Páginas

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Relacionamentos que escravizam


Existem pessoas que dizem que te amam, mas, na verdade, sem você perceber, estão te sugando e te levando para o fundo do poço. São pessoas que te envolvem com um lindo discurso, mas, no final, te deixam com a pior parte: a traição, a mágoa, a tristeza, o engano... É sobre isso que eu quero falar hoje com vocês através deste post.

Vamos começar nosso estudo com o exemplo de Sansão, que se deixou manipular por um falso amor:

Juízes 16. 15: “Então, ela lhe disse: Como dizes que me amas, se não está comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda não me declaraste em que consiste a tua grande força. Importunando-o ela todos os dias com as suas palavras e molestando-o, apoderou-se da alma dele uma impaciência de matar.

Descobriu-lhe todo o coração e lhe disse: Nunca subiu navalha à minha cabeça, porque sou nazireu de Deus, desde o ventre de minha mãe; se vier a ser rapado, ir-se-á de mim a minha força, e me enfraquecerei e serei como qualquer outro homem. Vendo, pois, Dalila que já ele lhe descobrira todo o coração, mandou chamar os príncipes dos filisteus, dizendo: Subi mais esta vez, porque, agora, me descobriu ele todo o coração. Então, os príncipes dos filisteus subiram a ter com ela e trouxeram com eles o dinheiro.

Então, Dalila fez dormir Sansão nos joelhos dela e, tendo chamado um homem, mandou rapar-lhe as sete tranças da cabeça; passou ela a subjugá-lo; e retirou-se dele a sua força. E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti, Sansão! Tendo ele despertado do seu sono, disse consigo mesmo: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei; porque ele não sabia ainda que já o SENHOR se tinha retirado dele. Então, os filisteus pegaram nele, e lhe vazaram os olhos, e o fizeram descer a Gaza; amarraram-no com duas cadeias de bronze, e virava um moinho no cárcere. E o cabelo da sua cabeça, logo após ser rapado, começou a crescer de novo.”

Esse é o tipo de “amor” que escraviza. Existem muitos motivos que levam alguém a se submeter a este tipo de relacionamento. A baixa autoestima é o motivo mais comum. São pessoas que ouviram a vida toda críticas em relação à sua aparência ou porque acham que, para serem merecedoras de um grande amor, precisam se encaixar em um determinado padrão de beleza. Se acham gordas demais, magras demais, altas demais... não se aceitam, não conseguem enxergar suas virtudes e, por isso, acabam sempre entrando em uma barca furada.

Essa mistura de carência com baixa autoestima é extremamente perigosa. Quem está nesta condição acaba se entregando completamente a relações destrutivas e, muitas vezes, tornam-se reféns de chantagens emocionais: “Se você me ama de verdade, pague minha dívida!”... “Ah! Eu sempre sonhei em viajar para o exterior. Só você pode me ajudar.”... ”Para nosso relacionamento dar certo, você precisa fazer tal coisa.”...

Sem perceber, em nome do “amor”, elas acabam se entregando de tal forma, que ficam totalmente escravizadas. Acabam vivendo 100% em função do outro, ou seja, alunam totalmente suas vontades e planejamentos. Tornam-se um capacho e um joguete na mão do outro. Muitas, inclusive, são vítimas de constantes agressões, mas não abrem mão do relacionamento porque acham que não vão conseguir nada melhor.

Sansão chega até a surpreender porque ele poderia ter a mulher que quisesse, mas achava que só tinha direito à prostituta. Dalila o envolveu com suas palavras e caricias, a tal ponto que o cegou completamente. Ele acabou entregando para ela seu grande segredo e enfrentou sérias consequências: foi traído, humilhado e perdeu a força, sua maior virtude.

Eu não sei se, de repente, você tem sofrido com este sentimento que você classifica como amor! Eu não sei se você, em nome desta paixão desenfreada, tornou-se refém de um explorador e que, ainda por cima, perde a linha por qualquer motivo. O primeiro erro que você comete, já joga na sua cara: “Você tem que ser grata por eu ainda estar com você!”.

Saia deste laço de morte! Deus tem mais para sua vida!

Eu sei que você está sofrendo. Eu sei que seu coração é sincero, mas você precisa ser livre! Sansão amou Dalila, a ponto de abrir mão daquilo que era mais precioso para ele. Cuidado para você não fazer da pessoa que você ama o teu deus. Não inverta mais as prioridades.

Saia deste lugar de dor e escravidão!

Gálatas 5.1: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.”

Deus tem para você dignidade, honra e alegria, ou seja, um amor verdadeiro – aquele que envolve respeito, doação, entrega, companheirismo, fidelidade, confiança, lealdade e carinho e muito respeito.


Pense nisso!