Páginas

domingo, 31 de dezembro de 2017

7 motivos para passar a virada do ano na presença do Senhor



A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas no palco e noite

Olá, queridos, tudo bem?

Hoje, eu quero deixar um convite muito especial para vocês! Neste sábado, 31 de dezembro, a partir das 22 horas, vamos realizar, nas igrejas Renascer em Cristo, o “Culto da Virada”.


Vamos receber uma palavra profética e entrar em 2018 de joelhos, para permanecermos de pé o ano todo.


Eu estarei no Renascer Hall (Rua Dr. Almeida Lima, 1290 – Mooca) e o Apóstolo estará na Renascer Arena (Marginal Tietê 1712).


Eu quero aproveitar e destacar neste post sete bons motivos para você passar a virada do ano na Casa do Senhor:



1º Iniciar o ano em comunhão e em família;


Salmo 133.1 e 3: “Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos... É como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião. Ali, ordena o SENHOR a sua bênção e a vida para sempre”




2º Demonstrar gratidão por todas as conquistas e livramentos do ano que se passou;


Salmo 23: “O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me consolam.


Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda. Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre.”



3º Expressar a Jesus Cristo que Ele é prioridade em sua vida;


Mateus 6.33: “Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.”



4º Consagrar a Deus as primeiras horas do ano, porque as primícias são do Senhor;


Provérbios 3.9 e 10: “Honra ao Senhor com a tua fazenda e com as primícias de toda a sua renda; e se encherão os teus celeiros abundantemente, e transbordarão de mosto os teus lagares.”



5º Refletir sobre os erros cometidos e iniciar o ano assumindo novos comportamentos;


1 João 1.9: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.”





6º Compartilhar testemunhos e experiências, para o fortalecimento da fé;

Salmos 9.1 e 2: “Eu Te louvarei, de todo o meu coração; contarei todas as Tuas maravilhas. Em Ti me alegrarei e cantarei louvores ao Teu Nome, ó Altíssimo.”


Atos 1.8: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há-de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.”





7º Mais vale um dia na Casa do Senhor do que mil em outro lugar.

Salmos 84. 1 a 10: “Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo! O pardal encontrou casa, e a andorinha, ninho para si, onde acolha os seus filhotes; eu, os teus altares, SENHOR dos Exércitos, Rei meu e Deus meu!


Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvam-te perpetuamente. Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração se encontram os caminhos aplanados, o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva. Vão indo de força em força; cada um deles aparece diante de Deus em Sião. SENHOR, Deus dos Exércitos, escuta-me a oração; presta ouvidos, ó Deus de Jacó!


Olha, ó Deus, escudo nosso, e contempla o rosto do teu ungido. Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil”


Pense nisso!

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Como ter uma vida espiritual mais produtiva?

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Hoje eu quero falar sobre vida espiritual e ensinar você a deixar mais produtiva. Vamos ler o que está escrito no livro de João 15: 1 e 2 que diz assim: "1.Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.2.Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda."

A primeira pergunta que eu quero deixar é: Como é que está a sua vida espiritual? Talvez você me responda: “Bispa eu nunca tive! ”,então está na hora de começar! Está na hora de você começar a ter uma vida espiritual realmente ativa, uma vida produtiva espiritualmente.

Mas o que é ter uma vida produtiva espiritualmente? É ser alguém que faz um voto e fala: olha, esse voto de relacionamento meu com Deus de confiança e fé produziu esse milagre. Esse meu posicionamento de estar na casa de Deus pelo menos duas vezes por semana tem mudado minha história. Meu humor tem sido outro, minha força é outra, o meu ânimo é outro, é algo sobrenatural. É vivenciar que desde quando eu comecei a deixar ligado na minha casa a rádio, a televisão, até mesmo antes de dormir, eu estou sendo alimentada pela palavra de Deus, e desde então eu não tenho mais insônia porque Deus mudou minha vida!
Isso é ser alimentada pelo Espirito Santo, ouvir aquilo que edifica, transforma e liberta!

Quando passamos adversidades, muitas vezes nos sentindo sobrecarregadas, dificilmente conseguimos encontrar uma saída, mas temos que ouvir a voz do Senhor de uma forma especial nos dizendo: “Porque você está assim? filha eu mudei? você esperava chegar até aqui? Sou Eu que conduzi você até aqui, Eu Sou poderoso para te sustentar, Eu Sou o Deus que fala que na sua velhice você dará frutos! ” Então veja bem, Deus quer mudar sua disposição, por isso, faça por você mesma, traga a memória os milagres que você já viveu e aquilo que Deus já fez na sua vida! É Ele quem te sustenta!

Se você nunca teve um fruto de vida espiritual, está na hora de você ir à igreja e realmente se consagrar, fazer um propósito de estar na Casa do Senhor, porque Deus tem milagres, maravilhas e suprimentos que você só vai alcançar através de um posicionamento espiritual. Se você já teve uma vida muito frutífera em Deus e agora o que sobrou é a mágoa, o cansaço, o desanimo, decepções com um, com outro e você diz: “Já fiz tudo, já experimentei tudo, não tem jeito! ”. Eu quero dizer para você: “Não!  Não permita que Satanás apague a chama do amor a Deus na sua vida. Você é a árvore que já viveu muitos milagres, então limpa, por que Deus tem mais pra você,  e posso dizer que as árvores da natureza que são podadas, cada vez que as podam, produzem frutos melhores, mais doce, maior, mais forte, então o melhor de Deus está por vir;  limpe seu coração, tire todas as reservas que você tem com Deus, com a igreja, com a Palavra, com os servos de Deus e restaura seu altar, porque nesses últimos dias do ano Deus tem preparado para aqueles que creem, que sejam os melhores e mais abençoados dias desse ano. Receba essa Palavra em nome de Jesus. 

Pense nisso!

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Quem disse que é o fim?


Hoje, eu quero falar com vocês sobre a ansiedade, um impulso que nos leva a fazer as piores escolhas e, consequentemente à frustração e à culpa. Parece que a nossa vida perdeu o rumo! 



Para te ajudar a compreender o quanto este sentimento pode ser destrutivo, eu vou citar, como exemplo, a história do Filho Pródigo. 

Lucas 15.11 a 32: “Continuou: Certo homem tinha dois filhos; o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. E ele lhes repartiu os haveres. Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente.

Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade. Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos. Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada.

Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome! Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores. E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou. E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.

O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés; trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos; porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.

Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo. E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde.

Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo.  Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos; vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado. Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu. 

Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.”

O fato de não sabermos esperar já é o suficiente para colocarmos tudo a perder... É algo que nos cega, a ponto de não confiarmos mais em Deus.

De repente, você não se deu conta do casamento abençoado que você tinha e, por causa de uma ilusão, jogou tudo para o alto... De repente, você não se deu conta da importância do ministério para a sua vida e, por causa de alguns conflitos, abandonou tudo... De repente, você não se deu conta do emprego abençoado que você tinha e, por causa de um descontentamento, saiu chutando o balde...

Diversas situações nos trazem sentimentos de culpa, mas sabe de uma coisa? Só sentimentos de culpa não te levam para lugar algum... Como eu havia citado anteriormente, eles ainda vêm acompanhados pela ansiedade! É um tormento descomunal!

A culpa te faz sentir indigno de se aproximar de Deus. Você acaba se projetando no mal. Para você, é o fim da linha!

O sentimento de culpa precisa produzir em você o arrependimento. O arrependimento começa quando você para de se justificar: “Errei por causa disso!”...  “Errei por causa dele!”... “Errei por causa daquilo!”... “Fui enganado!”...  Mas você errou e ponto!

Seja prático: “Senhor, eu errei! Tenha misericórdia da minha vida. Senhor, dá-me graça e forças para voltar!”.

Você errou como? Mentindo, roubando, se prostituindo, prejudicando seu colega de trabalho? Então, é isso que você vai falar!

O arrependimento começa quando assumimos os nossos erros e confessamos ao Senhor. O próximo passo é ter atitudes de arrependimento!

Aquele jovem se humilhou para o pai. Sabe, muitas vezes, a gente subestima o poder da graça e do amor! Quem deu seu único filho já se entregou faz tempo. 

Na Palavra de Deus, está escrito que aquele que não poupou seu único filho, como não nos dará, junto com o Espírito Santo, todas as coisas? Não é só ser restituído, mas é receber uma transformação completa!

É ser transformado para não cair mais neste abismo e fazer deste erro uma oportunidade de ser restaurado, transformado e restituído.

Aquele moço assumiu seus erros e se humilhou: “Eu quero voltar, mas eu não mereço ser tratado como filho. Trate-me como um servo! Perdão, pai!”.

Sabe o que aconteceu? O pai o recebeu de braços abertos e com uma grande festa.

Aquele jovem recebeu roupas novas e um anel de autoridade! Autoridade para não cair mais, autoridade para assumir seus erros e autoridade para vencer a culpa!

Livre, perdoado e restituído, você passa a ter certeza de um futuro abençoado!

Pense nisso! 

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Qual é o seu conceito de liberdade?


Gálatas 5.1 “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.”

Atualmente, eu tenho visto muitas pessoas falando sobre liberdade. Cada uma expõe um conceito diferente. Mas, afinal, o que é liberdade?

Recentemente, eu estava conversando com algumas mães. Todas, sem exceção, possuem as mesmas dificuldades. Elas têm filhos jovens – de 20 anos de idade, aproximadamente –, e estavam lamentando porque perderam a autoridade sobre eles.

O argumento para tanta rebeldia é: “Mãe, eu sou livre! Eu respondo pelos meus atos!”.  Eles saem para se “divertir” e não têm hora para voltar. Muitos chegam tarde da noite alcoolizados, com os ânimos totalmente alterados.

Querido leitor, desde quando isso é liberdade? Desrespeitar a família e o próprio corpo.

De repetente, estes “amigos” de balada são o máximo, e os pais não representam nada! De repente, os dias de trabalho para que eles tivessem o melhor não importam mais. As noites mal dormidas – por conta da preocupação com sua segurança – não importam mais. Os conselhos, as longas conversar, o cuidado, o zelo, o apoio incondicional... não importam mais. Isso realmente é liberdade?

Liberdade é precisar ficar embriagado para poder se divertir em uma festa? Por que, vamos combinar, que, se essa festa realmente fosse tão boa assim, você não precisaria estar sob o efeito de bebidas alcoólicas. A própria festa já seria um bom motivo de diversão!

Para muitos, liberdade é ter aqueles famosos relacionamentos abertos! De repente, a fidelidade virou algo ultrapassado. Eu, sinceramente, não consigo entender!

Sabe, quando a gente ama realmente, não há espaço no nosso coração e na nossa mente para outras pessoas!

Quando você tem paz e é livre de todo o espírito de prostituição e de adultério, você não precisa de relacionamentos extraconjugais.

Existem pessoas que são escravas do trabalho e dos seus chefes. Não se sentem livres para expor suas ideias ou para colocar em prática o que verdadeiramente acreditam ser o melhor.  Existem outras que, mesmo neste momento de crise e de desemprego, acham que ceder à preguiça é sinal de liberdade. Fazem tudo de qualquer jeito, entregam os piores resultados e sempre estão atrasadas.

Para alguns, a liberdade é sinal de autodestruição. Para mim, ser livre é saber dizer “não” e não praticar o que me faz mal. Existem pessoas que se acham livres, mas, na realidade, não conseguem dizer “não” para as drogas, “não” para o sexo e “não” para determinadas amizades, porque têm medo, porque acham que não podem viver sem elas!

Querido leitor, liberdade é algo muito mais profundo do que você imagina! Só é livre de verdade quem é livre no espírito!

Eu posso dizer, com todas as letras, que eu entendo de liberdade. Eu entendo muito bem o que é ser livre para seguir em frente, mesmo tendo perdido um filho! A liberdade de recomeçar, mesmo quando tudo e todos dizem que é tarde demais. A liberdade de andar de cabeça erguida, mesmo quando os ventos são contrários.

2 Coríntios 3.17: “Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.”

Pare e pense: O que tem te escravizado? Talvez, seja um relacionamento. Você não quer mais pensar naquela pessoa, mas o teu pensamento é escravo dela! Você vive em função dela! Fica toda hora entrando em suas redes sociais para saber se ela está ou não com outra pessoa.

Talvez, você tenha se tornado escravo de quem você odeia, porque você não consegue parar de falar mal daquela pessoa. O que você ganha com isso?

Talvez, você seja escravo da comida! Almoça já pensando no jantar. Querido, onde está a tua liberdade? Onde está tua capacidade de falar: “Não! Isso me faz mal! Vou só me alimentar do que realmente vai trazer saúde ao meu corpo”.

Existem pessoas que precisam seguir uma dieta mais restrita por causa de problemas de saúde, como diabetes, colesterol alto, etc, mas, mesmo sabendo que correm risco até de morte, não conseguem se controlar! Em vez de se alimentarem de saúde, alimentam a enfermidade!

Existem pessoas que têm síndrome de pânico e, em vez de buscarem ser livres, ficam cada vez mais isoladas.

Liberdade, querido internauta, é estar cheio do poder e da autoridade que vêm de Deus! É ter poder de resistência e autoridade para dizer “não” para o que faz mal, porque a sensação de prazer temporária não compensa os estragos que esta situação podem te trazer.

Quem tem o Espírito Santo frutifica domínio próprio! No seu domínio próprio, frutifica paz. Na sua paz, frutifica longanimidade. Na sua longanimidade, a liberdade de fazer aquelas coisas que fazem bem, de pensar no que edifica e de, inclusive, dizer “não quero”! Mas isso tudo só é possível se você entregar, verdadeiramente, sua vida para Jesus e pedir para que Ele te dê poder de resistência!

Jesus Cristo foi tão livre, que enfrentou a cruz, a injustiça, mas ressuscitou. E, até hoje, está em nós através do Seu Espírito, operando sinais, milagres e maravilhas.

Deus tem essa liberdade para você!

A liberdade não está em poder ir de um lugar para o outro, porque a escravidão pode estar dentro da sua mente! Liberdade não está em você deixar uma pessoa e procurar outra, porque você leva a sua escravidão dentro dos seus sentimentos. As pessoas mudam, mas as neuras continuam.

Liberdade não está em agredir as pessoas que sempre te amaram e sair para detonar tudo com os seus amigos, porque, nisto, está a injustiça e a ingratidão. Liberdade é passar pelo dia bom, sabendo que você pode usufruir dele sem acusação.

Só existe liberdade para quem está em Jesus Cristo, porque Ele é o caminho, a verdade e a vida!

Venha renascer em Cristo e saber o que é ser livre de mágoas, do ódio, de acusações, dos complexos... Venha renascer em Cristo e descobrir o que é ser livre para superar todos os desafios na força do Deus Todo-Poderoso.

1 Coríntios 7.21: “Foste chamado, sendo escravo? Não te preocupes com isso; mas, se ainda podes tornar-te livre, aproveita a oportunidade.”


Pense nisso!

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Desejos que levam à destruição


2 Samuel 13.1 a 16: "E aconteceu depois disto que, tendo Absalão, filho de Davi, uma irmã formosa, cujo nome era Tamar, Amnom, filho de Davi, amou-a. E angustiou-se Amnom, até adoecer, por Tamar, sua irmã, porque era virgem; e parecia aos olhos de Amnom dificultoso fazer-lhe coisa alguma.

Tinha, porém, Amnom um amigo, cujo nome era Jonadabe, filho de Siméia, irmão de Davi; e era Jonadabe homem mui sagaz. O qual lhe disse: Por que tu de dia em dia tanto emagreces, sendo filho do rei? Não mo farás saber a mim? Então lhe disse Amnom: Amo a Tamar, irmã de Absalão, meu irmão.

E Jonadabe lhe disse: Deita-te na tua cama, e finge-te doente; e, quando teu pai te vier visitar, dize-lhe: Peço-te que minha irmã Tamar venha, e me dê de comer pão, e prepare a comida diante dos meus olhos, para que eu a veja e coma da sua mão.

Deitou-se, pois, Amnom, e fingiu-se doente; e, vindo o rei visitá-lo, disse Amnom, ao rei: Peço-te que minha irmã Tamar venha, e prepare dois bolos diante dos meus olhos, para que eu coma de sua mão. Mandou então Davi à casa, a Tamar, dizendo: Vai à casa de Amnom, teu irmão, e faze-lhe alguma comida.

E foi Tamar à casa de Amnom, seu irmão (ele porém estava deitado), e tomou massa, e a amassou, e fez bolos diante dos seus olhos, e cozeu os bolos. E tomou a frigideira, e os tirou diante dele; porém ele recusou comer. E disse Amnom: Fazei retirar a todos da minha presença. E todos se retiraram dele.

Então disse Amnom a Tamar: Traze a comida ao quarto, e comerei da tua mão. E tomou Tamar os bolos que fizera, e levou-os a Amnom, seu irmão, no quarto.

E chegando-lhos, para que comesse, pegou dela, e disse-lhe: Vem, deita-te comigo, minha irmã. Porém ela lhe disse: Não, meu irmão, não me forces, porque não se faz assim em Israel; não faças tal loucura. Porque, aonde iria eu com a minha vergonha? E tu serias como um dos loucos de Israel. Agora, pois, peço-te que fales ao rei, porque não me negará a ti.

Porém ele não quis dar ouvidos à sua voz; antes, sendo mais forte do que ela, a forçou, e se deitou com ela. Depois Amnom sentiu grande aversão por ela, pois maior era o ódio que sentiu por ela do que o amor com que a amara. 

E disse-lhe Amnom: Levanta-te, e vai-te. Então ela lhe disse: Não há razão de me despedires assim; maior seria este mal do que o outro que já me tens feito. Porém não lhe quis dar ouvidos."

Olha só isso! Quantas pessoas não vivem o mesmo? São consumidas pelo desejo de trair, de abusar, de se drogar, de comer que nem um descontrolado... Aquilo fica martelando, martelando, martelando em sua cabeça, dia e noite. Você sabe que está totalmente errado, mas você, simplesmente, se entrega, mas sabendo que está trilhando um caminho de morte. 

O que aparece para ajudar?  Um “amigo”, que te dá dicas e estratégias para você realizar o seu desejo, mas sem ser exposto, como se fosse possível!

E o que acontece? Você cede, pratica aquele mal e, depois, não consegue nem mais ver, de tanta aversão.

Só que a consequência é inevitável. Este foi o caso de Amnom! Seu irmão, Absalão, ficou sabendo do estupro e bolou uma estratégia para matá-lo.

Sabe por que Amnonm morreu e quase desgraçou toda a família? Porque não soube dominar os seus desejos. Abusou sexualmente da própria irmã! 

Hoje, eu quero te perguntar: O quanto tem te custado não dominar os teus desejos? Será que realizá-los vai trazer a paz que você tanto busca ou vai gerar uma desgraça sem precedentes?

Talvez, seu caso não seja tão extremo. Podem ser outros. Por exemplo, existem tantas pessoas que, por problemas pessoais, ficam postando um monte de indiretas na internet. E eu pergunto: Valeu a pena perder esse tempo? Por que você tem que ser um portador de más notícias? Se Deus te deu capacidade, use-a para o bem!

De onde vem tanta fofoca? De Deus, com certeza, não! Jesus veio para libertar os cativos, formar discípulos, não para fazer picuinhas. Se somos continuadores de suas obras, para que ficar criando intrigas e perder tempo com discussões improdutivas?

De repente, você é jovem e, do nada, decidiu liberar geral e se arrebentar na balada. O que você ganhou com isso?

Traidores, mentirosos, ladrões... para muitos, estes são os espertos, são aqueles que sempre se dão bem! Só que inteligente e sábio é aquele que sabe se dominar. Um dos frutos do espírito Santo é o domínio próprio.

Eu sei que muitas pessoas não conseguem, não têm forças! Se você está assim, vá para a igreja! Tenha momentos diários de oração! Não se dobre! Não seja mais o seu maior inimigo!

Estes impulsos e estes pensamentos são uma arma do inimigo! Contra ela, só o sangue de Jesus Cristo!

Faça um jejum! O jejum nos purifica, torna-nos disciplinados e nos fortalece.

Alimente-se da Palavra de Deus! Chega de cair na mesma armadilha! Saia deste caminho de morte!

Você pode, sim, dominar todas as coisas, fortalecendo-se no Senhor! Não ignore o seu adversário! Lembre-se do que está escrito em  2 Coríntios 2.11: "Não ignore os desígnios de Satanás, para que ele não alcance vantagem sobre ti.".

O Espírito Santo nos convence do pecado, da justiça e do juízo! Ele não traz loucura, traz paz! Ele traz amor, não uma obsessão. Ilumina nosso caminho, ou seja, não nos deixa padecer nas trevas!

Se você está dominado por desejos malignos e destrutivos, clame: "Senhor, eu quero levar cativo todo pensamento à obediência de Jesus Cristo! Eu não quero mais errar. Eu não quero mais me destruir e prejudicar as pessoas que estão no meu caminho! Ajuda-me, Senhor, e me dê graça para que eu seja uma bênção!”. 

O Senhor vai te fortalecer, te dar graça! Vá para a igreja, porque a Palavra de Deus nos livra daquilo que nos é mortal!

Se Amnom, antes de se render aos seus desejos, tivesse buscado um sacerdote para se aconselhar, ou mostrasse suas dificuldades ao seu pai, o rei Davi, ele teria recebido uma palavra de vida, e esta história não terminaria em tragédia!


Pense nisso!

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Quem tem fé sempre encontrará uma alternativa


2 Reis 4.38 a 44: “Voltou Eliseu para Gilgal. Havia fome naquela terra, e, estando os discípulos dos profetas assentados diante dele, disse ao seu moço: Põe a panela grande ao lume e faze um cozinhado para os discípulos dos profetas.

Então, saiu um ao campo a apanhar ervas e achou uma trepadeira silvestre; e, colhendo dela, encheu a sua capa de colocíntidas; voltou e cortou-as em pedaços, pondo-os na panela, visto que não as conheciam.

Depois, deram de comer aos homens. Enquanto comiam do cozinhado, exclamaram: Morte na panela, ó homem de Deus! E não puderam comer. Porém ele disse: Trazei farinha. Ele a deitou na panela e disse: Tira de comer para o povo.

E já não havia mal nenhum na panela.
Veio um homem de Baal-Salisa e trouxe ao homem de Deus pães das primícias, vinte pães de cevada, e espigas verdes no seu alforje. Disse Eliseu: Dá ao povo para que coma.

Porém seu servo lhe disse: Como hei de eu pôr isto diante de cem homens? Ele tornou a dizer: Dá-o ao povo, para que coma; porque assim diz o SENHOR: Comerão, e sobejará.
Então, lhos pôs diante; comeram, e ainda sobrou, conforme a palavra do SENHOR.”

Qual palavra você tem escutado? Qual é o som que tem dirigido sua vida?

A passagem que acabamos de ler mostra uma situação de crise. O profeta Eliseu, chegando ao acampamento de 100 homens, viu que eles não tinham nada para comer. A situação era de muita miséria.

Então, Eliseu disse: “Coloque a panela no fogo e faça um cozinhado!”.  Em vez de pegar aquilo que eles já tinham – porque achavam que, no futuro, faria falta –, eles saíram procurando e trouxeram qualquer coisa para o profeta.

Sabe, é como algumas pessoas que dizem: “Olha, eu acredito em Deus!”, mas não oram, não têm tempo para ler um Salmo por dia, não vão à igreja...

São pessoas relaxadas e que não têm compromisso nenhum com aquilo que acreditam.

Ao colocar os ingredientes na panela, aqueles homens começaram a gritar: “Morte na panela!”.

Sabe, queridos, desta história, podemos tirar grandes lições.

1ª lição: Quando você entrega qualquer coisa para o Senhor, a morte entra na tua panela, porque o que repreende a morte são os dízimos e as ofertas

É o que está escrito em Malaquias 3.10 e 11: “Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida. Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.”.

Entregue um tempo do seu dia a Deus, vá à igreja, experimente orar nem que seja cinco minutos por dia! Você vai ver a diferença que isso pode trazer para sua vida.

Nos seus momentos de oração, ajoelhe-se, desligue-se de tudo a sua volta e abra o seu coração. Como você quer que o Senhor fale com você, se você não O busca?

Experimente ler um Salmo por dia, isso vai iluminar o seu dia, vai te motivar, te edificar e te curar!

Depois que gritaram “Morte na panela!”, Eliseu disse: “Trazei farinha”. Depois de recebê-la, ele a colocou na panela.

Depois que aquele oferta foi entregue, já não havia nenhum mal naquela panela!

Faça esta experiência e, na sua casa, vai começar a jorrar bênçãos de Deus. No lugar das brigas, das loucuras, virá um tempo de paz e harmonia. Em vez de cooperar para a destruição, você fará da sua casa um ambiente de louvor.

2ª lição: Quando andamos embaixo da direção de Deus, vem a multiplicação!

Foi o que aconteceu em 2 Reis. Eles estavam precisando de suprimento. Veio, então, um homem de Baal-Salisa e trouxe ao profeta pães de suas primícias.

Aqueles pães não eram o suficiente para alimentar aqueles cem homens, mas, debaixo de uma palavra profética, sobejaram.

É assim que a gente vive multiplicação nos dias de crise: com jejum, oração e buscando a Deus!

Deus tem um plano para sua vida, e Ele vai começar tirando a morte da tua panela. Para Ele, não existem situações irreversíveis.


 Pense nisso!

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Onde está Deus?


Salmos 145.14 a 19: “O SENHOR sustém os que vacilam e apruma todos os prostrados. Em ti esperam os olhos de todos, e tu, a seu tempo, lhes dás o alimento. 

Abres a mão e satisfazes de benevolência a todo vivente. Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras. 

Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva.”

Uma das frases que eu ouço com muita frequência é: ‘Onde está Deus?’. ‘Onde estava Deus,  quando meu filho ficou doente?’, ‘Onde estava Deus, quando minha filha sofreu aquele acidente?’, Onde estava Deus, quando meu marido morreu? Por que Ele permitiu isso?’.

Quando você deixa esses questionamentos invadirem o seu coração com ódio, revolta e mágoa, você  passa a fazer exatamente a vontade de espíritos malignos, que vieram para te roubar e te destruir. Roubar o que? Você acha mesmo que o diabo precisa do seu relógio, do seu carro ou do seu casamento? Não! Ele quer roubar sua relação com Deus!

Ao não se relacionar com Deus e dar lugar à ira, você abre um grande espaço na sua vida para o inimigo agir! Você acaba se tornando uma pessoa amarga, incrédula e zombadora das coisas de Deus!

Você pode ver que as pessoas incrédulas são as mais duras de coração! Geralmente, são materialistas, egoístas e de difícil convivência! Tudo tem um preço, inclusive, elas!

São pessoas desprovidas de esperança! Porque acham que Deus as frustrou! Ou porque, simplesmente, não têm fé!

E o mais paradoxal é que, em todas as situações difíceis, elas atribuem a culpa a Deus!

É até cômico! Elas não buscam a Deus, gritam aos quatro ventos que não acreditam em Deus e, quando passam por um momento de aflição, são as primeiras a culpá-Lo.

Pessoas assim andam de engano em engano.

Salmo 42.7: “Um abismo chama outro abismo, ao fragor das tuas catadupas; todas as tuas ondas e vagas passaram sobre mim.”

Pessoas assim podem ter tudo nada vida, mas continuam incompletas!

Nos piores momentos da nossa vida, a tendência é nos afastarmos de Deus! Isso é um grande erro! É nestes momentos que devemos nos apegar mais a Ele.

Cale esses pensamentos destrutivos! Encerre essa agitação que está abalando seus sentimentos! Cesse este choro!  Depois de acalmar essa tempestade interior, você vai clamar o nome Jesus!

O nome de Jesus tem poder! Invoque com sinceridade, acreditando! Não invoque como se fosse um teste! Invoque para sentir Sua presença!

Não importa onde você esteja! Não importa a sua condição! Se você fizer isso, Ele vai encher o seu interior! Ele vai limpar seus sentimentos e invadir o teu ser com a paz que excede todo o entendimento.

No versículo 19 da passagem que lemos no início do nosso estudo, está escrito: “Ele acode à vontade dos que o temem; atende-lhes o clamor e os salva.”.

Zele pela sua relação com Deus!

Tem um louvor do Marcelo Aguiar que mostra exatamente o sentimento que devemos ter. Vou postar um trechinho:

Se quiser levar tudo o que eu tenho
Pode levar, veio de tuas mãos
Mas deixe-me apenas com o meu coração
Porque foi aonde você pôs a mão
E me curou, e me curou!

Há salvação para aqueles que acreditam! Há salvação para aqueles que buscam ao Senhor! Há salvação para aqueles que meditam na Palavra de Deus e fazem dela sua verdade!

Na Bíblia, há milhares de promessas, mas não está escrito que não passaríamos por aflições! Pelo contrário, está escrito que, em todas elas, devemos ter bom ânimo!

O Senhor vai nos livrar, nos salvar e nos acudir!

No capítulo 145 do livro de Salmos, tem mais uma promessa: “O SENHOR guarda a todos os que o amam!”.

Chegou o dia do desemprego? Não vai te faltar nada, e o Senhor vai abrir uma porta maior!

Chegou o dia da enfermidade? Você terá forças! O Senhor vai fazer com que tudo coopere para o seu bem!

Chegou o dia da pior perda da sua vida? Será um ‘Até breve!’ Não te faltará consolo! Não te faltará a presença de Deus! Ele vai enxugar todas as suas lágrimas e manifestará um novo dia, com novas alegrias!

O Senhor vai te ensinar a viver sem essa pessoa! As lembranças não serão de dor, mas de todos os momentos felizes que você passou com ela!

O Senhor vai fazer raiar no seu coração um novo dia, com novas esperanças, com novas perspectivas... Eu posso falar isso com convicção, porque eu vivo isso! Eu quero repartir com você este consolo!

Haverá bom futuro! Sua esperança no Senhor não será envergonhada!


Pense nisso!

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Quando mudamos, tudo muda!


Olá querido internauta que sempre está conectado no meu blog! Não há nada melhor do que começar o dia meditando na Palavra de Deus! Ela é o nosso alimento diário!

Hoje, eu quero falar sobre Ana, mãe do profeta Samuel! Ana era uma mulher estéril, que apesar de muito amada e honrada pelo seu marido, sofria uma afronta e uma humilhação constante!

Para vocês entenderem a dimensão das dificuldades que ela enfrentava, vou explicar como funcionava naquela época. Quando o homem se casava com uma mulher estéril, para poder dar continuidade à família, ele poderia ter outra mulher... Nem preciso dizer que foi assim com Ana, não é mesmo?

Ana ia para a Casa do Senhor e sempre chorava, por causa das humilhações que sofria... De ver a outra oferecer a seu marido tudo o que ela não podia... Em vez de se alegrar com o carinho que tinha...

Ficar se comparando aos outros não resolve seu problema! Cada um tem uma missão na terra. Mesmo a outra podendo ter filhos, Ana era a favorita! Era mais honrada e amada!

Posso falar uma coisa? Talvez, vocês fiquem chocados, mas Ana sofria, porque não tinha fé. Essa era a fonte dos problemas!

Na verdade, ela nunca enxergou que, na Casa de Deus, ela poderia encontrar o caminho da transformação. Ela achava que não adiantava orar. Sabe quando você só frequenta, mas não ouve a palavra? Entra e sai do culto do mesmo jeito? Só bate cartão na igreja?

Quantas vezes, Ana não orou para que Deus desse a ela um filho? Quantas vezes ela não orou para que seu marido não precisasse casar com outra? Quantas vezes, ela não orou para engravidar primeiro?

Mas sabe o que aconteceu? A outra teve mais de um filho e Ana não teve nenhum. O maior erro dela foi não enxergar o lugar da bênção! Apesar de ir à igreja, ela não enxergava que, por meio da boca do profeta, ou por meio de uma comunhão profunda com Deus, ela poderia achar o caminho da vitória.

Quantas vezes você vai à igreja, tem uma religião, mas carrega dor, mágoa e frustração, porque Deus não te atende? Parece que Deus ouve a oração de todos, mas não presta atenção na sua. Isso é mentira!!!

Posso ser sincera? Você se chateou, porque Deus não te atendeu na hora que você achou que Ele tinha que atender! Por causa disso, você deixou de orar, perdeu a fé. Você deixou o inimigo roubar uma arma poderosa de vitória para a sua vida. Quem desiste, no meio do caminho, é perdedor!

Você parou de louvar, de fazer votos no altar, porque Deus não atendeu as suas expectativas. Mas sabe de uma coisa? Nós somos aqueles que, pela perseverança, alcançamos a promessa!

Em Hebreus 10, está escrito que Deus não se agrada daqueles que retrocedem. O inimigo quer que nada seja completo na sua vida. Ele quer você vá à igreja, sem fé. Ele quer que você vá para a igreja, e não se abra para receber a palavra profética.

Quer entender melhor? Leia comigo Hebreus 10.35 a 39: “Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que creem para a conservação da alma.”.

Em nome de Jesus, você vai ficar firme. Você vai voltar para a Casa do Senhor, mas vai para sair, verdadeiramente, transformado. Termine esta semana de uma forma diferente! Assuma novos comportamentos.

Creia no Senhor e estará seguro, creia nos profetas e prosperareis! Não dá mais para ficar do jeito que você está! Em vez de se lamentar, louve. Em vez de reclamar, clame ao Senhor. A oração do justo muito pode em seus efeitos. Uma palavra pode mudar o rumo da tua vida.


Ana viveu um grande milagre, quando entendeu isso. Ela não teve somente um filho, teve sete!

Pense nisso!

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Por que eu?


Isaías 55.8: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR.”

Muitas vezes, você questiona: “Meu Deus! Por que tanto sofrimento?”, “Por que tantas perdas?”, “Por que tanta dor?”, “Por que, mesmo tenho um relacionamento profundo com o Senhor, eu estou passando por esta situação? Eu não mereço passar por isso!”. 

Talvez, de repente, os teus questionamentos estejam relacionados aos desejos que não foram atendidos por Deus: “Por que Ele disse ‘não’”?

Olha, querido internauta, eu vou ser bem honesta com você! Nestes anos todos de ministério, eu posso dizer, com todas as letras: “Ainda bem que o Senhor não atendeu todas as minhas oração. Se Ele tivesse atendido, com certeza, eu estaria bastante encrencada!”.

Já chorei por pessoas, mas, felizmente, Ele me mostrou a tempo quem elas eram de verdade.

Já me desesperei por causa de situações, que, depois, no final de tudo, trouxeram grandes bênçãos para a minha vida! Em muitas situações de dor, eu vivi grandes milagres!  Milagres, inclusive, de ressurreição! Foram experiências que superaram, em todos os sentidos, os sofrimentos que eu vivi.

Então, quando você estiver prestes a jogar tudo para o alto, pense que, se você ficar sem Deus, aí, sim, você estará na mão daquele que rouba, mata e destrói.  Se, com Deus, é tão difícil, imagina sem Ele!

“Mas, Bispa, a senhora não entende! Eu tenho um memorial no altar! Eu oro, eu jejuo, sou dizimista, sou ofertante...”.

Querido, se já está difícil assim, imagine como você estaria agora se não tivesse feito nada disso! Você ia se sentir enfraquecido e perturbado: “Meu Deus! E se eu tivesse jejuado? E se eu tivesse orado, em vez de ter entregado os pontos?”.

Você nunca vai poder dizer que não aproveitou a oportunidade de crer! Se não aconteceu da maneira que você esperava, foi por que Ele não permitiu. É Ele quem vai te levar a andar em caminhos mais altos.

Não se deixe levar pelos seus sentimentos, porque o nosso coração é enganoso! Se for para duvidar, duvide do poder da situação que você está vivendo. Lembre-se de que aquele que faz o deserto florescer é o mesmo que está ao seu lado. É Ele quem traz à existência o que não existe!

Não abra mão do seu relacionamento com o Senhor, porque, certamente, haverá bom futuro, e a tua esperança não vai ser envergonhada!


Não foi do seu jeito, mas isso não que quer dizer que nunca vai ser bom, perfeito e agradável. 

Deus tem caminhos mais altos, e os propósitos d´Ele são superiores! 

Em vez de buscar explicações para as lutas que você tem enfrentado, busque, em Deus a solução. Você não perde por confiar!

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Quando perdemos o controle de nossas vidas...


Atos 16.16 a 26: “Aconteceu que, indo nós para o lugar de oração, nos saiu ao encontro uma jovem possessa de espírito adivinhador, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação. 

Isto se repetia por muitos dias. Então, Paulo, já indignado, voltando-se, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, eu te mando: retira-te dela. E ele, na mesma hora, saiu.

Vendo os seus senhores que se lhes desfizera a esperança do lucro, agarrando em Paulo e Silas, os arrastaram para a praça, à presença das autoridades; e, levando-os aos pretores, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbam a nossa cidade, propagando costumes que não podemos receber, nem praticar, porque somos romanos.

Levantou-se a multidão, unida contra eles, e os pretores, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. 

Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos.”

Há momentos em que parece que a gente perdeu o controle da vida. Parece que tudo está ladeira abaixo. E a gente vai se arrastando junto. 

Aqueles homens simplesmente estavam indo orar, e aquela mulher possessa por um espírito de adivinhação começou a atormentá-los. Paulo, então, expulsou aquele demônio, deixando aqueles homens, que lucravam com aquela malignidade, furiosos.

Por causa disso, Paulo e Silas foram açoitados e lançados em um cárcere. Parecia que a vida deles estava desgovernada.

Se sua vida está desgovernada e as dores, as aflições, as loucuras te machucam e te colocam em uma condição de humilhação, de indignidade, há um caminho para você.

Através de Paulo e Silas, podemos aprender como recuperar o controle da nossa vida.

O primeiro passo é tirar o inimigo, este problema, esta perda, este cansaço, esta dor e esta enfermidade do controle da sua vida.

O segundo passo é entregar esta situação nas mãos de Jesus Cristo. Como? Use o louvor! Eu costumo dizer que o louvor é a bussola do cristão. O som do louvor devolve sua vida no controle das mãos de Deus.

No cárcere, Paulo e Silas começaram a louvar. Mesmo machucados, sangrando e sofrendo uma injustiça, eles não deixaram de crer que suas vidas estavam no controle do Senhor. Eles resolveram não dar importância para a dor, mas buscaram a cura. Em nenhum momento, eles questionaram ao Senhor, pelo contrário, clamaram por Ele, pela justiça d’Ele.

Sabe o que aconteceu depois? A fé deles não foi envergonhada! Aquele louvor subiu aos céus, e todas as portas se abriram.

Quando você resolve dar um basta nesta loucura e clamar pelo Senhor, o sobrenatural acontece.

Aquela situação foi uma loucura tão grande, que o carcereiro pensou em se matar, mas Paulo o ministrou e explicou que ninguém havia escapado. Aquele homem, então, liberou Paulo e Silas e tratou de suas feridas. Eu imagino que aquele carcereiro deveria ter pensado: “Que som é este que quebra as cadeias?”.

Hoje, eu quero te perguntar: Qual é o som que tem saído da sua boca? É um som que te deixa mais amarrado ainda ao ódio, à inveja, à magoa, ou é o som que liberta e traz o milagre para a terra?

Paulo falou do amor de Cristo para o carcereiro e para a família dele. Todos aceitaram Jesus e foram batizados.

No outro dia, a história mudou, porque descobriram que Paulo era um cidadão romano. Ele jamais poderia ter passado por aquela situação.

Aqueles homens que prenderam Paulo e Silas se humilharam diante deles e pediram perdão.

Deus vai virar o jogo ao teu favor, assim como aconteceu com Paulo e Silas. Quando? Quando você decidir tirar o controle da tua vida das mãos do inimigo, quando este problema deixar de ser o teu deus, quando esta enfermidade não for mais o teu deus, quando a inveja não for mais o teu deus, quando o ódio não for mais o teu deus.

Quando você clamar pela presença de Deus, as portas dos impossíveis se abrirão, a cura vai brotar na sua vida, e aqueles que te ofenderam vão pedir o teu favor.  

Pense nisso!