Páginas

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Tudo depende do ponto de vista!


Mateus 6.22 e 23: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. 

Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!”. 

A maneira como você enxerga cada situação pode te trazer vida, luz e alegria ou morte, escuridão e tristeza. 

Talvez, você esteja enxergando sua família com as “lentes” do ódio, da raiva, do medo ou, quem sabe, de um trauma. Talvez, você esteja enxergando seu emprego da perspectiva do medo, insegurança ou da falta de reconhecimento. 

Cuidado para não cometer injustiças!

Eu adoro ler. Mas existe um livro, em especial, que, para mim, deixou uma mensagem muito forte. Eu vou tentar repartir um pouco da história com vocês:

O autor estava dentro de um metrô colocando suas leituras em dia quando, de repente, entra um pai com seus dois filhos dentro do vagão que ele estava. Os meninos, simplesmente, começaram a tropeçar nas pessoas e a bagunçar, uma verdadeira loucura!  

O pai, ao ver os filhos se batendo e destruindo tudo, simplesmente, ficou anestesiado, e agiu como se nada tivesse acontecendo. 

Como paciência tem limite, o autor desse livro decidiu dar um basta naquela falta de respeito e, em tom de bronca, disse para o pai da crianças: “Que tipo de pai é você? Você não está vendo o que seus filhos estão aprontando? Você, simplesmente, vai ficar aí parado só olhando? Que absurdo!”.

O pai, em um tom sereno, respondeu: “O senhor me desculpe. O senhor está certo!”. Na sequência, ele chamou os filhos para perto e disse: “Sabe o que é? Nós acabamos de sair do enterro da minha esposa. Eles perderam a mãe. E eu, sinceramente, não estou sabendo lidar com esta situação. Eu acho que eles também não!”.

O autor do livro ficou totalmente desconcertado e pensou consigo mesmo: “Nossa! Meu Deus! O que eu fiz? Na minha cabeça, antes mesmo de falar com aquele homem, eu o havia xingado de tudo quanto é nome, achando que era um desqualificado. Que vergonha! Todo mundo viu o quanto eu fui precipitado.”. 

Quantas vezes não agimos da mesma forma? Talvez, você esteja julgando seus pais, seus filhos, sua esposa, seu marido de maneira errônea. Para cada atitude tomada, existe um motivo e uma motivação! Por trás de uma atitude, pode existir um trauma, um complexo ou o reflexo de uma perda. 

Por trás de uma atitude, pode existir uma memória de dor. Você sabia que existem situações que ativam as nossas memórias de dor?

Eu conheço uma moça que não pode chegar perto de fósforo porque ela morava perto de um cemitério. Aquele cheiro remetia a ela morte, choro e lamento. 

Sabe, aquela colega de trabalho insuportável? Talvez, ela tenha essas atitudes inadequadas porque existe uma área na vida dela que ainda não foi tratada. Talvez, o ambiente ative nela muitas memórias de dor. 

Crueldade

Eu estive pensando e cheguei à conclusão de que a gente costuma ser muito mais cruel com aqueles que, se a gente perder, vai doer demais. O problema é acharmos que, por termos afeto garantido, podemos, simplesmente, agir de qualquer jeito. 

Ser mais cruel com os de casa, com os da nossa família, é muito comum. Mas é um grande erro! Devemos valorizar mais as pessoas que fazem parte da nossa vida, antes que seja tarde. 

Enxergue com as lentes do amor!

Os olhos são a lâmpada do corpo. Em vez de brigar, julgar, despejar as suas frustrações, procure enxergar as pessoas a sua volta como Deus as enxergaria. Enxergue com amor e misericórdia! Peça sabedoria para você ser justo nas suas atitudes, sentimentos e pensamentos. 

Antes de falar que não tem mais jeito, peça revelação do Espírito Santo. Peça para que Jesus dirija sua vida, seus relacionamentos. Ele será o caminho para que você encontre uma saída para esta situação.

Elimine da sua vida todo o ponto de atrito. Eu sempre costumo dizer que quem foi viciado em álcool não deve nem experimentar um bombom de licor. Para que sentir o gosto daquilo que te aprisionou? Fuja da aparência do mal! 

Se você tem enxergado através da escuridão, se você tem só enxergado destruição, ódio, medo e incapacidade, entregue sua vida para Jesus Cristo. Ele é a luz, o caminho, a verdade e a vida!


Pense nisso! 

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Qual espírito habita em você?


Romanos 8.11: “Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita.”

Muitas vezes, a morte não atinge somente aqueles que partiram, mas também os que ficaram. Existem muitas pessoas que, após uma perda, ficam mortas por dentro. Elas não vivem mais, apenas existem.

Talvez, o seu caso seja diferente. Ninguém morreu, mas você foi magoado profundamente por alguém que sempre teve de você o melhor. Você foi traído, abandonado e esquecido. Com você, só ficou a dor!

Você não tem mais motivações, está deprimido. Não sai mais de casa, porque não consegue nem se levantar. A morte, simplesmente, se alojou em seu corpo, te deixando enfermo.

Hoje, eu quero te perguntar: Qual é o espírito que você quer que habite em você?  O espírito de vida ou o espírito de morte?

Por que estou perguntando? Porque é uma questão de escolha. Todas as pessoas passam por momentos difíceis. Mas cabe a nós escolher a forma como vamos passar por eles. As nossas atitudes vão expor se habita em nós a morte ou a vida!

Mateus 5.45: “... porque Ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.”

Salmo 34.19: “Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.”

João 16.33: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”

Sabe, quando eu era pequena minha avó tinha o costume de dizer: “Fulana tem ‘espírito de porco!’. Ela se referia assim a pessoas que destruíam tudo o que estavam em sua volta. São pessoas que, por onde passam, deixam o ambiente pesado. São pessoas que acham defeitos em tudo!

Pessoas assim matam todas as possibilidades de serem amadas! E, mesmo que alguém as ame, não conseguem conviver, porque têm o espírito crítico, odioso, perfeccionista...

Existem pessoas que são tomadas por um espírito de crueldade. Falam mal de todo o mundo, não conseguem se alegrar com nada!

Sabe, eu aprendi que quem determina o clima do nosso dia somos nós. No lado de fora, pode ter pancadas de chuva, mas, dentro de nós, o dia está iluminado e florido. Isso ocorre quando fazemos aliança com a vida, e não com a morte!

Hoje, você vai abrir o seu coração para o Senhor te curar, e essa cura se manifestará em todo o seu corpo!

Se você está doente porque perdeu o emprego... Se você está doente porque alguém te abandou... Se você está doente porque foi traído... entregue estas situações ao Senhor. Não deixe que isso tire de você a alegria de viver. Não deixe que uma fase determine como será o resto da sua vida... Deus tem muito mais para você!

Não se destrua mais! Quebre essa aliança com a morte e venha renascer em Cristo!


“Mas, Bispa, mesmo depois de tudo o que aconteceu comigo?”. Se habitar em você o espírito que ressuscitou Jesus Cristo entre os mortos, nada mais poderá tirar o brilho da sua vida, nada mais poderá afetar a sua saúde, nada mais poderá tiras suas forças, nada mais poderá tirar sua paz e nada mais poderá te afastar do amor de Deus. 

Pense nisso!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Faça do Salmo 23 a sua verdade!


Hoje eu quero te convidar a meditar comigo no Salmo 23: 1 “O Senhor é o meu pastor, e nada me faltará!”.

Faça desta palavra o seu caminho!

Entre na presença do Senhor e ore: “Senhor, me guia! Eu não quero mais que os problemas me guiem. Eu não quero mais que os meus traumas me guiem. Eu não quero que as dificuldades me guiem. Eu não quero que a opinião dos outros me guiem. Eu não quero que o meu cansaço me guie. Eu não quero que o meu entusiasmo me guie. Deus, conduza os meus caminhos!”

Depois de orar, espere um pouco, para que Deus te responda e te agasalhe. Eu tenho certeza de que você vai sentir a presença do Espírito Santo. Você terá paz, terá refrigério. Haverá um renovo para a tua vida. 

Faça o que está na Palavra de Deus, sem olhar as circunstâncias, e nada te faltará!


Pense nisso! 

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Desde quando isso é amizade?


A palavra que eu quero repartir com vocês hoje está em 2 Samuel 13. Esta mensagem mostra como uma amizade pode terminar em uma grande tragédia.

Amnon era um dos filhos de Davi. Ele se apaixonou perdidamente por Tamar, sua irmã por parte de pai. Os dois também eram irmãos de Absalão, primeiro filho de Davi.

2 Samuel 13.2: “Angustiou-se Amnon por Tamar, sua irmã, a ponto de adoecer, pois, sendo ela virgem, parecia-lhe impossível fazer-lhe coisa alguma”

Amnon tinha um amigo chamado Jonadabe. Este homem, que também era irmão de Davi, o aconselhou a se fingir de doente e pedir para que Tamar lhe fizesse algo para comer. O plano era trazer a moça para o quarto de Amnon, para que este abusasse dela.  

Tamar, sem ao menos desconfiar das intenções do irmão, caiu na armadilha e foi violentada. Depois que Amnon fez tudo o que queria, sentiu nojo dela e a expulsou.  

2 Samuel 13.11 a 15: “Quando lhos oferecia para que comesse, pegou-a e disse-lhe: Vem, deita-te comigo, minha irmã. Porém ela lhe disse: Não, meu irmão, não me forces, porque não se faz assim em Israel; não faças tal loucura. Porque, aonde iria eu com a minha vergonha? E tu serias como um dos loucos de Israel. Agora, pois, peço-te que fales ao rei, porque não me negará a ti. 

Porém ele não quis dar ouvidos ao que ela lhe dizia; antes, sendo mais forte do que ela, forçou-a e se deitou com ela. Depois, Amnon sentiu por ela grande aversão, e maior era a aversão que sentiu por ela que o amor que ele lhe votara. Disse-lhe Amnon: Levanta-te, vai-te embora.”

Depois deste ato de violência tão terrível, que foi fruto do conselho de um “amigo”, uma grande guerra começou na casa de Davi – inclusive, esta foi a única guerra que Davi não venceu –.

Tome cuidado com aqueles que você elege como amigos! Tome cuidado com os conselhos que você está seguindo! Amigo de verdade não te leva a destruir sua família, seu trabalho, seu ministério, seus estudos...

Quem é seu amigo tem que ser amigo da sua família também, tem que ser amigo do seu casamento também, tem que ser amigo do seu trabalho também e tem que ser amigo do seu Deus também, porque ele reconhece o bem que o Senhor te faz.

Quem é amigo de verdade não destrói, não mata, não rouba e não desperta de você o pior! Amigo de verdade não te incentiva a praticar o mal, mas te incentiva a fazer o que é certo, independente se você concorda ou não.

Aquela situação desestruturou completamente uma família inteira. Aquele péssimo conselho não terminou só no abuso de Tamar, mas em morte. Amnon foi morto pelo seu próprio irmão, Absalão. 

E eu pergunto: Desde quando isso é amizade? Como você pode chamar de amigo aquele que prejudica sua família?

 Como você chama de amigo aquele que te incentiva a ferir as pessoas que merecem o seu melhor?

Com você pode chamar de amigo aquele que faz de tudo para você sair da igreja, onde sua vida foi restaurada?

Como você pode chamar de amigo aquele que te incentiva a trair sua esposa?

Como você pode chamar de amigo aquele que banca o seu vício?

Como você pode chamar de amigo aquele que te incentiva a mentir para seus pais?

Sabe qual deve ser o seu termômetro? O Salmo 1, que diz: “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.

Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido. Os ímpios não são assim; são, porém, como a palha que o vento dispersa. Por isso, os perversos não prevalecerão no juízo, nem os pecadores, na congregação dos justos. Pois o SENHOR conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá.”

Será que o seu coração e as suas carências não estão te enganando? O que essa amizade te traz de bom? Diversão? Mas o preço é muito alto!

Quando semeamos no lugar erro

Outro erro muito comum é separamos o nosso melhor para aqueles que só querem nos ver mal! Este foi o caso de Tamar. Ela estava apenas querendo agradar e servir seu irmão. Existem pessoas que são assim: em nome de uma falsa amizade, tiram tudo de nós, e, depois, desaparecem.

Amizades verdadeiras

Amizade, sem amor, não é amizade! E o amor? O amor constrói, edifica, consola, corrige o que está errado, se entrega, paga um preço, não se alegra com a destruição, promove a reconciliação, ou seja, nos torna melhores e mais felizes!


Pense nisso!

terça-feira, 18 de outubro de 2016

O que fazer quando estão falando mal de você?


Neemias 6.3: “E enviei-lhes mensageiros a dizer: Faço uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse, e fosse ter convosco?”.

O Senhor chamou Neemias para reconstruir os muros de Jerusalém, e, quando os opositores da obra souberam que o muro tinha sido edificado e que nele não havia nenhuma brecha, tentaram intimidá-lo, através de uma conspiração. Eles diziam: "Venha ao nosso encontro. Estamos nas aldeias, e temos uma coisa muito importante para te dizer. Você não tem noção do que as pessoas estão falando ao seu respeito!". 

A conspiração era tão grande, que eles contrataram Noadia, uma profetisa, para falar “em nome de Deus”, para que Neemias ficasse preocupado com os comentários e deixasse a obra de lado.

Que crueldade! Sabe qual foi a reação de Neemias?

Através de seus mensageiros, ele deu o seguinte recado: "Estou fazendo uma grande obra, e não posso parar!". 

As pessoas não se limitam em apenas falar mal de você, mas fazem questão de mostrar isso! Sabe por quê? Para te intimidar, te desviar do foco, para te desestruturar, para te fazer perder a linha!

Neemias estava cercado de inveja. Os vizinhos queriam, de qualquer jeito, paralisar a obra. Enquanto Neemias motivava o povo, eles colocavam empecilhos.

 A Palavra de Deus nos adverte em relação a pessoas assim.

2 Timóteo 3.1 a 5: “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te."

Por isso, nestes casos:

1- Fuja! Se puder, delete de todas as redes sociais

Já percebeu que, quando você está feliz e bem resolvido, sempre aparece alguém no Facebook com indiretas para, literalmente, azedar seu dia? Você não precisa de amigos assim. Alias, quem disse que isso é amizade?

2- Ocupe-se com a obra de Deus, com sua família e com seu trabalho!

Faça o dobro! Sabe, ninguém tem inveja ou fala mal de derrotados! Estes, eles já ignoraram, faz tempo!

Em Neemias 4.8 e 9, está escrito: "E ligaram-se entre si todos, para virem guerrear contra Jerusalém, e para os desviarem do seu intento. Porém nós oramos ao nosso Deus e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles.".

3- Ore, jejue e coloque esta situação diante do Senhor

A vingança pertence a Deus. Sabe, o fato de você continuar de pé, firme e inabalável já é uma grande vingança e uma prova, incontestável, de que maior é aquele que está em você.
Isso foi exatamente o que Neemias fez.

Neemias 4.3 a 5: “E estava com ele Tobias, o amonita, e disse: Ainda que edifiquem, contudo, vindo uma raposa, derrubará facilmente o seu muro de pedra. Ouve, ó nosso Deus, que somos tão desprezados, e torna o seu opróbrio sobre a sua cabeça, e dá-os por presa, na terra do cativeiro. E não cubras a sua iniquidade, e não se risque de diante de ti o seu pecado, pois que te irritaram na presença dos edificadores.”

4- Lance toda sua ansiedade diante de Deus e clame até que a paz do Senhor invada seu coração.

Isso te protegerá e te ajudará a realizar, sem alteração de ritmo ou de ânimo.

Filipenses 4.5 a 7: “Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor.
Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.”

5- Confie na justiça de Deus!

Não permita que isso contamine seu coração. Tenha consciência de que quem quer falar mal de você não vai mudar de opinião com suas explicações ou com os seus revides.

Romanos 8.31 a 33: “Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.”

Pense nisso!

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Quando Deus mudou a sorte de Jacó


Gênesis 32.9 a 12 e 23 a 28: “E orou Jacó: Deus de meu pai Abraão e Deus de meu pai Isaque, ó SENHOR, que me disseste: Torna à tua terra e à tua parentela, e te farei bem; sou indigno de todas as misericórdias e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; pois com apenas o meu cajado atravessei este Jordão; já agora sou dois bandos. Livra-me das mãos de meu irmão Esaú, porque eu o temo, para que não venha ele matar-me e as mães com os filhos. 

E disseste: Certamente eu te farei bem e dar-te-ei a descendência como a areia do mar, que, pela multidão, não se pode contar. Tomou-os e fê-los passar o ribeiro; fez passar tudo o que lhe pertencia, ficando ele só; e lutava com ele um homem, até ao romper do dia. Vendo este que não podia com ele, tocou-lhe na articulação da coxa; deslocou-se a junta da coxa de Jacó, na luta com o homem. 

Disse este: Deixa-me ir, pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares. Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó. Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. Tornou Jacó: Dize, rogo-te, como te chamas? Respondeu ele: Por que perguntas pelo meu nome? E o abençoou ali.”

Jacó chegou à casa de Labão absolutamente sem nada! Somente com a roupa no corpo, ele teve que sair das terras de sua família, pois havia enganado seu próprio irmão, Esaú, que o jurou de morte.

Jacó ficou na casa de Labão, seu tio e sogro, durante 20 anos. Foram 20 anos de exploração e enganação. Pensa em uma pessoa corrupta. Acho que Labão não a supera. Ele era tão mau caráter, que fez Jacó trabalhar sete anos por sua filha, Raquel. Mas, na hora de cumprir o trato, ele entregou Lia, sua outra filha. 

Sabe aquelas pessoas que combinam um salário, mas, no final do mês, entregam outro? Labão mudou dez vezes o salário de Jacó.

Mesmo com tudo conspirando contra ele, Jacó tinha a bênção de Deus. O Senhor deu diversas estratégias para ele prosperar naquele ambiente desfavorável. Não importa o quanto o sogro tentava sabotá-lo, o rebanho de Jacó sempre crescia mais do que o dele. 

No final destes 20 anos, Jacó teve filhos, constituiu uma família e se estabilizou. Ele poderia habitar naquelas terras tranquilamente, mas Deus tinha outros planos, planos superiores: “Volte para a casa que seu pai morava! Eu tenho uma promessa para você e sua família. A minha aliança com você ultrapassou gerações. Da mesma forma que eu abençoei seu pai e seu avô, eu te abençoarei!”.

Jacó ouviu a voz de Deus e creu em Suas palavras. Ele, então convocou toda a família e, juntos, saíram da casa de Labão.

No meio da viagem, ele recebeu uma notícia devastadora. Seu irmão, Esaú, esteva indo ao seu encontro, junto com mais de 400 homens, para matá-lo. Meu Deus! Que situação!

Imagine você sair do seu lugar de “conforto” e, ainda, no meio do caminho, se deparar com tudo o que você mais teme?! Jacó, ao contrário do que muitos fariam, resolveu confiar no Senhor. O que ele fez? Começou, em oração, a lutar!

Se você quer viver uma promessa, você precisa lutar por ela! Em Efésios, está escrito que a Palavra de Deus é a nossa espada. A espada serve para você se defender e atacar o inimigo!

Jacó ficou a noite orando e lutando. Inclusive, ele lutou com um anjo. Sabe quando até para orar você enfrenta uma guerra? Você, de repente, sente uma grande dificuldade, luta contra o sono, contra sua preguiça, contra a falta de fé, contra suas emoções...

A batalha que Jacó enfrentou durou uma noite. Foi algo tão intenso, que deslocou a juntura da coxa dele. Chegou um ponto em que o próprio anjo pediu para ele deixá-lo ir, mas Jacó foi perseverante: “Não vou parar de lutar, enquanto eu não for abençoado!”.

Se você quer realmente viver a promessa, você vai orar! Mas vai orar mesmo com dor, mesmo passando pelo dia da perda, mesmo que tudo indique que o milagre não vai acontecer, mesmo sem forças, mesmo que você esteja sozinho... Você vai enfrentar o que veio para te derrubar.

Quando Jacó não deixou que nada o impedisse de lutar, ele foi transformado. Deus mudou o nome dele para Israel. Ele, então, passou a caminhar de uma forma diferente.

Sabe como eu entendo isso? Quando eu tinha dez anos de idade, eu sofri um acidente que acabou afetando minha visão. Quando cheguei aos 20, minha situação ficou tão grave, que eu já estava com nove graus. Era um problema que se agrava gradativamente. Eu já acordava apalpando tudo para encontrar os óculos. 

Então, eu fiquei sabendo de uma cirurgia. No começo, eu tive medo, porque tinha chances de não dar certo, mas decidi encarar. E quer saber? Foi um sucesso! O processo de cicatrização foi um pouco complicado. Em um dia, eu enxergava tudo. No outro, quase nada.

Quando minha vista normalizou, nem que eu quisesse, eu conseguiria usar óculos de novo. Eu já era outra pessoa. Eu não era mais alguém com deficiência visual. Minha realidade mudou.

É assim que Deus faz conosco! Ele mudar nossa sorte e transforma nossos caminhos.

Deus não só livrou Jacó de Esaú, mas quebrou toda a barreira de ódio que separava aqueles irmãos. Deus mudou a sorte de Jacó, mudou seu nome! Ele não era mais o enganador, mas o irmão amado!

Pense nisso! 

Clique aqui e acompanhe o áudio desta ministração.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Quem está dirigindo sua vida?


Salmo 23: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.

Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam. Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda.

Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre.”

Por que será que está faltando paz, alegria, equilíbrio e segurança? Porque quem está dirigindo sua vida, infelizmente, não é Deus!

Talvez, seja o medo! Você fica tão perturbado, que não consegue trabalhar direito, não consegue se colocar, não consegue superar limites, não consegue impor respeito...

Talvez, seja o estresse. Você fica tão atordoado e descompensado, que não tem ânimo para nada!

Talvez, seja um relacionamento que te deixa tão fora de si, que você perdeu o controle de todas as áreas da sua vida. Ele ocupa todos os seus pensamentos e seus sentimentos. Não existe espaço para mais nada, inclusive, para Deus.

Talvez, seja a arrogância. Por causa do seu status, você despreza e destrata seus amigos, parentes e colegas trabalhos.

Talvez, sejam as drogas. Você era uma pessoa animada, motivada, trabalhadora, mas, agora, vendeu as coisas da sua casa e abandonou sua família para sustentar o vício... 

Talvez, seja a mágoa. Para você, é melhor perder do que perdoar. É melhor perder do que pagar um preço pela restauração.

Talvez, seja a rebeldia. Você não consegue respeitar ninguém, muito menos os que estão acima de você no trabalho. Você faz de tudo para prejudicar a empresa que coloca o pão na tua mesa. Sabe o que vai acontecer? Vai faltar tudo para você.

Talvez, seja o complexo de inferioridade. Todos fazem de você um capacho. Você abre mão das suas vontades e de tudo que conquistou para sustentar alguém te “salvou da solidão”. Isso é uma grande ilusão. Porque o dia que você não tiver nada para oferecer, certamente, será descartado. Deus tem muito mais para você, mas você só enxerga através das lentes dos seus traumas e complexos. A resultante disso são relacionamentos que, em vez de te trazer alegria, te escravizam.

Talvez, seja o dinheiro. Então, acabou a ética! Você passa por cima de tudo e de todos. Mas, no final, sinceramente, você se torna uma pessoa que não vale nada!

Entregue, hoje, sua vida para Jesus, aquele que se entregou na cruz para te salvar de tudo isso! Deixe que Ele seja o teu pastor! Deixe que Ele conduza os seus passos. Com certeza, não te faltará nada! A paz que você tanto procura está a uma oração de distância.

Eu quero encerrar o post de hoje com Salmos 37.5: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.”

Que você possa encerrar essa semana com essa certeza e se preparar para uma semana de vitórias! 

Nós te esperamos todos os dias na Igreja Renascer em Cristo!


Pense nisso! 

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Como esperar e o que esperar?


O Pensamento do Dia de hoje está na passagem bíblica de Gênesis 45. Hoje, eu quero falar com vocês sobre como esperar e o que esperar.

Jacó (Israel) passou 30 anos achando que seu filho amado, José, estava morto. Como ele havia recebido aquela notícia? Vou explicar!

Certo dia, Jacó mandou José ir atrás de seus irmãos. Eles estavam apascentando o rebanho. Mas o tempo passou, e nenhum sinal de José.

De repente, os outros filhos de Jacó aparecem com a capa de José toda ensanguentada e uma notícia devastadora: “Seu filho está morto!”.

Aqueles rapazes fizeram o próprio pai cair em uma teia de mentiras e em uma tristeza profunda.

Ao ler este trecho, eu estive pensando... Jacó cometeu um grande erro! Ele havia esquecido que José teve sonhos proféticos. “Sonhei que estávamos no campo amarrando feixes de trigo. De repente, o meu feixe ficou de pé, e os feixes de vocês se colocaram em volta do meu e se curvavam diante dele”, relatou ele quando era jovem em Gênesis 37. Depois de um tempo, Jacó sonhou que o sol, a lua e onze estrelas de curvavam diante dele. Obviamente, estes sonhos despertaram a inveja dos irmãos de José.

Jacó, como um homem de Deus que também recebeu revelações através de sonhos, tinha que ter questionado os outros filhos sobre a suposta morte de José. Mas ele preferiu acreditar nas evidências, em vez de crer nas promessas.

Ao receber aquela notícia, ele, simplesmente, a assumiu como verdade. Como ele não desconfiou daquelas evidências, se ele mesmo, quando era moço, havia enganado o próprio pai, que estava cego, para receber a bênção da primogenitura no lugar do irmão?

Por que, como homem experiente, ele não desconfiou que os filhos também podiam tê-lo enganado? Por que Jacó não acreditou que a palavra que José recebera de Deus era mais poderosa que uma notícia ruim?

Sabe, talvez, ao ler este post, você tenha se identificado com essa história. Você, simplesmente, abriu mão de um sonho e de uma promessa de Deus, por causa de uma evidência manipulada.

Voltando à história...

Na realidade, José não estava morto, mas foi vítima de um plano mirabolante dos próprios irmãos, que o venderam como escravo e forjaram sua morte.

Jacó chorou por 30 anos, até que a promessa de Deus se cumpriu! Os sonhos de José realmente foram realizados. E os irmãos? Como já era esperado, tiveram que revelar para o pai toda a verdade:

Gênesis 45.21 a 28: “E os filhos de Israel fizeram assim. José lhes deu carros, conforme o mandado de Faraó; também lhes deu provisão para o caminho. A cada um de todos eles deu vestes festivais, mas a Benjamim deu trezentas moedas de prata e cinco vestes festivais.

Também enviou a seu pai dez jumentos carregados do melhor do Egito, e dez jumentos carregados de cereais e pão, e provisão para o seu pai, para o caminho.
E despediu os seus irmãos. Ao partirem, disse-lhes: Não contendais pelo caminho. Então, subiram do Egito, e vieram à terra de Canaã, a Jacó, seu pai, e lhe disseram: José ainda vive e é governador de toda a terra do Egito. Com isto, o coração lhe ficou como sem palpitar, porque não lhes deu crédito.

Porém, havendo-lhe eles contado todas as palavras que José lhes falara, e vendo Jacó, seu pai, os carros que José enviara para levá-lo, reviveu-se-lhe o espírito. E disse Israel: Basta; ainda vive meu filho José; irei e o verei antes que eu morra!”

Jacó, desnecessariamente, passou mais de 30 anos atormentado, porque não soube esperar, porque achou que uma notícia ruim era mais poderosa que a promessa do Senhor, porque ele achou que uma evidência manipulada era mais forte do que o poder de Deus de trazer à existência o que não existe!

Ele passou este “tempo de espera”, deixando que o inimigo destruísse sua alegria – porque, depois que ele recebeu aquela notícia, ele nunca mais voltou a sorrir –.

Jacó poderia ter passado estes 30 anos cheio de esperança! Antes de aceitar aquela notícia, ele poderia ter confrontado os próprios filhos, dizendo: “Não interessa o que vocês dizem, e o que esta capa aparenta. Enquanto, eu não ver o corpo, eu não vou acreditar que José está morto, porque ele teve sonhos, e eu sei que Deus realiza sonhos e Suas promessas!”.

Se você, algum dia, questionou: “O quanto eu devo esperar?” Agora, você já tem a resposta! Você vai esperar até que Deus cumpra sua promessa.

E como esperar? Como Ana, a profetisa, esperou Jesus, em Lucas 2:26 a 38! Mesmo com mais de 80 anos, ela creu na promessa de que seguraria, em seus braços, o Messias!

Sabe o que ela fez? Ela esperou no templo onde Ele seria apresentado, junto com aqueles que também acreditaram na promessa. Desta forma, ela foi renovava, restaurada e muito abençoada.

Eu quero encerrar este Pensamento do Dia, com Hebreus 10.23 a 25: “Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel. Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.”.

Guarde firme a confissão da sua esperança e vá para o lugar que reúne as pessoas que também acreditam no milagre!

Venha renascer em Cristo. Creia que, mesmo que tudo esteja indicando que não vai acinteces, a promessa vai se cumprir, porque, para Deus, não há impossíveis!


Pense nisso!

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Contra todas as impossibilidades!


Lucas 5.1 a 11: "Aconteceu que, ao apertá-lo a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré; e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores, havendo desembarcado, lavavam as redes. Entrando em um dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia; e, assentando-se, ensinava do barco as multidões.

Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes.

Então, fizeram sinais aos companheiros do outro barco, para que fossem ajudá-los. E foram e encheram ambos os barcos, a ponto de quase irem a pique. Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador. 

Pois, à vista da pesca que fizeram, a admiração se apoderou dele e de todos os seus companheiros, bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus sócios. Disse Jesus a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. E, arrastando eles os barcos sobre a praia, deixando tudo, o seguiram.”.

Os discípulos de Jesus estavam debaixo de um fato, de uma situação, humanamente falando, incontestável. Inclusive há quem dica que “contra fatos, não há argumentos”. Mas, sinceramente, eu acho este ditado uma grande mentira!

Existem muitos fatos que são manipulados pelo inimigo para nos enganar. Existem muitas situações que ele vai colocar na sua frente, para te fazer acreditar que nada vai dar certo, para te fazer desistir de quem você ama, para te fazer acreditar que não adianta mais lutar, pedir, orar e esperar no Senhor.

Existem muitas pessoas, inclusive, que já fazem esse trabalho de detonar nossas esperanças. Realmente, a crueldade de algumas delas não tem limites. Em vez de te incentivar, elas colocam sua fé em xeque: “Desista! Você nunca vai ser mãe! Se você conseguir engravidar, com certeza, o bebê nascerá com algum problema!”... “Você nunca vai conseguir aquela porta de emprego. Existem pessoas muito mais capacitadas que você!”... “Desiste do seu filho, ele nunca vai conseguir se libertar do vício das drogas!”... “Vocês não têm mais idade para ter um filho!”. E Sara? Ela tinha idade? Quando Isaque nasceu, ela estava com 90 anos, e Abraão, com 100!

Isaque era tão abençoado, que os poderosos da terra disseram para ele: “Faça uma aliança conosco, porque reconhecemos que você é bendito de Deus!”. Mas, calma! Antes de ser reconhecido, ele foi perseguido, roubado e teve seus poços entulhados!

Sabe qual foi o segredo de Isaque? Perseverar! Ele continuou cavando, até que chegou o dia da sua vitória definitiva.

Gênesis 26.22: “Partindo dali, cavou ainda outro poço; e, como por esse não contenderam, chamou-lhe Reobote e disse: Porque agora nos deu lugar o Senhor, e prosperaremos na terra.”.

Não deixe que as frustrações do passado roubem seu futuro. Assim como aqueles discípulos, lance sua rede de acordo com a orientação do Senhor! Que a Palavra de Deus seja mais do que um discurso, mas seja também a sua verdade!

Venha renascer em Cristo! Venha ouvir uma palavra que vai te levar à grande pesca! Deus, o Pai que trouxe à existência todas as coisas, é poderoso para cumprir suas promessas e trazê-las à existência.


Filipenses 1.6: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.”.

Pense nisso!

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Dois passos para ficar mais perto de Deus


Sabe, queridos, eu tenho o hábito de tirar dúvidas dos ouvintes e telespectadores do “De Bem com a Vida”. Eles enviam as perguntas através do facebook do programa

Eu percebi que a maioria está buscando ter um relacionamento mais profundo com Deus, mas não sabe como. Então, eu decidi falar sobre isso neste post. Hoje, eu quero te convidar a meditar comigo no livro de Atos.

Jesus morreu e depois ressuscitou, mas nem todos acreditaram. Os discípulos estavam inconsoláveis, afinal de contas, Jesus era pastor, mestre e amigo deles. Eles testemunharam tantos milagres! Imagine andar com o Filho de Deus 24 horas por dia! Sentir aquela presença, sempre ter uma palavra de vida, viver aquelas experiências e, depois, simplesmente, não ter mais nada!?

Eu imagino que eles tenham ficando perdidos: "O que eu faço agora? Para onde eu vou? Eu sei que Deus existe, mas eu preciso de algo tangível, preciso de uma resposta imediata!".

Talvez, você esteja nesta situação! Obviamente, você não teve o privilégio de caminhar com Jesus Cristo, como os discípulos tiveram, para sentir esse vazio. Mas, muitas vezes, parece que você está clamando em um deserto escuro, pois não vê nada nem ninguém.

Você ora, ora, ora..., mas não acontece nada! Busca, busca, busca..., mas não encontra nada!

Será que é isso mesmo? Jesus não estava mais entre eles, mas Deus é onipresente, ou seja, eles não estavam desamparados. Já parou para pensar que, muitas vezes, os seus sentimentos estão te impedindo de se relacionar com Senhor?

Vou te explicar melhor!

Em primeiro lugar, a sua vida de oração precisa ser despida de toda a ansiedade!

Em Hebreus 11, está escrito que é necessário que aqueles que se acheguem a Deus creiam que Ele existe, e que Ele é galardoador daqueles que o amam.

Com essa ansiedade e esse desespero, você não vai alcançar nada! Pelo contrário, só vai arrumar mais tormento para a sua alma!

Vamos combinar uma coisa? Chega de estresse! Busque ao Senhor na certeza de que você será ouvido. Peça a Ele capacidade para você conseguir enxergá-lo.

A ansiedade bloqueia a nossa mente, nos paralisa e faz com que a gente perca a percepção das coisas que estão ao nosso redor!

Você já viu alguém desesperado, porque perdeu os óculos, mas não percebeu que eles estavam o tempo todo em cima da cabeça? É até cômico, mas isso é muito comum!

Eu conheci uma pessoa que estava viajando com um grupo muito grande e, de repente, um dos participantes da caravana começou a dar chilique, porque havia perdido uma sacola. Todo mundo que estava perto dele começou a procurar! Foi quase um dia inteiro de viagem perdido! Sabe onde a bendita sacola estava? Na mão de uma amiga dele, que havia pegado por engano!

Sabe o que é isso? Ansiedade! A moça estava tão empolgada com a viagem, que nem prestou atenção na bagagem!

Será que você não está agindo da mesma maneira? Está procurando algo que está bem na sua frente!

Sabe, só de você sentir falta da presença do Senhor já é um sinal  de que o Espírito Santo está agindo na sua vida! O próximo passo é buscar o altar! Ir à igreja, jejuar, louvar, orar, clamar, ouvir um louvor...

Em segundo lugar, é necessário permanecer! A fé precisa ser uma constante, não uma variável!

Como os discípulos, que se sentiram abandonados, desorientados, sem saber o que fazer, conseguiram resolver aquela situação?

O próprio Jesus, ressurreto, disse a eles em Atos 1.4 e 5: “E, comendo com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes. Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.”.

Jesus, depois que ressuscitou, ficou 40 dias reunindo os discípulos e explicando a importância deles permanecerem firmes! O Senhor tinha para eles um revestimento de poder e autoridade para que eles fossem consolados da perda física de seu mestre.

Eles receberam o Espírito Santo, que é a presença de Jesus em nossas vidas

Em Atos 1 e 2, está escrito que eles buscaram presença de Deus, incessantemente, até que veio do céu um vento impetuoso, e todos foram cheios do Espírito Santo. Foi algo tão forte, que todos começaram a falar em línguas espirituais.

Deus tem este revestimento espiritual para as nossas vidas! Essa herança também nos alcançou!

No próprio livro de João, Jesus falou: "Se eu não for, não poderei enviar o Espírito. E a única maneira de vocês terem vitória contra as obras do inferno é sendo cheios do Espírito Santo!". 

Este é o caminho para chegar mais perto de Deus!


Pense nisso!

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

O céu não está em crise


Estamos enfrentando uma fase econômica muito difícil em nosso país! São dias de crise, de falta de esperança e de más notícias. Mas, historicamente, o povo de Deus vive a diferença! O Senhor nos levantou para sermos luz do mundo! O Senhor nos levantou para mostrar que existe diferença entre aqueles que servem e aqueles que não servem a Deus.

Precisamos entender que o mundo pode estar em crise, mas o céu não está. É de lá que vem o nosso socorro!

Hoje, eu quero mostrar o quanto nossas atitudes podem cooperar ou dificultar no cumprimento do plano do Senhor:

Quero te convidar a meditar comigo em 2 Crônicas 16.7 e 8 “Naquele tempo, veio Hanani a Asa, rei de Judá, e lhe disse: Porquanto confiaste no rei da Síria e não confiaste no SENHOR, teu Deus, o exército do rei da Síria escapou das tuas mãos. 

Acaso, não foram os etíopes e os líbios grande exército, com muitíssimos carros e cavaleiros? Porém, tendo tu confiado no SENHOR, ele os entregou nas tuas mãos.”

Asa era filho de um rei que vivia com medo de ser atacado. Seu exército era pequeno e fraco! Para preservar seu povo, ele decidiu, então, fazer aliança com os inimigos! Mas, no final das contas, fez o pior negócio. A Casa de Deus ficou destruída, e o povo não tinha mais ofertas para entregar ao Senhor! Tudo o que eles produziam era desfrutado por estrangeiros!

Mesmo que a nossa realidade seja diferente, nós passamos por situações similares! Vou dar um exemplo! Quando você usa o cheque especial, qual é a taxa de juros? Em torno de 10%! Equivale ao dízimo que é do Senhor! Você não tem para entregar o dízimo, mas tem para o banco!

 Voltando à história...

Aquele reino vivia de guerra em guerra! Quando Asa assumiu, decidiu fazer tudo diferente: “Não vamos mais alimentar o inimigo! Vamos restaurar a Casa de Deus! Vamos tirar os outros deuses! Vamos entregar o que é de Deus para Deus!”.

Sabe o que aconteceu? O povo voltou a prestar cultos ao Senhor, começou a ofertar, entregar os dízimos...

Deus os prosperou e lhes concedeu um período de paz! Eles chegaram a vencer exércitos imensos! Tiveram vitória contra os líbios, contra os etíopes...

Sabe, nós precisamos entender que a nossa vitória também está ligada à nossa perseverança e, acima de tudo à nossa fé. 

Existem pessoas que se afastam de Deus em momentos de extrema crise e em momentos de extrema prosperidade! Isso é muito perigoso! Nós não podemos esquecer o que o Senhor já fez por nós! A arrogância e a ingratidão nos tornam presa fácil do inimigo! Nós não podemos esquecer de que a nossa vitória está mais condicionada à nossa postura no mundo espiritual do que pela força do nosso braço! E, acima de tudo, precisamos ter uma relação de amor com Deus, não de troca!

Depois de dez anos, o povo esqueceu os momentos de paz! A fé esfriou! O que aconteceu? Um reino se levantou e montou uma fortaleza ao redor do império de Asa. Ninguém podia entrar, e ninguém podia sair de Judá! Ou seja, eles não podiam importar e exportar nada! A fonte de abastecimento secou! Foi uma das piores crises econômicas que aquele povo já enfrentou!

Em vez de buscarem a Deus e fazerem votos no altar, eles cometeram abominações! Pegaram os tesouros que estavam na Casa do Senhor e fizeram uma aliança com o povo inimigo. Asa preferiu trilhar o mesmo caminho que o pai!

O profeta Hanani o alertou sobre as consequências de suas escolhas: “Essa vitória escapou da sua mão, porque em vez de honrar sua aliança com Deus, você fez aliança com os inimigos! Daqui para frente, você só vai viver guerras!”. E foi exatamente isso o que aconteceu!

Em nome de Jesus, restaure o seu altar com o Senhor! Sabe quando você vai começar a viver vitória em sua vida financeira? Quando você colocar Deus em primeiro lugar!

Quando a gente honra Deus em primeiro lugar, as vitórias não escapam de nossas mãos!  Vem aquela loucura, mas o Senhor vai dando o livramento, vai abrindo portas e vai librando o que estava retido!

Através da sua vida, o Senhor, que é dono de todo o ouro e toda a prata, vai mostrar a diferença! 

Lembres-se: Deus abençoa os retos, os íntegros e os fiéis da terra!

Pense nisso!

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Deus tem propósitos superiores


Atos 21.7 a 15: “Quanto a nós, concluindo a viagem de Tiro, chegamos a Ptolemaida, onde saudamos os irmãos, passando um dia com eles. No dia seguinte, partimos e fomos para Cesaréia; e, entrando na casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele. 

Tinha este quatro filhas donzelas, que profetizavam. Demorando-nos ali alguns dias, desceu da Judéia um profeta chamado Ágabo; e, vindo ter conosco, tomando o cinto de Paulo, ligando com ele os próprios pés e mãos, declarou: Isto diz o Espírito Santo: Assim os judeus, em Jerusalém, farão ao dono deste cinto e o entregarão nas mãos dos gentios.

Quando ouvimos estas palavras, tanto nós como os daquele lugar, rogamos a Paulo que não subisse a Jerusalém. Então, ele respondeu: Que fazeis chorando e quebrantando-me o coração? Pois estou pronto não só para ser preso, mas até para morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus. Como, porém, não o persuadimos, conformados, dissemos: Faça-se a vontade do Senhor! Passados aqueles dias, tendo feito os preparativos, subimos para Jerusalém.”

A situação era muito complicada. Se Paulo continuasse livre, certamente, ele seria morto. Em cada cidade que ele visitava, havia um levante do inferno contra a vida dele.

Certo dia, Paulo expulsou o espírito de adivinhação de uma moça, causando muita indignação, porque muitos homens lucravam com aquela malignidade.

Ali, Paulo foi exposto em praça pública, chicoteado e preso no fundo de um cárcere, sem direito a um julgamento.

Aqueles homens que fizeram essa crueldade eram amantes do dinheiro. Os amantes do dinheiro detestam que os outros sejam livres. Para eles, só existe vida debaixo da escravidão.

Eles enxergam o dinheiro em tudo. Não importa se a pessoa está atormentada, endemoninhada, aflita, em prostituição, em corrupção...

Pessoas assim se levantam encima de um poder para castigar os que pregam o evangelho, para castigar aqueles que levam a liberdade que está em Jesus Cristo. Foi isso o que fizeram com Paulo.

Em outra cidade que ele visitou, o adultério e a prostituição imperavam. Ele denunciou aquelas malignidades. Sabe o que aconteceu? Paulo foi apedrejado com tanta força, que foi dado como morto.

Voltando para Atos 21...

Qual era o plano de Deus? Dar a Paulo uma segurança. Como? Uma prisão domiciliar. Um local onde ele pudesse escrever suas cartas e fosse preservado.

E como isso foi revelado? Um profeta do Senhor desceu até Paulo, pegou o seu cinto, ligando com ele os próprios pés e mãos, e disse: “Você será preso!”.

Aquela notícia causou comoção geral: “Paulo, não vá!”. Mas Paulo afirmou: “Foi isso o que Deus falou que aconteceria comigo. Eu estou pronto!”.

Paulo sabia que aquela situação era a melhor para aquele momento! Ele decidiu cumprir o plano de Deus.

Sabe, às vezes, você fica reclamando muito e não está percebendo que Deus está te livrando de situações piores. Você não percebe que Deus está te protegendo e te guardando.

Em vez de se afastar de Deus, una-se a Ele. Desta forma, você vai conseguir entender os propósitos do Senhor para a sua vida! Desta forma, você ficará seguro!

Murmuração traz a destruição, mas ser um adorador traz a glória de Deus!

Faça como Paulo: esteja pronto para os planos do Senhor. Ele tem o melhor para nossas vidas!


Pense nisso!