta vez, eu quero destacar a história de Abraão, também conhecido com “pai da fé”.

A sepultura de Abraão era sua própria casa. Ali, até então, estava enterrado o maior sonho dele: ter um filho com Sara, seu grande amor.

Por que Abraão pode ser considerado um exemplo de fé? Porque ele deu ouvidos a um Deus que ele não conhecia. Ele deu ouvidos ao Deus que os pais dele não serviam.

Para todos, poderia ser uma loucura, mas Abraão tinha convicção de que, mesmo estéril, Sara poderia dar a ele um filho.

Os anos passaram, e Deus continua reafirmando sua promessa... E Sara? Continuava estéril. Cada dia, humanamente falando, eles estavam mais longe de realizar seu maior sonho. Eles estavam envelhecendo.

O desespero, então, bateu à porta: “E se Deus não me der um filho de Sara? A cada dia, vou ficando sem forças. Estou envelhecendo. Daqui a pouco, eu posso ficar infértil E se Deus não realizar a promessa?”.

O Senhor disse a ele: “Não temas”. Abraão creu, e isso lhe foi imputado por justiça.

O Senhor é o nosso escudo. A recompensa pela sua perseverança virá!

Não conte mais seus problemas, conte as estrelas do céu. Saia desta sepultura e olhe para o alto. Olhe para a grandiosidade do teu Deus!

Assim como Abraão, creia! Abraão não só teve um filho, como foi pai de nações!

Eu não sei qual obra o Senhor realizará na sua vida. Mas eu tenho certeza de que será no tempo certo, da forma certa, ou seja, será perfeito!


Pense nisso!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Sempre existirá um caminho


João 11.34 a 42: “E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! Jesus chorou. Então, disseram os judeus: Vede quanto o amava. 

Mas alguns objetaram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer que este não morresse? Jesus, agitando-se novamente em si mesmo, encaminhou-se para o túmulo; era este uma gruta a cuja entrada tinham posto uma pedra.

Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram, então, a pedra.

E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste.  Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!

Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.”

Essa é a palavra que eu quero repartir com você hoje: Está na hora de remover a pedra desta sepultura! Está na hora de tirar a pedra do seu coração. Está na hora de tirar a pedra dos teus sonhos! Está na hora de tirar a pedra que te separa da ressurreição.

Talvez, ao ler este texto, você esteja pensando: “Bispa, não existe mais vida no meu casamento!”. Infelizmente, isso é muito comum. Você tem vida para a farra, para o ódio, para a mágoa, para a decepção, mas, para o seu relacionamento, não! Só sobraram a cinzas e as lembranças de um tempo distante.

Talvez, a morte tenha se manifestado na área espiritual. Você ia à igreja quase todos os dias, meditava na Palavra de Deus, tinha um ministério, colocava louvores em sua casa, tinha momentos de oração, mas, hoje, o que você tem? Uma tristeza profunda e muito rancor.

Você trilhou um caminho de inconsequência, loucuras e perdição. Agora, na sua opinião, não existe mais um caminho de volra. Você matou o seu chamado e colocou uma pedra encima. Quantas pessoas me procuram diariamente e falam: “Bispa, eu cometi tantos erros. Eu aprontei demais. Agora, não existe mais vida dentro de mim. Estou perdido!”.

Talvez, a morte que você enfrentou seja na área profissional. Por causa de uma atitude precipitada, você jogou uma grande oportunidade no lixo.

Sabe qual é o problema? Ter vida para as situações do passado, mas não ter vida para o novo.

Não importa a situação pela qual você esteja passando. No Senhor, existe, sim, um caminho de vida!

Para ressuscitar o que estava morto dentro de você, é necessário:

Em primeiro lugar, levar Jesus Cristo para o local que você transformou em uma sepultura.

Leve Jesus Cristo para o dia daquela discussão. Leve Jesus Cristo para o dia daquela traição. Leve Jesus Cristo para o dia daquela humilhação. Leve Jesus Cristo para aquele dia em que você, cheio de ingratidão, falou contra o lugar que te abençoo, te trouxe cura e mudou sua história. Você fez da igreja, que é um lugar de salvação, o seu cemitério.

Em segundo lugar, abra-se para viver os milagres de Deus, mesmo que, para você, não tenha mais jeito.

Para Maria e Marta, Jesus poderia ter curado Lázaro antes. Para elas, Jesus havia chegado tarde demais. Mas elas não contaram com o poder da ressurreição.

Para Deus, não há impossíveis, não há limites!

Em terceiro lugar, queira ser consolado!


Tire esta pedra, tire está dureza do seu coração! Deixe o som da ressurreição entrar! 

Pense nisso!