Páginas

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Ande de acordo com o que você deseja alcançar


1 Coríntios 9.24 e 25 “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.”

Existem muitas pessoas que querem casar, mas será que elas estão realmente caminhando de acordo com o esse objetivo ou, simplesmente, jogaram a toalha e ainda ficam revoltadas com Deus?

Nesta passagem, em linhas gerais, o apóstolo Paulo quis dizer: “Quando você deseja uma promessa, você precisa ser como um atleta! Um atleta que, em tudo, se domina. Assim como uma atleta que corre em um estádio ao lado de outros, você precisa correr não só com o mesmo objetivo, mas, de tal forma, que você alcance o objetivo.”.

Em primeiro lugar, você precisa se dominar!

Precisa dominar essa preguiça! Se você quer uma carreira de sucesso, se você quer ser próspero, se você quer ser abençoado, você precisa ser disposto. Não tem acordo! Durma menos e trabalhe mais! 

Provérbios 24.33 e 24 “Um pouco para dormir, um pouco para tosquenejar, um pouco para encruzar os braços em repouso, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade, como um homem armado.”

Você quer realmente conservar o teu emprego? Então, domine a sua língua!

Provérbios 18.21: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Fale mal de todos para todos, fale mal da tua empresa... e você verá as portas que Deus te abriu se fecharem com o som da sua boca.

É isso que você quer? Quer colocar tudo a perder pelo fato de você não se controlar?

Quer arrebentar com o seu casamento porque você não consegue abençoar o seu marido? Quer que seus filhos sejam amaldiçoados com a sua boca pesada?

Cuidado! As palavras têm poder edificador e destruidor! O resultado depende de você!

Você precisa mesmo de um milagre? Precisa de uma bênção? Precisa de um escape? Precisa mesmo que o Senhor entre na sua casa e transforme este inferno em um lugar de paz? Quer mesmo quebrar com esta esterilidade? Então, corra! Corra de tal forma que você possa alcançar!

Ore, jejue, louve, vá à igreja, busque ao Senhor e mude de comportamento. Aja como um vencedor!

Busque solução com quem realmente pode resolver seus problemas!

Venha renascer em Cristo. Venha buscar uma mudança de história. Quando a gente muda, ainda que as outras coisas não tenham mudado, elas não têm mais efeito sobre a tua vida! A tua transformação vai levar vitória, bênção e milagre.

Ande, fale, pense e tenha atitudes que combinem com a tua promessa!


Pense nisso!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Lembre-se do passado com gratidão, e você se alegrará no presente!


1 Samuel 17.37: “Disse mais Davi: O Senhor me livrou das garras do leão e das do urso; ele me livrará das mãos deste filisteu. Então, disse Saul a Davi: Vai-te, e o Senhor seja contigo.”

Davi é uma das pessoas que eu mais admiro na Bíblia. Sem sombra de dúvida, ele era um homem segundo o coração de Deus.

Esta passagem que acabamos de ler mostra qual era o espírito que habitava nele. Davi não tinha uma memória de dor e sofrimento. Ele enfrentou dificuldades, guerras, perseguições, conflitos familiares, mas não se tornou uma pessoa amarga e pesada.

Quem luta com o leão sai, no mínimo, arranhado! Quem enfrenta um urso deve sair, no mínimo, com um hematoma ou com um membro quebrado!

Eu não sei se ele chegou a se machucar, mas uma coisa é certa: ele não saiu destas situações com a alma ferida, pelo contrário, Davi tinha um coração grato por todos os livramentos que viveu.

Em vez de se desesperar, diante das adversidades, ele pensava: O mesmo Deus que permitiu que eu vencesse um urso e um leão, me dará vitória contra o gigante Golias!

Hoje, eu quero deixar um conselho: Quando você tem uma memória de gratidão, você fica renovado! Talvez, você tenha passado por uma situação muito crítica, ou uma luta que durou mais de 15 anos, mas Deus te deu graça, te fortaleceu e te supriu em tudo!

Isso é o suficiente para você enfrentar o que vier pela frente, sabendo que o Senhor é contigo e te conduzirá em triunfo.

Esse é um dos benefícios da gratidão! Se você, de repente, pensar em todas as situações difíceis que viveu e começar a “metralhar” os outros com suas reclamações e murmurações, você nunca será uma pessoa vitoriosa, você nunca vai evoluir e amadurecer como ser humano!

Qual é a diferença entre aquele que nem chegou a dar o primeiro passo e aquele que parou no meio do caminho? Nenhuma! Mas você vai até o fim, em nome de Jesus!

Davi enfrentou o leão, depois o urso e, depois, o gigante. Sabe o que aconteceu na sequência? Ele foi coroado rei!

Quando renovamos nossas forças, através da gratidão, somos curados de todas as sequelas das guerras que enfrentamos.


Pense nisso!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Construa o seu milagre com atitudes de fé!


Lucas 1.30 a 37: “Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai; ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim.

Então, disse Maria ao anjo: Como será isto, pois não tenho relação com homem algum? Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus.

E Isabel, tua parenta, igualmente concebeu um filho na sua velhice, sendo este já o sexto mês para aquela que diziam ser estéril. Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas.”

Deus tem muitas promessas. Talvez, Ele tenha te falado: “Sua esterilidade será quebrada. Você terá filhos”. Mas os anos passaram, e nada de engravidar. Você, então, chega à conclusão de que o milagre não é para você.

Você, neste período de espera, viu pessoas recebendo outras bênçãos e superando os seus impossíveis!  Viu o cumprimento de tantas promessas. Mas não conseguiu se enxergar em nenhuma delas.

Você, então, recebe novamente a Palavra do Senhor, mas, mais uma vez, não consegue acreditar: “Como isso vai acontecer, se não há possibilidades humanas?”, “Como eu vou casar e ter filhos, se já estou com 39 anos?”, “Como eu vou ser curada desta enfermidade, se ela já matou três pessoas da minha família?”, “Como Deus vai libertar meu marido do alcoolismo, se ele está há mais de dez anos preso neste vício?”.

Quem disse que o Senhor depende de condições humanas para realizar um milagre? Lembre-se de que Ele é o Deus do Impossível.

Um testemunho para edificar a sua fé

Nos cultos em que eu ministro, eu tenho o costume de orar por todas as pessoas que possuem algum tipo de enfermidade. Olha, eu já perdi a conta de quantos milagres eu já presenciei.

Entre as pessoas que receberam oração e foram curadas, havia uma senhora que sentia dores desde os cinco anos de idade. Ela, com os olhos marejados, disse: “As dores fazem parte da minha rotina. Eu durmo e acordo com elas!”.

Aquela senhora havia sofrido um acidente, que deixou um de seus pés com uma cicatriz enorme. “Eu quase não tenho articulações. Eu não tenho mais cartilagem, ou seja, um osso acaba raspando no outro... É uma dor inexplicável”, desabafou ela.

Depois de ouvir essa história, eu senti uma grande compaixão e, com muita convicção, eu disse a ela: “Você acha que Deus precisa de músculos, nervos, cartilagens, tendões e ossos para te curar? Com apenas uma ordem, Ele criou o universo!”.

Aquela senhora, já mais esperançosa, respondeu: “Os homens precisam, mas o Senhor não precisa!”. E eu continuei: “Tudo o que Deus precisava para te curar, Jesus entregou na cruz do Calvário. Ele levou sobre Si todas as nossas enfermidades, inclusive essa. Você crê que o Senhor pode te curar, mesmo depois de todos estes anos?”. E ela disse que sim!

Queridos, aquela senhora realmente creu! Depois de receber a oração, ela foi completamente curada. Foi realmente algo muito forte.

Para Deus, realmente, não existem limites!

Voltando ao nosso estudo...

Sabe o que muitas vezes nos impede de viver um milagre? Nós mesmos! Nós nos auto-sabotamos com nossas palavras e atitudes. Pare e pense: O que você tem declarado com seus lábios tem te levado para mais perto ou tem te afastado das promessas do Senhor?

Deus não mudou! Ele fez, Ele faz, e Ele fará! Quem precisa mudar somos nós! Nossas posturas e discursos precisam mudar!

Em vez de atrair o mal para a sua vida, profetize: “Eu vou viver essa promessa!”. Comece a construir o seu milagre com palavras e atitudes de fé!

Eu sei que o milagre vem do Senhor, mas tenha atitudes que te coloquem na rota deste milagre. Por exemplo, o voto é uma atitude de fé. O louvor é uma atitude de fé. O jejum é uma atitude de fé. Estar na Casa do Senhor e meditar em Suas Palavras são atitudes de fé. Ter alianças de oração é uma atitude de fé...

A ação do Espírito Santo de Deus

Quando o Senhor anunciou para Maria que ela teria um filho sem ter relações sexuais, a princípio, ela questionou: “Como será?”. E o Senhor, através do anjo Gabriel, explicou: “Vai descer sobre você um poder que traz à existência o que não existe! Essa virtude vai fazer nascer em você o que não poderia nascer!”.

Maria foi direcionada a se aproximar de Isabel – uma mulher que foi curada da esterilidade e já estava grávida de seis meses.

Se você deseja receber as promessas do Senhor, mas não vê possibilidades porque você tem tudo para não vivê-las, em nome de Jesus, venha renascer em Cristo. Venha ficar perto de quem crê. Nós vamos te ajudar nesta jornada.

Que, a partir de hoje, o milagre comece a se desenvolver dentro de você, até que chegue o momento de dar à luz. 

Através da sua vida, as pessoas saberão que Deus honra todas as Suas promessas, assim como aconteceu com Maria.

Pense nisso!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Pequenas concessões, grandes derrotas!


Provérbios 16.18: “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda."

Para você se levantar, você precisa, em primeiro lugar, parar de cair. Precisa parar de tomar atitudes que te deixam envergonhado, prostrado e arrebentado. 

Para sair desse abismo, você precisa identificar o que te fez escorregar, o que te atingiu, o que te fez tropeçar, para você não cair mais nessa cilada.

Em qual momento o homem começou a cair? Quando Eva deu ouvidos à serpente, encheu seu coração de soberba e cedeu às suas provocações: “Olha, eu sou Eva, criada à imagem e semelhança de Deus. Se essa serpente pode, eu também posso!”.

Nessa arrogância, nessa soberba e nesse medo de ficar por baixo, Eva colocou tudo a perder.

O erro, muitas vezes, começa quando nos sentimentos pressionados. Quantas vezes, por medo de falar a verdade, por medo da verdade te deixar para baixo, por medo de ser exposto, por medo de perder uma amizade, por medo de perder uma posição no trabalho, por medo de criar um mal estar, você resolveu mentir?

Existem pessoas que defendem esse tipo de atitude e vêm com aquele papo: “Uma vez só não tem problema! Um pouquinho só não faz mal. Ninguém vai perceber!”.

Para mim, um pouquinho só já faz um grande estrago!

Eu vou dar um exemplo da minha vida. Como uma boa filha de mineira, eu amo doces caseiros. Existem doces que eu não consigo só ficar no primeiro pedaço. Só de sentir o gosto, já dá vontade de comer mais, mais, mais e mais... então, é melhor nem provar.

Voltando à ministração...

Deus havia colocado aquela árvore no paraíso como um lembrete: “Se vocês mantiverem a aliança comigo, em obediência e fidelidade, tudo o que eu entreguei para vocês não será roubado. Aqui, no paraíso, vocês estão seguros! Aqui, vocês sempre terão acesso a mim!”.

O homem não foi criado para ser cheio do mal, mas para ser cheio da presença de Deus.  

Alimentar-se do mal é sempre algo destrutivo. Ainda que você arquitete um plano maligno contra alguém, um plano infalível, o maior prejudicado será você. E, no final das contas, você fica atormentado, porque não foi criado para agir assim.

Quando você decide não depender mais de Deus, quando você não busca mais ser fiel a Ele e quando você decide ser o senhor da sua vida, você fica entregue à própria sorte. Mas, quando você crucifica seus desejos, crucifica o que faz bem para sua carne em favor da sua relação com Deus, você fica protegido de todo o mal, a fé passa a te garantir!

Cada vez que eu obedeço Deus, mesmo contra minha vontade, Ele ouve minha oração, me guarda, me abençoa, me levanta e me deixa firme!

Recapitulando...

Se você quer ser liberto do que te faz cair, você precisa identificar a origem deste mal. Talvez, seja um sentimento, uma provocação ou, até mesmo, pequenas concessões que você abre: “Vou comemorar minha promoção com um trago, com um copinho de cerveja! Vai ser só dessa vez! Não preciso ser radical!”. Não se engane! Os vícios sempre começam com um trago ou com um copinho de cerveja, que a pessoa consome socialmente! Não entre nessa roubada!

Na Palavra, está escrito que temos que fugir da aparência do mal. Se Eva tivesse falado para a serpente: “Eu vou continuar fiel a Deus, ainda que eu não entenda! Eu vou obedecer em favor daquele que me criou! Antes, eu era pó! Eu não era nada! Ele me deu vida, me deu casa, me deu uma família... Não posso abrir mão de tudo isso! Não vou me alimentar desse fruto! Eu não preciso disso!”, a nossa realidade seria outra!

Se ela tivesse agido da maneira correta, ela seria conhecida como uma mulher de aliança! Se ela tivesse pensado diferente, o destino da humanidade seria outro!

Às vezes, você sente tanta pena de si, que se acha no direito de errar, de ser uma pessoa revoltada, triste, amargurada... Mas sabe de uma coisa? Você não tem esse direito! A vida é um dom de Deus!

Nós podemos estocar tudo: roupa, sapatos, comida, água... Mas não há estoque de vida! Vida é uma só e ponto! Busque viver da melhor maneira possível! Busque ser cheio do Espírito Santo! Levante-se, não caia mais no papo da serpente!

Tudo o que você precisa vem de Deus e está em Deus. Sujeite-se a Ele para sua vida ser restaurada. 

Pense nisso!

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Ser mãe já é o melhor presente!


Hoje, eu quero deixar uma mensagem sobre o “Dia das Mães”. Eu quero começar falando sobre o que é ser mãe!

Ser mãe é uma das maiores bênçãos que Deus pode dar para alguém na terra, porque nem todo mundo que quer ser mãe consegue ser, assim como nem todo mundo que é mãe, de fato, consegue ser mãe!

Como vem de Deus esta benção, a gente só consegue vivê-la, na plenitude, quando estamos conectadas a Ele. 

Quando não estamos nesta condição, acabamos fazendo do paraíso um inferno, assim como Eva!

Muitas vezes,  ser mãe acaba sendo um peso, uma carga, um choro sem fim, uma angústia, uma dor, e isso independe do seu filho ser o motivo do seu orgulho ou da sua tristeza. Isso independe do fato do seu filho ser aquela pessoa que te surpreende de forma negativa ou positiva! Existem filhos que precisam de mais ajuda e de mais dedicação do que os outros, isso não quer dizer que o amor é maior! Isso quer dizer que você tem sensibilidade!

Ser mãe é uma dádiva de Deus, independente da situação! Eu tenho bastante propriedade para te falar isso, porque eu tenho filhos na carne, um filho adotivo na carne e filhos espirituais!

Posso dizer que eu tenho uma grande variedade de pessoas que o Senhor me deu como filhos! Todos os dias, Ele acrescenta! Mas, sabe de uma coisa? Sempre cabe mais um no coração de uma mãe! É um amor infinito e imensurável. 

Hoje, eu quero deixar um conselho! Não seja uma mãe frustrada, uma mãe cheia de dores,  uma mãe cheia de mágoas... Seja alguém equilibrada! Não extrapole! Os excessos são destrutivos. Seca mata, mas enchente mata também!

Não seja aquela mãe que sufoca o filho, de tão maravilhoso que ele é! Existem mães que acabam se tornando inconvenientes! Elas são mais artistas que o filho!

Não seja superprotetora, não seja aquela mãe que impede o filhos de terem suas próprias vidas! Os nossos filhos não são nossos clones emocionais! Eles vão ter muitas características nossas, mas vão desenvolver suas próprias personalidades!

Eu desejo que vocês sejam as mães mais felizes da face da terra! Que vocês não carreguem culpas ou acusações!

Busque estar todos os dias mais conectada a Deus! Ele vai te dar sabedoria para você lidar com cada fase da vida do seu filho.

Para cada fase da vida, existe uma maneira, um comportamento, uma postura e uma decisão a ser tomada. Nós temos que nos reciclar!

No encarte da nova edição da Bíblia da Mulher +QV, eu deixei registrado 52 estudos, que foram divididos em quatro capítulos, ou seja, divididos nas quatro estações do ano!

Nós, como mães, temos muitas outras estações! Sempre tem uma novidade. Afinal, nós descobrimos o mundo com eles. Nossos filhos nos tiram da rotina, e isso é maravilhoso, eles trazem um novo sentido para nossas vidas.

Cada uma destas estações requer um preparo para não ficarmos reféns do saudosismo - cada fase traz as suas alegrias e as suas dificuldades -, para não ficarmos à mercê de comparações - eles são únicos - , para buscarmos sabedoria em Deus, para encontrarmos a renovação do nosso entendimento e para termos consciência de que, em cada etapa, nós ocuparemos um espaço diferente na vida deles...

Existem momentos em que nós seremos meros planos de fundo, como um cenário em que eles vão escrever suas próprias vidas! Isso não quer dizer que você será menos realizada, mas significa que você terá outras alegrias! Vai fazer parte desta linda história, ainda que seja só observando!

Que, em nome de Jesus, nós todas possamos fazer parte deste clube, desta tribo das eleitas de Deus, das mães mais felizes da terra, mesmo que a gente tenha que ser aquela mãe que abriu mão do próprio filho, que o viu subindo na cruz, sofrendo, cumprindo uma missão e sendo levado pelo Senhor! 

Que, mesmo em meio às dificuldades, a gente nunca abandone o nosso posto! 

Lembre-se de que ser mãe é uma linda missão e um presente vindo dos céus! 

O meu desejo é que esse dia traga alegrias, realizações, reconciliações e muito amor, mais muito amor!

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Da esterilidade para os dias de alegria!


Gênesis 18.9 a 15: “Então, lhe perguntaram: Sara, tua mulher, onde está? Ele respondeu: Está aí na tenda. Disse um deles: Certamente voltarei a ti, daqui a um ano; e Sara, tua mulher, dará à luz um filho. Sara o estava escutando, à porta da tenda, atrás dele. 

Abraão e Sara eram já velhos, avançados em idade; e a Sara já lhe havia cessado o costume das mulheres. Riu-se, pois, Sara no seu íntimo, dizendo consigo mesma: Depois de velha, e velho também o meu senhor, terei ainda prazer?

Disse o Senhor a Abraão: Por que se riu Sara, dizendo: Será verdade que darei ainda à luz, sendo velha? Acaso, para o Senhor há coisa demasiadamente difícil? Daqui a um ano, neste mesmo tempo, voltarei a ti, e Sara terá um filho. Então, Sara, receosa, o negou, dizendo: Não me ri. Ele, porém, disse: Não é assim, é certo que riste.”

Sara estava desgastada e esgotada. Depois de 30 anos andando atrás de uma promessa, ela continuou estéril. Sabe, queridos, o caso dela era bastante delicado. É diferente daquelas mulheres que chegaram a engravidar, mas tiveram um aborto espontâneo. É diferente do caso daquelas mulheres que não conseguem segurar uma gravidez por causa de problemas de saúde! Sara não chegou nem perto. Não tinha um pingo de esperança!

Naquela época, Abraão não era íntimo de Deus. Ele ouviu apenas uma vez a voz do Senhor e se dispôs a ter uma relação profunda com Ele. Depois de muitos anos, aparecem dois anjos – dois homens cheios de autoridade que foram reconhecidos como anjos – para deixarem uma mensagem que mudaria a história daquele casal: “Daqui um ano, nós voltaremos! Neste tempo, sua mulher terá um filho!”.

Sara, ouvindo aquela profecia, começou a rir. Aquela risada tinha um tom de desabafo, revolta e de rejeição… Eu até imagino o que pode ter passado pela cabeça dela: “Não, não e não! Eu estou até vendo. Eu estou com 90 anos, e ele, com 100. Temos idade para sermos bisavós. Não somos aptos fisicamente para isso! Eu sempre fui estéril e já passei pela menopausa. Só pode ser brincadeira! Sinceramente, eu acho que já sofri demais acreditando nessa promessa! Já me conformei, sabe? Na minha caminhada, eu presenciei muitos milagres! O Senhor me protegeu. Mas eu preciso aceitar que eu não nasci para ser mãe”.

Sabe, Sara era muito bonita. Os reis a cobiçaram e, por duas vezes, a levaram para se casarem com ela… Abraão, com medo, disse que era apenas irmão dela. Sabe o que aconteceu? Deus a livrou, a preservou e a defendeu nas duas vezes. Nenhum rei a tocou!

Sara teve experiências com Deus, mas, no momento da profecia, ela riu no seu esgotamento, no seu estado de “eterna espera”: “Pra mim, já deu! Agora, eu estou procurando um lugar onde eu possa ir desta para melhor!”

Sabe o que Deus fez? Repreendeu-a, dizendo: “Por que você riu? Acaso, haverá alguma coisa demasiadamente difícil para Mim?”.

Deus queria livrá-la do peso dos trinta anos de espera! Depois daquele dia, o ânimo de Sara mudou! Naquele momento, nasceu uma mãe!

Talvez, você tenha perdido a esperança em dias melhores! Mas, posso falar uma coisa? Não é por acaso que você está lendo esse post!

Talvez, você nem queira mais ouvir falar nada sobre Deus! Parece que até te ofende! Mas você está viva! E, enquanto há vida, há uma esperança!

Deus quer te curar desta dor! Quer te aliviar desta carga de decepção, de frustração e da falta de fé!

Então, receba o poder curador, aliviador e transformador da voz de Deus! O que o Senhor disse para Sara, Ele te diz hoje: “Acaso, haverá alguma coisa demasiada difícil para mim?”.

Comece a praticar o que está em Isaías 35.3: “Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes.”.

Ande de acordo com o que Deus te falou, não de acordo com as circunstâncias! Restaure seu relacionamento com o Senhor. Sabe, nesses momentos, ter uma aliança com Ele faz toda a diferença.

Levante-se! Disponha-se: “Olha, essa é a última chance que eu estou me dando de viver milagres! Não é uma chance que eu estou dando para o Senhor, porque quem sou eu para dar uma chance para Deus? Mas é a minha! Eu vou acreditar mais uma vez! Vou me permitir viver esse milagre!”.

Lembre-se de que, no Senhor, não existem situações irreversíveis! Quem disse que a estéril não poderia dar à luz?

Sara teve Isaque. Sabe o que significa Isaque? Riso, filho da alegria! Aqueles dias de choro, de frustração, foram transformados em dias de felicidade!

Não entregue os pontos! Venha para a igreja! Deixe a gente orar por você! Deixe a gente te ajudar, e se dê mais uma chance! Permita-se experimentar a restauração que está em Jesus Cristo!

Permita-se ter a alegria daqueles que andam pela fé e vivem milagres!


Pense nisso!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Ana, uma mãe que experimentou o poder de um voto!


1 Samuel 1.11: “E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos, se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, e lhe deres um filho varão, ao SENHOR o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.”

Ana tinha tudo para viver um sonho de amor... Mas se deixou levar pela frustração de não poder ter filhos. Seu marido, Elcana, acabou se casando com outra mulher – o que era permitido por lei, quando a primeira esposa não podia engravidar.

Esta segunda esposa, Penina, teve vários filhos e, por conta disso, acabava humilhando e provocando Ana, que, mesmo sendo amada incondicionalmente pelo marido, mergulhou em um mar de depressão.

Certo dia, Ana foi ao tabernáculo e orou a Deus de uma maneira diferente, não mais pedindo um filho para si, mas para entregá-lo ao Senhor.

Depois daquele voto, Deus lhe concedeu seu sonho, e ela se tornou mãe, não só de um, mas de outros filhos. Sendo que o primeiro de seus sete filhos, o qual ela realmente entregou para que servisse no templo, em cumprimento ao voto que fizera. Samuel foi um grande profeta e sacerdote. Foi ele quem ungiu Davi rei de Israel. 

O que fez tudo mudar?

Ana se sentia frustrada, infeliz e sem perspectivas de futuro. Suas expectativas em relação à maternidade não se cumpriram no tempo que ela esperava, nem do jeito que ela queria. Ela passou a ter pensamentos terríveis sobre si e sobre o Senhor.

Ela precisava vencer tudo isso, inclusive as provocações pelo fato de ser estéril. Tinha que vencer a si mesma e derrotar a esterilidade de uma maneira definitiva. Tinha que vencer a depressão e a amargura. Ela precisava parar de servir aos seus problemas e passar a servir a Deus.

Ana deu a volta por cima quando:

1- Experimentou o poder da oração

Ela chegou à presença de Deus humilhada, deprimida e desiludida. Ela se sentia tão sozinha e sem valor, que mais do que um filho, naquele momento, ela precisava sentir que tinha um Deus. Um Deus que a acolhesse, a amasse, a ouvisse, que enxugasse suas lágrimas, que a fizesse sentir que sua vida, apesar das sentenças contrárias, tinha um propósito.

Ela precisava crer que, acima de todos os seus fracassos, existia um Deus que não se enganou ao criá-la. Talvez, naquele momento, ela já nem acreditasse mais que o Senhor a ouviria, depois de tanto tempo sem resposta, mas seria sua última tentativa.

Ao se derramar em oração na presença de Deus, com sinceridade, o Senhor tirou o peso de seus ombros e lhe encheu de esperança. Ela não saiu gravida de um filho, mas gravida da promessa. Uma promessa que nunca poderia falhar.

2- Aprendeu a desejar para Deus e experimentou o poder de um voto

Durante a oração, Ana percebeu que, até então, desejava ter um filho para não ser mais chamada de estéril, para que seu marido não se casasse com outra, para não ser humilhada, para se sentir completa, para esfregar na cara de todos que falaram mal dela, para ser valorizada... Entretanto, nenhuma dessas razões abriu os céus e o foi chave para o milagre.

Conduzida pelo Espírito Santo – ciente da necessidade que a Casa do Senhor tinha de ter um sacerdote que sucedesse Eli – ela desejou um filho para entregar a Deus, para esta obra.

Quando fez este voto na presença do Senhor, sua sorte mudou. Por meio do seu voto, Ana entrou em aliança com Deus, ou seja, tudo que era d´Ele passou a ser dela também, gerando vida, bênção e graça.

Onde Deus está, não há aridez ou esterilidade, mas há vida abundante. 

3- Cumpriu o voto e, por esse motivo, recebeu além do que pediu, pensou ou imaginou

Mais tarde, ao cumprir seu voto e levar Samuel, ainda criança, para ser criado pelo sacerdote Eli, Ana adora ao Senhor em oração.

O voto que supre a Casa de Deus, em primeiro lugar, quebra as palavras contrárias sobre nossas vidas, traz uma fertilidade não conhecida; assim como nos faz viver maravilhas, ou seja, o que não poderia existir em nossas vidas de manifesta. 

1 Samuel 2.1 e 2: “Então, orou Ana e disse: O meu coração se regozija no SENHOR, a minha força está exaltada no SENHOR; a minha boca se ri dos meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. Não há santo como o SENHOR; porque não há outro além de ti; e Rocha não há, nenhuma, como o nosso Deus.”

1 Samuel 2.21: “Abençoou, pois, o SENHOR a Ana, e ela concebeu e teve três filhos e duas filhas; e o jovem Samuel crescia diante do SENHOR.”

O voto traz à existência o que não existe e nos faz mais que vencedoras. 

Seja uma mulher-chave como Ana e libere bênçãos do céu com atitudes espirituais, como o voto!

Pense nisso!

terça-feira, 9 de maio de 2017

Uma mãe que aprendeu a confiar em Deus!


Olá, queridos internautas que sempre acompanham as nossas ministrações. Hoje, eu quero compartilhar um dos estudos da segunda edição da Bíblia da Mulher +QV, a nossa melhor amiga.

Vamos falar sobre filhos, nosso legado aqui na Terra! Vamos começar nosso estudo, meditando em Êxodo 2.1 a 10, que diz: “Foi-se um homem da casa de Levi e casou com uma descendente de Levi. E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e, vendo que era formoso, escondeu-o por três meses.

Não podendo, porém, escondê-lo por mais tempo, tomou um cesto de junco, calafetou-o com betume e piche e, pondo nele o menino, largou-o no carriçal à beira do rio. A irmã do menino ficou de longe, para observar o que lhe haveria de suceder. Desceu a filha de Faraó para se banhar no rio, e as suas donzelas passeavam pela beira do rio; vendo ela o cesto no carriçal, enviou a sua criada e o tomou.

Abrindo-o, viu a criança; e eis que o menino chorava. Teve compaixão dele e disse: Este é menino dos hebreus. Então, disse sua irmã à filha de Faraó: Queres que eu vá chamar uma das hebréias que sirva de ama e te crie a criança? Respondeu-lhe a filha de Faraó: Vai. Saiu, pois, a moça e chamou a mãe do menino.

Então, lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino e cria-mo; pagar-te-ei o teu salário. A mulher tomou o menino e o criou. Sendo o menino já grande, ela o trouxe à filha de Faraó, da qual passou ele a ser filho. Esta lhe chamou Moisés e disse: Porque das águas o tirei.”

Ter filhos é indiscutivelmente uma grande bênção, mas educá-los e, principalmente, ensiná-los no caminho em que devem andar é um grande desafio! Uma das mulheres da Bíblia que eu tenho como referencial nesta área é Joquebede, a mãe não só de Moisés, mas também de Miriã e Arão.

Joquebede viveu no Egito em um período muito crítico para o povo hebreu. Um período de escravidão e morte! Todos os filhos dos hebreus – do sexo masculino –, logo após o nascimento, eram afogados no Rio Nilo.

Aquela escravidão do povo judeu no Egito já durava mais de 400 anos e, mesmo assim, a fé de Joquebede não foi abalada. Quando o decreto, no mínimo sanguinário, do Faraó entrou em vigor, ela estava grávida de um menino. Ao contrário de todas as mães, ela não o entregou à morte, antes o consagrou a Deus, como uma oferta, crendo no livramento do Todo-Poderoso, que honrou sua fé e lhe deu sabedoria e estratégia para preservar seu filho.

A fé e confiança de Joquebede não consistiam em palavras e nem em broncas. Ela não era do tipo de mãe que obrigava os filhos a irem à igreja, mas sua fé mostrava o caminho e levou seus filhos a terem experiências com Deus, como foi o caso de Miriã, a quem ela enviou para acompanhar o trajeto, no Rio Nilo, do cestinho onde estava o bebê Moisés. Foi assim que Miriã percebeu que a filha do Faraó veria o menino e se compadeceria dele.

Eu até consigo imaginar o que Joquebede havia dito à Miriã: “Vá, querida! Não tenha medo. Ninguém vai te pegar no meio do caminho! O mesmo Deus que me deu este filho e, que nos tem ajudado a mantê-lo vivo, é contigo! Este Deus te dará bom êxito  para alcançar graça, diante da filha de Faraó!”.

E foi assim: Joquebede profetizou e aconteceu! Não só Moisés alcançou graça diante da filha de Faraó, mas também Miriã, que voltou com seu irmão para casa, mas, desta vez, escoltada. Por causa da oferta de Joquebede, toda a família foi preservada e abençoada! A obediência de Miriã também foi essencial.

O mais lindo desta história é que ela sugeriu para a filha de Faraó – que adotara Moisés – que sua própria mãe fosse a babá do menino. No final das contas, Joquebede acompanhou o crescimento de todos os seus filhos, com a proteção egípcia!

Sabe, querido leitor, nossa entrega a Deus transforma maldição em bênção!

Precisamos aprender que nossos filhos seguem mais o nosso exemplo do que nossas palavras! Nossas atitudes ensinam de tal forma que, mesmo quando eles forem adultos, não se esquecerão jamais!

Tiago 2.18: “Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé.”

Provérbios 22.6: “Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele.”

O que sua postura e atitude têm ensinado aos seus filhos? As suas atitudes os têm afastado ou os têm aproximado do Senhor?

Pense nisso!

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Sem fé, é impossível...


Hebreus 11.6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”

O que Deus me ensinou, ao longo de todos esses anos dedicados ao ministério, é que quem vive milagres não é aquele que precisa, mas aquele crê!

Muitas vezes, nós questionamos: “Fulana recebeu tantos milagres, mas aquele que está em uma condição muito pior não recebe nada! Isso é injusto! Por que isso acontece?”.

Isso acontece, porque o outro não quer depender de Deus ou, simplesmente, rejeita as oportunidades que o Senhor entrega! Quer viver milagres, mas não quer ter relacionamento com o Deus do milagre! Isso não existe! Um depende do outro! Alias, eu não sirvo a Deus pelo que Ele pode me dar, mas pelo o que Ele é! Não é uma relação de troca, é uma relação de amor!

Voltando ao assunto... Eu aprendi que o milagre vem através da transformação que a fé já produziu em nossas vidas.

Tem gente que faz tanta loucura por causa das drogas ou por causa de um relacionamento, e, no final, acabam destruídos.

Assim como tantas escolhas, a fé também traz consequências! A diferença é que ela só traz coisas boas: livramento, paz, domínio próprio, milagre, além do conselho e consolo do Espírito Santo.

Quando fazemos um voto, jejuamos, louvamos, oramos e nos consagramos, estabelecemos uma aliança com Deus! Aliança envolve reciprocidade, envolve entrega e envolve a relação de algo que os dois têm em comum. É algo que precisamos renovar – assim como ocorre nos nossos relacionamentos. Nós temos que, constantemente, renovar nossa aliança de amor (com nosso esposo, esposa, namorado, namorado...), através de atitudes, palavras, trabalho, doação... É dessa forma que nós mantemos uma aliança!

Sabe, sem fé, é impossível agradar a Deus. A fé nos liga ao Senhor. A fé envolve atitudes. Muitas vezes, precisamos passar por cima do nosso ego, dos nossos achismos, dos nossos traumas... Mas vale a pena!

A fé nos transforma! A partir do momento em que você crê, suas reações mudam! É muito fácil distinguir quem tem fé e quem não tem! É só você reparar nas atitudes dos incrédulos!

As pessoas incrédulas são críticas, amargas, invejosas... não podem ver ninguém de bem com a vida... Se você fala que vai mandar um currículo, ela já vem com aquele discurso derrotista de que o mundo está em crise, de que você não tem capacidade ou a formação necessária! Elas não sabem que a última palavra é do Senhor!

Quando alguém vem com aquele papo de que eu sou trouxa por acreditar, eu, simplesmente respondo: “É melhor ser assim do que ser um incrédulo! Do que ser alguém que está morto por dentro!”.

O incrédulo só serve para tirar sua alegria e zombar das coisas de Deus! Mas sabe de uma coisa? Quem não respeita sua fé não te respeita!

Os grandes filósofos incrédulos, mesmo com seu conhecimento e grandes descobertas, não eram pessoas completas! Muitos, inclusive, tiraram suas próprias vidas!

Por outro lado, grandes homens e mulheres, que acreditaram e foram até as últimas consequências, viveram o impossível! A prova disso está na Bíblia! Gigantes foram derrubados, mulheres estéreis deram à luz, o cego começou a enxergar, relacionamentos foram restaurados, pessoas ressuscitaram... A fé em Deus nos faz vencer o mundo! A fé é a nossa linha direta com Deus!

Cuidado com quem você tem depositado sua fé! Fé em coisas erradas é altamente destrutivo. Tem gente que acredita, piamente, que pode ganhar algo mentindo! Talvez, até ganhe, mas será um ganho de morte.

Existem mulheres que acreditam, piamente, que só podem ser realizadas emocionalmente se estiverem com o marido da outra! Acha que, ao destruir o casamento, entrarão na rota do “felizes para sempre!”.

Elas até podem conseguir roubar o marido da outra, mas será uma relação de desgraça para a vida de todos!

Por outro lado, a fé em Deus nos faz vencer o mundo. Isso só acontece, quando decidimos viver na maneira que Ele terminou, quando decidimos enfrentar as situações da maneira que Ele nos ensinou...

Como eu enfrento uma enfermidade? Chamando uma autoridade espiritual para orar,  buscando a cura! Fazer o que for possível. Se você prestar atenção nos milagres que Jesus realizou, certamente, perceberá que a maioria das pessoas ia ao encontro d’Ele. O cego foi atrás de Jesus, o coxo foi atrás de Jesus, os leprosos faziam de tudo para se aproximarem de Jesus. Quem foi atrás de Jesus foi curado! Quem procura acha!

Como nós devemos procurar? Através da oração, através do jejum, através do clamor, através do louvor... Dessa forma, nós quebramos as resistências, e as portas se abrem.

O que nos faz viver um milagre não é nossa necessidade, nosso choro ou nossa loucura, mas a nossa fé!


Pense nisso!

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Contra todas as impossibilidades


Lucas 5.1 a 11: "Aconteceu que, ao apertá-lo a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré; e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores, havendo desembarcado, lavavam as redes. Entrando em um dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia; e, assentando-se, ensinava do barco as multidões.

Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes.

Então, fizeram sinais aos companheiros do outro barco, para que fossem ajudá-los. E foram e encheram ambos os barcos, a ponto de quase irem a pique. Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador.

Pois, à vista da pesca que fizeram, a admiração se apoderou dele e de todos os seus companheiros, bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus sócios. Disse Jesus a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. E, arrastando eles os barcos sobre a praia, deixando tudo, o seguiram.”

Os discípulos de Jesus estavam debaixo de um fato, de uma situação, humanamente falando, incontestável. Inclusive, há quem diga que “contra fatos, não há argumentos”. Mas, sinceramente, eu acho este ditado uma grande mentira!

Existem muitos fatos que são manipulados pelo inimigo para nos enganar. Existem muitas situações que ele vai colocar na sua frente para te fazer acreditar que nada vai dar certo, para te fazer desistir de quem você ama, para te fazer acreditar que não adianta mais lutar, pedir, orar e esperar no Senhor.

Existem muitas pessoas, inclusive, que já fazem esse trabalho de detonar nossas esperanças. Realmente, a crueldade de algumas delas não tem limites. Em vez de te incentivar, elas colocam sua fé em xeque: “Desista! Você nunca vai ser mãe! Se você conseguir engravidar, com certeza, o bebê nascerá com algum problema!”... “Você nunca vai conseguir aquela porta de emprego!”. Existem pessoas muito mais capacitadas que você!”... “Desiste do seu filho, ele nunca vai conseguir se libertar do vício das drogas!”... “Vocês não têm mais idade para ter um filho!”. E Sara? Ela tinha idade? Quando Isaque nasceu, ela estava com 90 anos, e Abraão, com 100!

Isaque era tão abençoado, que os poderosos da terra disseram para ele: “Faça uma aliança conosco, porque reconhecemos que você é bendito de Deus!”. Mas, calma! Antes de ser reconhecido, ele foi perseguido, roubado e teve seus poços entulhados!

Sabe qual foi o segredo de Isaque? Perseverar! Ele continuou cavando, até que chegou o dia da sua vitória definitiva.

Gênesis 26.22: “Partindo dali, cavou ainda outro poço; e, como por esse não contenderam, chamou-lhe Reobote e disse: Porque agora nos deu lugar o Senhor, e prosperaremos na terra.”

Não deixe que as frustrações do passado roubem seu futuro. Assim como aqueles discípulos, lance sua rede de acordo com a orientação do Senhor! Que a Palavra de Deus seja mais do que um discurso, mas seja também a sua verdade!

Venha renascer em Cristo! Venha ouvir uma palavra que vai te levar à grande pesca! Deus, o Pai que trouxe à existência todas as coisas, é poderoso para cumprir Suas promessas.

Filipenses 1.6: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.”


Pense nisso!