Páginas

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Fé é atitude!


2 Reis 4.38 a 44: “Voltou Eliseu para Gilgal. Havia fome naquela terra, e, estando os discípulos dos profetas assentados diante dele, disse ao seu moço: Põe a panela grande ao lume e faze um cozinhado para os discípulos dos profetas.

Então, saiu um ao campo a apanhar ervas e achou uma trepadeira silvestre; e, colhendo dela, encheu a sua capa de colocíntidas; voltou e cortou-as em pedaços, pondo-os na panela, visto que não as conheciam.

Depois, deram de comer aos homens. Enquanto comiam do cozinhado, exclamaram: Morte na panela, ó homem de Deus! E não puderam comer. Porém ele disse: Trazei farinha. Ele a deitou na panela e disse: Tira de comer para o povo. E já não havia mal nenhum na panela.

Veio um homem de Baal-Salisa e trouxe ao homem de Deus pães das primícias, vinte pães de cevada, e espigas verdes no seu alforje. Disse Eliseu: Dá ao povo para que coma.

Porém seu servo lhe disse: Como hei de eu pôr isto diante de cem homens? Ele tornou a dizer: Dá-o ao povo, para que coma; porque assim diz o SENHOR: Comerão, e sobejará.

Então, lhos pôs diante; comeram, e ainda sobrou, conforme a palavra do SENHOR.

Qual palavra você tem escutado? Qual é o som que tem dirigido sua vida?

A passagem que acabamos de ler mostra uma situação de crise. O profeta Eliseu, chegando ao acampamento de 100 homens, viu que eles não tinham nada para comer. A situação era de muita miséria.

Então, Eliseu disse: “Coloque a panela no fogo e faça um cozinhado!”.  Em vez de pegar aquilo que eles já tinham – porque achavam que, no futuro, faria falta –, eles saíram procurando e trouxeram qualquer coisa para o profeta.

Sabe, é como algumas pessoas que dizem: “Olha, eu acredito em Deus!”, mas não oram, não separam nem um tempo para ler um Salmo por dia, não vão à igreja...

Muitas pessoas têm sido roubadas em seus relacionamentos espirituais, porque não se comprometem com o que acreditam. 

Ao colocar os ingredientes na panela, aqueles homens começaram a gritar: “Morte na panela!”.

Sabe, queridos, desta história, podemos tirar grandes lições.

1ª lição: Quando você entrega qualquer coisa para o Senhor, a morte entra na tua panela, porque o que repreende a morte são os dízimos e as ofertas.

É o que está escrito em Malaquias 3.10 e 11:  “Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida. Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.”.

Entregue um tempo do seu dia a Deus, vá à igreja, experimente orar nem que seja cinco minutos por dia! Você vai ver a diferença que isso pode trazer para a sua vida.

Nos seus momentos de oração, ajoelhe-se, desligue-se de tudo a sua volta e abra o seu coração. Como você quer que o Senhor fale com você, se você não O busca?

Experimente ler um Salmo por dia, isso vai iluminar o seu dia, vai te motivar, te edificar e te curar!

Depois que gritaram “Morte na panela!, Eliseu disse: “Trazei farinha”. Depois de recebê-la, ele a colocou na panela.

Sabe, queridos, depois que aquele oferta foi entregue, já não havia nenhum mal naquela panela!

Faça esta experiência, e, na sua casa, vai começar a jorrar as bênçãos de Deus. No lugar das brigas, das loucuras, virá um tempo de paz e harmonia. Em vez de cooperar para a destruição, você fará da sua casa um ambiente de louvor.

2ª lição: Quando andamos embaixo da direção de Deus, vem a multiplicação!

Foi o que aconteceu em 2 Reis. Eles estavam precisando de suprimento. Veio, então, um homem de Baal-Salisa e trouxe ao profeta pães das primícias.

Aqueles pães não eram suficientes para alimentar aqueles cem homens, mas, debaixo de uma palavra profética, sobejaram.

É assim que a gente vive multiplicação nos dias de crise: com jejum, oração, buscando a Deus e confiando em Seus Profetas! 2 Crônicas 20.20: "Credes no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; credes em seus profetas, e prosperareis."

Deus tem um plano para sua vida, e Ele vai começar tirando a morte da tua panela. Mas, para isso, é necessário que você pratique sua fé em Jesus Cristo, colocando sobre a área da sua necessidade o melhor do seu tempo, do seu louvor, o melhor do que você tem. 

Também é necessário que você creia e pratique a Palavra que vem de autoridades espirituais, e o Senhor te prosperará com multiplicação. 

Pense nisso!

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Quando fazemos escolhas precipitadas...


2 Crônicas 25.5 a 13: “Amazias congregou a Judá e o pôs, segundo as suas famílias, sob chefes de mil e chefes de cem, por todo o Judá e Benjamim; contou-os de vinte anos para cima e achou trezentos mil escolhidos capazes de sair à guerra e manejar lança e escudo. 

Também tomou de Israel a soldo cem mil homens valentes por cem talentos de prata. Porém certo homem de Deus veio a ele, dizendo: Ó rei, não deixes ir contigo o exército de Israel; porque o SENHOR não é com Israel, isto é, com os filhos de Efraim.

Porém vai só, age e sê forte; do contrário, Deus te faria cair diante do inimigo, porque Deus tem força para ajudar e para fazer cair. Disse Amazias ao homem de Deus: Que se fará, pois, dos cem talentos de prata que dei às tropas de Israel? Respondeu-lhe o homem de Deus: Muito mais do que isso pode dar-te o SENHOR. 

Então, separou Amazias as tropas que lhe tinham vindo de Efraim para que voltassem para casa; pelo que muito se acendeu a ira deles contra Judá, e voltaram para casa ardendo em ira.

Animou-se Amazias e, conduzindo o seu povo, foi-se ao vale do Sal, onde feriu dez mil dos filhos de Seir. Também os filhos de Judá prenderam vivos dez mil e os trouxeram ao cimo de um penhasco, de onde os precipitaram, de modo que todos foram esmigalhados. 

Porém os homens das tropas que Amazias despedira, para que não fossem com ele à peleja, deram sobre as cidades de Judá, desde Samaria até Bete-Horom; feriram deles três mil e fizeram grande despojo.”

O rei Amazias tinha uma grande guerra para enfrentar contra os valentes de Seir, que formavam um grande e poderoso exército.

Apesar de ter a bênção de Deus, Amazias se deixou dominar pelo desespero e pela insegurança. Ele achava que precisava, humanamente, se garantir. Então, em vez de se apoiar no Senhor e em Suas promessas, ele se apoiou nas riquezas que havia conquistado e depositou sua confiança nas pessoas erradas.

Em seu exército, ele possuía 300 mil homens habilitados. Por que tanta insegurança? Porque, querido leitor, o que ele enfrentaria era muito maior. Qual alternativa ele tinha? Contratar mais soldados. Ele investiu parte da prata que possuía em mais 100 mil homens.

Depois que a negociação foi feita, um profeta o procurou e o alertou: “A bênção de Deus não está com estes homens. Se eles forem ao campo de batalha, você perderá a guerra. Será uma grande desgraça!”. Ele, então, pensou no prejuízo que teve: “O que vou fazer com a prata que já investi?”.

Mas o profeta foi enfático: “Olha, mais Deus tem para te dar do que o inimigo tem para tirar! Confie no Senhor. Não leve para a batalha aqueles que o Senhor não abençoou. O teu prejuízo e a tua derrota serão maiores do que toda a prata que você investiu!”.

Querido, sabe o que acontece quando você faz uma sociedade com quem não tem a bênção de Deus? Um grande roubo!

“Mas, Bispa, o que eu faço? Agora, a sociedade já está feita. Eu assinei o contrato sem consultar o Senhor, sem buscar a bênção d’Ele!”.

Olha, sinceramente, é melhor perder agora do que, depois, ser completamente destruído! Foi essa a decisão que Amazias tomou. Obviamente, aqueles soldados contratados ficaram com muito ódio dele. Isso é a consequência da quebra de aliança. Mas, querido, ele entendeu que é melhor ter Deus como aliado!

O Senhor o ajudou e deu a ele uma vitória tremenda. Claro que Amazias sofreu retaliações. Aqueles soldados, além de levarem a prata de Amazias mataram três mil homens do exército dele.

Sabe, isso nos deixa uma grande lição. Todas as alianças que nós fazemos precipitadamente, ou por insegurança, por carência, por ganância, ou em nome de uma “amizade” podem nós levar para uma completa destruição.

Então, antes de se comprometer, busque uma direção do Senhor. Sabe qual foi a palavra do profeta para Amazias? Foi a seguinte: “Não se apoie em homens! Vá sozinho, porque a bênção de Deus está sobre você!”.

Às vezes, você acha que está se aliançando com seu melhor amigo, ou melhor amiga, mas, na verdade, está abrindo espaço para um grande roubo! Você está levando alguém que pode te levar à completa destruição. Se precisar, vá! Mas vá na força do Senhor! Vá debaixo de uma palavra! Vá debaixo de uma cobertura espiritual! Vá em jejum!

Deus tinha vitórias para Amazias, mas a insegurança dele o traiu. Aquele roubo não permitiu que ele pudesse desfrutar, na plenitude, a vitória que Senhor tinha preparado par ele.

Salmo 78.7 e 8: “... para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus.”

O que aconteceu com Amazias? Ele não tinha consciência de quem ele era para Deus. As nossas inseguranças, nossa baixa autoestima e nosso medo da solidão nos fazem pagar muito caro!

Por causa da baixa autoestima, muitas pessoas têm se associado, por exemplo, com os rebeldes do trabalho. Sabe o que acontece? Os rebeldes ficam, e seus seguidores são mandados embora. Tome cuidado, porque sua baixa autoestima pode fazer com que você se associe com aqueles que não valem nada, com aqueles que não fariam nada por você.

De repente, aquela pessoa que Deus tinha preparado para se associar com você, ao olhar as pessoas com quem você tem feito aliança, desista de investir em você.

Não faça mais escolhas precipitadas. Não faça mais escolhas motivas por promessas vazias. Não aborte mais as bênçãos que o Senhor tem para você!

Às vezes, para evitar pequenos prejuízos, comprometemos nossa vida inteira. Amazias teve prejuízos? Teve? Mas, se ele tivesse levado aqueles homens para a guerra, certamente, teria morrido, e todo o seu exército também. Seria um grande massacre!

Assuma sua posição de filho de Deus!

A sua baixa autoestima faz com que você se enxergue escravo, refém e derrotado! Peça para que o Senhor te mostre como Ele te enxerga! Sabe como Ele te enxerga? Como filho, amado e conquistador!

Desta forma, você só vai levar para o campo de batalha quem realmente pode te ajudar, e vai deixar de se aliançar com pessoas desleais, mentirosas e interesseiras! 

Busque, sempre, sempre e sempre, andar debaixo da direção do Senhor.


Pense nisso!

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Quem procura culpados não encontra solução


Lamentação 3.21: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança.”

Sabe, eu tenho uma experiência muito forte com este versículo. Era uma situação em que eu estava enfrentando de muita angústia, amargura e depressão. Aparentemente, não tinha justificativa para eu estar assim. Minha família estava muito bem, meus filhos cheios de saúde, eu vivia, alias, vivo até hoje com o homem que eu amo!

Busquei de diversas formas entender a origem daquela dor. Até que decidi buscar respostas no Senhor. Orei, clamei e tive uma experiência muito forte com a Palavra de Deus, que transformou a minha forma de pensar e, por consequência, meus sentimentos.

Hoje, eu quero te perguntar: Será que estes pensamentos que você está nutrindo podem te ajudar?

Sabe, foi esta a chave que eu encontrei em Deus. De só pensar naquilo que pode me ajudar e me fortalecer.

Aqueles pensamentos que não te ajudam, deleta! Pense em solução, não nos problemas!

Quando você viver alguma situação difícil, lembre-se do quanto Deus já te abençoou, das orações atendidas, dos livramentos, de todas as vezes que você achou que não daria certo, mas deu!

Sabe qual é a origem da amargura? As lembranças ruins que, sem perceber, nós nos condicionamos a reviver. Acabamos nos sentindo do mesmo jeito! É daí que vem o ressentimento.

Vou citar um exemplo! Quando alguém te trai, você “perdoa”, aceita aquela pessoa de volta, os anos passam, mas dentro de você nada mudou! Fale a verdade: parece que você está sendo traído todos os dias. Aquela dor te consome e você não consegue se conter... Daí, vêm as brigas, as indiretas... A desconfiança é maior que o perdão. Você nem dá oportunidade da pessoa mostrar que está arrependida.

Sabe, isso é uma prisão emocional! O inimigo se aproveita disso e começa a colocar situações que te deixam mais atormentado ainda. Em nome de Jesus, isso está quebrado na sua vida! Você é livre para ser feliz, para amar e ser amado!

Quero deixar outro conselho para você! Procure uma igreja. Em Mateus 16.18, está escrito que contra a igreja as portas do inferno não prevalecem.

A igreja é um ambiente de fé, em que todos buscam o mesmo propósito. Não importa se é gordo, magro, alto, baixo, criança, adulto, rico, pobre... todos têm o mesmo objetivo: alcançar, pela fé, e se encher da graça de Deus.

Saia dos ambientes de acusação! Busque ambientes favoráveis ao milagre.

Quero voltar à questão do ressentimento. Sabe o livro de Lamentações? Foi escrito pelo profeta Jeremias, em um momento de muita dor e, ao mesmo tempo, com a preocupação de cuidar do restante do povo, que sobreviveu à destruição de Judá, por Nabucodonosor, rei da Babilônia.

Jeremias estava arrasado com a invasão de Nabucodonosor, rei da Babilônia, mas o Senhor disse-lhe: Traga à lembrança aquilo que te dá esperança.

Hoje, você vai tomar uma posição! Vai dar um basta nestes sentimentos e pensamentos destrutivos.

Curtir e cultivar essa amargura só vai trazer enfermidade para sua vida. Você sabia que a mágoa pode provocar câncer? Isso é cientificamente comprovado!

Você não será mais uma pessoa doente, pelo contrário, vai reavivar sua fé, sabendo que Deus vai te justificar!

Em vez de lamentações, você terá em seus lábios cânticos de alegria! Em vez de procurar culpados, você vai buscar a solução, que está em Jesus Cristo.


Pense nisso!

terça-feira, 27 de junho de 2017

Quando nossa vida está desgovernada


Atos 16.16 a 26: “Aconteceu que, indo nós para o lugar de oração, nos saiu ao encontro uma jovem possessa de espírito adivinhador, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação. 

Isto se repetia por muitos dias. Então, Paulo, já indignado, voltando-se, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, eu te mando: retira-te dela. E ele, na mesma hora, saiu.

Vendo os seus senhores que se lhes desfizera a esperança do lucro, agarrando em Paulo e Silas, os arrastaram para a praça, à presença das autoridades; e, levando-os aos pretores, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbam a nossa cidade, propagando costumes que não podemos receber, nem praticar, porque somos romanos.

Levantou-se a multidão, unida contra eles, e os pretores, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. 

Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos.”

Há momentos em que parece que a gente perdeu o controle da vida. Parece que tudo está ladeira abaixo. E a gente vai se arrastando junto. Parece que está tudo indo de mal a pior.

Aqueles homens simplesmente estavam indo orar, e aquela mulher possessa por um espírito de adivinhação começou a atormentá-los. Paulo, então, expulsou aquele demônio, deixando aqueles homens, que lucravam com aquela malignidade, furiosos.

Por causa disso, Paulo e Silas foram açoitados e lançados em um cárcere. Parecia que a vida deles estava desgovernada.

Se sua vida está desgovernada e as dores, as aflições, as loucuras fazem de você gato e sapato, te machucam e te colocam em uma condição de humilhação, de indignidade, há um caminho para você.

Através de Paulo e Silas, podemos aprender como recuperar o controle da nossa vida.

O primeiro passo é tirar o inimigo, este problema, esta perda, este cansaço, esta dor e esta enfermidade do controle da sua vida.

O segundo passo é entregar esta situação nas mãos de Jesus Cristo. Como? Use o louvor! Eu costumo dizer que o louvor é a bussola do cristão. O som do louvor devolve sua vida no controle das mãos de Deus.

No cárcere, Paulo e Silas começaram a louvar. Mesmo machucados, sangrando e sofrendo uma injustiça, eles não deixaram de crer que suas vidas estavam no controle do Senhor. Eles resolveram não dar importância para a dor, mas buscaram a cura. Em nenhum momento, eles questionaram ao Senhor, pelo contrário, clamaram por Ele, pela justiça d’Ele.

Sabe o que aconteceu depois? A fé deles não foi envergonhada! Aquele louvor subiu aos céus, e todas as portas se abriram.

Quando você resolve dar um basta nesta loucura e clamar pelo Senhor, o sobrenatural acontece.

Aquela situação foi uma loucura tão grande, que o carcereiro pensou em se matar, mas Paulo o ministrou e explicou que ninguém havia escapado. Aquele homem, então, liberou Paulo e Silas e tratou de suas feridas. Eu imagino que aquele carcereiro deveria ter pensado: “Que som é este que quebra as cadeias?”.

Hoje, eu quero te perguntar: Qual é o som que tem saído da sua boca? É um som que te deixa mais amarrado ainda ao ódio, à inveja, à magoa, ou é o som que liberta e traz o milagre para a terra?

Paulo falou do amor de Cristo para o carcereiro e para a família dele. Todos aceitaram Jesus e foram batizados.

No outro dia, a história mudou, porque descobriram que Paulo era um cidadão romano. Ele jamais poderia ter passado por aquela situação.

Aqueles homens que prenderam Paulo e Silas se humilharam diante deles e pediram perdão.

Deus vai virar o jogo ao teu favor, assim como aconteceu com Paulo e Silas. Quando? Quando você decidir tirar o controle da tua vida das mãos do inimigo, quando este problema deixar de ser o teu deus, quando esta enfermidade não for mais o teu deus, quando a inveja não for mais o teu deus, quando o ódio não for mais o teu deus.

Quando você clamar pela presença de Deus, as portas impossíveis se abrirão, a cura vai brotar na sua vida, e aqueles que te ofenderam vão pedir o teu favor.  

Pense nisso!

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Quando estamos sem forças para continuar...


Hoje, quero te convidar a meditar comigo em 1 Samuel 21.

Queridos leitores, muitas vezes, quando a gente menos espera, nos encontramos no meio de uma guerra. Davi estava enfrentando sua segunda guerra, foi uma verdadeira loucura.

 A primeira guerra, para quem não sabe, foi contra os filisteus, quando Davi enfrentou um gigante imenso! A segunda foi a guerra da inveja e da perseguição. Detalhe: foi uma batalha sem motivos.

Sabe qual é o motivo das suas guerras? É a manifestação de um espírito de loucura. Às vezes, se levanta na sua casa, usando pessoas que você ama. Sabe aquelas pessoas que você nunca imaginaria que poderiam se levantar contra você e, de um dia para o outro, ficam com inveja? É uma coisa doida mesmo!

Inveja não é só a vontade de ter algo igual, é não aceitar que a outra pessoa tenha e querer sua destruição. Foi dessa forma que Saul, o “poderoso da terra”, se levantou contra Davi. Sabe o que Davi fez? Saiu correndo, fugiu!

No meio da fuga, Davi enfrentou dificuldades e passou fome! Ele não tinha nem forças para enfrentar o que viria pela frente! Mas o Senhor o justificou!

Aprenda uma coisa: contra a inveja, quem faz a justiça é o Senhor! Ele advogou a causa de Davi e o livrou daquela perseguição e do espirito de inveja... Sabe o mesmo espírito que se levantou contra Jesus Cristo e o levou para a cruz?

Talvez, hoje, lendo essa mensagem, você esteja passando por isso e esteja sem forças. Talvez, hoje, você esteja pensando: “Deus, eu não aguento mais lutar! Eu não tenho mais esperança! Eu não consigo enfrentar, não consigo enxergar um futuro!”.

Quem sabe você até esteja com vontade de morrer! Não que você esteja com um espirito de suicídio. Mas, você ora: “Por que o Senhor não me leva logo? Eu já fiz tanta coisa mesmo. Eu não vejo mais sentido na minha vida!”.

Olha, se você não tem forças e armas para lutar, vá para a Casa do Senhor. Sabia que foi isso que Davi fez? Na Casa de Deus, ele comeu o Pão Sagrado, o Pão da Proposição! O que é Pão da Proposição? É o pão com propósito! Davi estava com o propósito de se alimentar, renovar suas forças e de aprender, que na Casa do Senhor, sempre há alimento!

Da mesma forma, há pão com propósito na Casa de Deus para a tua vida. Propósito de restaurar suas forças, teu ministério, de te dar uma família, de te curar emocionalmente, de restituir sua profissão…

Na Casa do Senhor, há armas que te ajudam a derrubar gigantes. Uma delas é a espada, que é a Palavra de Deus. Hoje, você vai sair com essa palavra, vai intimidar e derrotar seus inimigos, trazendo honra para sua vida. Isso não vai ficar assim!

Não se deixe abater! Não se deixe derrotar! Não se deixe dominar pelos seus sentimentos! Aprende uma coisa: vida espiritual não é sentimento, é espírito. Às vezes, você não está sentindo nada e acha que Deus não está se movendo na sua vida. O coração do homem é enganoso! Cuidado para não ser enganado por você mesmo!

Você está se enganando com essa compaixão, com essa desilusão, com esse desânimo, com essa falta de vontade! Isso está quebrado, em nome de Jesus!

Levante-se, porque na Casa do Senhor tem uma palavra, que te dará uma direção; o Pão, que te dará força e a arma, que de dará a vitória! Venha Renascer em Cristo!

Pense nisso!

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Será do jeito e no tempo d'Ele!


João 11.34 a 42: “E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! Jesus chorou. Então, disseram os judeus: Vede quanto o amava.

Mas alguns objetaram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer que este não morresse? Jesus, agitando-se novamente em si mesmo, encaminhou-se para o túmulo; era este uma gruta a cuja entrada tinham posto uma pedra.

Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram, então, a pedra.

E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste.  Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!

Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.”

Para que o milagre aconteça em sua vida, você precisa entender que, mesmo que não seja na sua hora, mesmo que não seja do seu jeito, mesmo que você tenha sofrido, mesmo que você tenha sentido dores, o Senhor cumprirá os Seus propósitos.

Depois que Lázaro morreu, Jesus levou quatro dias para chegar ao local. Fazia quatro dias que aquela casa estava de luto e em prantos.

As duas irmãs daquele homem, Marta e Maria, tinham o mesmo questionamento: “Se o Senhor tivesse chegado antes, Lázaro não teria morrido. Se o Senhor tivesse chegado antes, nós não estaríamos aqui com esta tristeza profunda!”. 

Eu fico imaginando que elas também pensaram que Jesus poderia ter pelo menos chegado no momento da morte de Lázaro para, pelo menos, consolar toda a família.

Naquele momento, o que restava para elas? Colocar uma pedra naquele túmulo. Mas Jesus veio com uma palavra surpreendente: “Remova a pedra!”. É exatamente isso o que Ele te fala hoje: “Tire a pedra daquilo que tem te amargurado!”, “Tire a pedra desta mágoa!”, “Tire a pedra deste sofrimento!”, “Tire esta pedra da falta de perdão!”.

Talvez, você esteja pensando: “Não é uma boa ideia! Eu vou ter que expor tudo o que está podre dentro de mim!”.

Marta e Maria não queriam que aquela pedra fosse removida, mas Jesus insistiu: “Tire-a!”.

O sobrenome que o inferno quer te dar

Marta era conhecida como a irmã do defunto. Como você é conhecido? Qual é a referência que as pessoas têm ao seu respeito. Talvez seja: a fulana que perdeu o filho, a sicrana que foi abandonada pelo marido, a beltrana que vive doente...  Marta escolheu assumir o sobrenome “irmã do defunto”.

Sabe, querido, enquanto você tiver liga com a morte, de tal forma que ela passe a fazer parte do seu nome,você, automaticamente, ignora a voz de Deus. Você deixa de cadastrar e registrar vontade d'Ele.

Jesus havia falado: “Se você crer, você verá a glória de Deus.”. Mas ela questionava: “Vou crer como? Meu irmão está morto! Já era. O que está feito está feito!”.

Eu imagino que ela deveria ter pensado: “Esta palavra não é para mim. Deve ser para alguém que tem algum tipo de esperança! Eu não tenho nenhuma!”.

Ela tinha que tirar a pedra do coração e entender que Jesus estava por perto, e que estava tudo o sob o controle d'Ele. 

Tire a pedra!

Sabe, a minha oração é para que os olhos do seu entendimento sejam abertos e que você sinta a presença do Senhor.  Mesmo que você não veja, existem anjos ao seu redor.

Se você remover essa pedra, se você se abrir para ser limpo de toda essa podridão que está te matando por dentro, você verá a glória de Deus.

Maria e Marta não presenciaram o milagre da cura, mas um milagre de ressurreição. E elas ressuscitaram também.

A minha oração é para que você viva  esta ressurreição e a palavra de Isaías 61.3. Que você tenha uma coroa, em vez de cinzas; óleo de alegria, em vez de pranto e veste de louvor, em vez de um espírito angustiado. Que você seja plantado para a glória do Senhor.

1 Coríntios 6.14: “Por seu poder, Deus ressuscitou o Senhor e também nos ressuscitará.”

Eu quero finalizar este post com o louvor "Plano Melhor", do Renascer Praise 5. Essa canção sempre me ministra e tem tudo a ver com a mensagem que eu quero passar para vocês hoje: 


Pense nisso! 

Clique aqui para acompanhar o áudio desta ministração.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

As palavras certas despertam os melhores sentimentos e atitudes!


Provérbios 18.21: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Você prestou atenção nesta mensagem? É exatamente sobre isso que eu quero falar hoje através deste post.

Quantas vezes a gente escolhe a pior maneira de se comunicar com os outros? Quantas vezes a gente escolhe expressar os nossos sentimentos da pior forma possível? Quantas vezes suas palavras destruíram pessoas e acabaram com relacionamentos?

Sabe, querido leitor, eu tenho o costume de ensinar para os líderes das igrejas que nós podemos exortar, corrigir, alertar... Mas não podemos, de maneira nenhuma, destruir!

Se as pessoas tem se afastado de você por causa do seu jeito e do seu trato, está na hora de rever seus conceitos!

Veja bem... Você gostaria que falassem do seu filho como você fala do filho dos outros? Você gostaria de receber os mesmos apelidos que você tem colocado nos seus colegas de trabalho? Você gostaria de ser vítima dos mesmos comentários que você faz? Você gostaria de ser tratado da mesma forma que você tem tratado os outros? Se você gostaria, então, está tudo bem. Está tudo ótimo.

Agora, se sua resposta for “não”, então, está na hora de mudar e aprender a construir relacionamentos através da palavra! Você sabia que o universo inteiro foi criado através de palavras? É verdade! As palavras têm poder. 

Sabe, em minha caminhada ministerial, eu aprendi que a gente ganha muito mais elogiando do que criticando.

A cada elogio, você reafirma uma atitude boa. Mas, quando você critica de forma voraz, cheio de ódio, raiva, como se fosse o dono da verdade, sabe o que acontece? Você acaba criando uma barreira em seus relacionamentos. Barreiras, muitas vezes, intransponíveis. Mesmo que você esteja certo, aquela pessoa não vai mais te ouvir, e, ainda, vai fazer de tudo para ficar distante de você! 

Você, infelizmente, assumiu a condição de chato. Sabe aquela pessoa que começa a dar sermão e não para mais? Sabe aquelas pessoas que não sabem dar um “bom dia”?

Se você não consegue ao menos cumprimentar as pessoas, seu caso é realmente grave! O que custa falar um “muito obrigado”? Falar um “boa tarde” custa tanto assim? Vai cair sua língua se você falar isso? Pois era bom que caísse mesmo.

Custa mesmo falar um “eu te amo”, falar um “Deus te abençoe”? 

Sabe o que mais eu aprendi? Que as nossas palavras são sementes. Você já pensou se você se alimentasse de tudo o que você fala? Você ficaria mais saudável ou morreria envenenado?

Uma palavra pode mudar tudo!

Recentemente, me mandaram um vídeo que confirma exatamente a mensagem que eu quero passar para vocês. Era de um senhor sego que ficava sentado em uma praça. Naquele local, havia uma placa com os dizeres: “Sou sego! Ajude-me!”. Foi a estratégia que ele encontrou para pedir esmolas. O dinheiro era colocado em uma latinha de refrigerante que ficava perto dele.

Os dias passaram, e a maioria das pessoas, simplesmente, o ignorava. Ele só conseguiu algumas moedinhas. Uma moça percebeu a situação daquele senhor e resolveu ajudá-lo. Ela pegou aquele cartaz e escreveu nele: “Hoje, o dia está tão lindo! Pena que eu não posso vê-lo!”. De repente, todas as pessoas começaram a colocar suas moedas naquelas latinhas.

Ele, surpreso com aquela mudança radical, perguntou para a moça: “O que você escreveu?”. E ela respondeu: “O mesmo que o Senhor, mas com outras palavras!”.

Isso realmente nos deixa uma grande lição. Sabe, muitas vez, você não tem alcançados seus objetivos, porque tem escolhido as piores palavras para se expressar.

 Mas, se você conseguir, com novas palavras, chamar atenção e despertar nos outros os melhores sentimentos, com certeza, você construirá relacionamos bem-sucedidos e felizes em todas as áreas da sua vida.


Pense nisso! 

terça-feira, 20 de junho de 2017

O que mais precisa acontecer?


Romanos 8.17: “Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.”

Como você tem passado os dias maus? Como você tem enfrentado as injustiças e as calamidades?

Existem situações na nossa vida que somente uma intervenção divina pode solucioná-las. Mas nós, muitas vezes, não ajudamos. Pelo contrário, só sabemos reclamar!

“Por que comigo, Senhor?”. Você acha mesmo que adianta fazer este tipo de pergunta?

Enquanto você estiver neste questionamento, você ficará distante de Deus.

“Como assim, Bispa? Eu me apegar a Deus? Como é que Ele permite que essas coisas aconteçam comigo?”.

Desta forma, você acaba brigando com o único que pode resolver e transformar a sua história. No final, você ficou com quem? Ficou só com o problema.

Hoje, eu quero te fazer uma pergunta: “O que mais precisa acontecer para você se aproximar de Deus? Qual outra perda você precisa sofrer para se apegar ao Senhor? Qual desgraça ainda precisa acontecer para você entregar sua vida a Jesus Cristo?”.

Então, em nome de Jesus, hoje mesmo, você vai se reconciliar com o Senhor. Venha renascer em Cristo. Se com Ele sofremos, com Ele, nós também seremos glorificados. 

Não sabe por onde começar? Eu sugiro que seja com uma oração sincera: “Senhor , eu não sei se o outro não merece estar bem; essa é a vida dele. Eu não quero mais ficar me comparando aos outros. Mas eu sei que eu preciso de um milagre na minha vida. Ensina-me a enfrentar esta adversidade. Ensina-me a ser uma pessoa melhor.”.

Humilhe-se na presença de Deus; Ele vai se compadecer e mudar a sua sorte. Não seja mais arrogante. Você precisa e depende, sim, do Senhor! Não brigue mais com a solução. 

Tenha consciência de que aquele que enviou o seu único filho para salvar a humanidade está contigo. Se você buscá-lo em espírito e em verdade, você O encontrará!

Romanos 8.32: “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?”

Deus, de maneira nenhuma, despreza um coração contrito e honesto.

Quando a gente passa por um sofrimento, junto com Jesus, somos consolados, somos iluminados e recebemos um entendimento do céu sobre o porquê deste sofrimento. Este sofrimento se transforma em uma grande experiência com Deus. 

A experiência marca a gente de tal forma, que, mesmo na tempestade, a gente é conduzido pelo Senhor de forma abençoada. A gente sai do dia do sofrimento com uma nova vida, com novas perspectivas. Ficamos mais sensíveis, mais tolerantes, mais humanos...

Entregue este sofrimento nas mãos de Deus, e peça para Ele te ensinar, te transformar, para que a glória do Senhor e o milagre possam se manifestar na tua vida!

Você tem um milagre para viver? Então, não se “embarace” mais nos problemas, nos questionamentos e nas incertezas. Entregue os seus caminhos ao Senhor. Assim, você viverá além do que você sonhou ou imaginou.


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Que sua fé seja inabalável!


O Pensamento do Dia está em 1 Coríntios 11.

Paulo diz: “Sejam meus imitadores, como sou de Cristo”. Isso não significa que seremos como aqueles humoristas que imitam as expressões, as vozes de pessoas famosas e até nos divertem com isso.

Na verdade, ele quis dizer: “Seja meu imitador nas minhas atitudes, na minha postura, nas minhas reações, nas minhas decisões, na minha maneira de viver, assim como eu sou de Jesus Cristo.”.

Vou pegar um fato isolado, para usar como exemplo. Quando Paulo estava no seu local de oração, apareceu uma moça possuída por um espírito de adivinhação. Ela começou a perturbá-lo todos os dias, atrapalhando aquele momento de consagração.

Essa situação durou por muito tempo; até que Paulo e Silas decidem tomar uma atitude e expulsam aquele demônio. Só que aquele espírito maligno era uma espécie de fonte de renda para aquela mulher. Ela era muito procurada para fazer adivinhações, e, por consequência, seus donos enriqueciam.

Por conta disso, Paulo e Silas foram acusados de forma injusta. O que eles fizeram de errado? Nada! Eles só estavam fazendo uma oração e libertando aquela mulher daquele espírito opressor.

Depois de serem açoitados, Paulo e Silas foram jogados em um cárcere. Qual seria a reação natural? Eles tinham todos os motivos para ficarem revoltados contra aquelas pessoas e, até mesmo, contra Deus. Mas, mesmo acorrentados, no fundo do calabouço, começaram a louvar.

A adoração deles foi algo tão forte, que tomou conta de todo o ambiente. Por volta da meia-noite, todos os grilhões foram rompidos sobrenaturalmente, e as portas do calabouço se abriram. O carcereiro ficou transtornado ao ver todos os prisioneiros livres e, por desespero, quis tirar sua própria vida. Mas Paulo o ministrou.

Que poder e autoridade são esses? Eles louvaram com todas as suas forças e trouxeram o milagre à existência! Eles foram injustiçados, humilhados, agredidos, mas guardaram a fé e fizeram dela o seu escudo!

É sobre isso que eu quero falar com você, querido internauta. Nos momentos de extrema pressão, nós revelamos nossas verdadeiras motivações e convicções. Esta história serve para fortalecer a igreja e aqueles que, por qualquer crítica, negam sua fé!

Por que algumas pessoas que falam que amam Jesus se perdem tão facilmente? Isso acontece, porque elas não têm autoridade! Sabe, em vez de só falarmos dos nossos problemas, precisamos falar mais sobre Deus!

Hoje é dia de você restaurar sua relação com o Senhor e zelar por ela. Jesus veio para nos salvar, nos dar poder e autoridade!

Se hoje você está vivendo “um dia daqueles”, está com um parente no hospital, cheio de contas para pagar, com uma sentença de morte, tenha a certeza de que Deus te dá poder e autoridade para você enfrentar qualquer situação.

O seu clamor, o seu louvor, o seu jejum, os seus votos no altar e a tua comunhão com a igreja fazem com que as portas do inferno não prevalecem contra a sua vida!

Foi assim que aconteceu com Paulo e Silas. Para sermos seus imitadores, precisamos resistir até as últimas consequências! Precisamos ser incorruptíveis e inabaláveis.

Sabe, a gente busca dinheiro, casamento, descanso, mas não buscamos ter autoridade em Jesus Cristo. Sabe por que precisamos dela?

Porque no Salmo 34.19 está escrito: “Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas!”. Isso quer dizer que Deus não nos livra da luta, mas no livra na luta! 

Não entregue os pontos! Aquele que te enviou é o mesmo que vai te direcionar, te proteger e trazer o livramento!

Se você está passando por uma adversidade, faça como Paulo e Silas: louve e clame ao Senhor. Não desista e, muito menos, se precipite. Porque Ele fez, Ele faz, e Ele fará!

Pense nisso!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Deus não habita no meio da incredulidade


2 Timóteo 4: 1 a 5 “Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino; prega a palavra insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. 

Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as próprias cobiças; como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. 

Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelistas, cumpre cabalmente o teu ministério.”.

Existem leis racionais que aparecem para te tornar um incrédulo, principalmente com relação a seus líderes espirituais. São explicações racionalizadas que fazem bem ao seu ego, impedindo que você aceite correção e direções que contrariem seu comodismo. 

2 Crônicas 20.20: "Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis."

Você, baseando-se em um discurso, para de acreditar que jejum pode trazer transformação. Para de ter fé nas armas espirituais, ou vem com aquele papo: “Isso só servia para o Antigo Testamento!”. 

Querido, Deus não habita no meio da incredulidade! 

A partir do momento que você desacredita na efetividade das armas espirituais, você deixa de usá-las. Imagine só se Abraão deixasse de acreditar que quebrar aquelas rochas iria levá-lo a encontrar água e, por fim, cavar um poço em meio a um deserto rochoso?! Pare pra pensar... 40 metros é muito para quem não tinha acesso à tecnologia do ferro.

Eu creio que eles afiavam alguma pedra para poderem rachar as outras. Fico imaginando o trabalho que eles tinham para cavar aquilo. Era um trabalho lento. Cada dia, eles progrediam um pouco, por mais que tivessem muitos homens trabalhando. Vamos supor que, se excepcionalmente, eles conseguissem escavar um metro por dia, eles podiam ter parado no meio do caminho! Imagine o desânimo!

Eu acho que, em alguns momentos, eles pensavam: “Mais um dia que não conseguimos água, será que vale a pena continuar?”. Às vezes, seu raciocínio está assim. “Será que vale a pena todo esse esforço para avançar tão pouco e não enxergar nada daquilo que eu preciso ver?”.

“Será que debaixo dessa pedra, eu vou encontrar água? Ambas não combinam.”. As pedras impedem o avanço das águas, assim como existem tantas coisas que aparecem para te bloquear, para te afastar da igreja e te deixar incrédulo.

Hoje, nós encontramos pessoas que pregam o evangelho de todos os jeitos. O que você quer ouvir? Que você pode mentir, adulterar, se prostituir, que não precisa ser fiel e que não precisa de desafios para crescer? Que é possível ter um relacionamento com Deus sem estar em santidade?

As únicas pessoas que eu conheço que precisavam de desafio eram Jesus, Davi, Paulo, Pedro, Josué… em fim, praticamente todos os servos de Deus da Bíblia. Mas você, não precisa. Você pode viver qualquer outra coisa! Será mesmo?

Cuidado com o “evangelho humanista”, que só prega o que te convém. Será que isso vai te dar paz? O evangelho que você crê te deixa muito incomodado com outros que o praticam de forma diferente e são mais bem-sucedidos?

Você deveria estar cheio de paz e não cheio de ódio. Você devia estar cheio de amor e não cheio de maledicência. Se você fala tanto, é porque é isso que está enchendo o teu coração. Sabe por que isso te incomoda tanto? Porque não é a verdade, e você sabe disso, porque a verdade liberta, ou seja, não atormenta.


Hoje, você vai converter o teu coração a Deus e vai agir segundo o que está escrito na Bíblia! É um caminho certeiro. Mesmo que sejam 200 metros, 200 jejuns, 200 desafios, 200 páginas você vai encontrar água, você vai viver o seu milagre!

Pense nisso e não desista! A nossa fé vence o impossível!

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Deixe Deus ser Deus na sua vida!


Filipenses 4.13: “Tudo posso naquele que me fortalece”.

Se sua bateria descarregou no meio da batalha, é por que sua fonte de energia é fraca!

Existem pessoas buscam renovar suas forças em remédios para depressão, em drogas, no álcool, no cigarro, nas compras... O que elas encontram no final? Mais motivos para chorar!

Muitas até desistiram de lutar, porque deixaram traumas que viveram ditarem as regras do jogo. Se o relacionamento passado não deu certo, decidiu que a solidão é a melhor companhia... Se foi demitido, achou melhor desistir da área... Se não acompanhou o ritmo da faculdade e ficou de DP em várias matérias, achou melhor abandonar o curso...

Sabe o que está acontecendo? Você não está sabendo viver! É tão incrível! A gente passa anos na escola, na universidade... aprende a conjugar os verbos, decora a tabela periódica, conhece a história das civilizações... mas não aprende a viver!

O único que pode nos ensinar é Jesus Cristo, pois Ele é o caminho.

Entregue sua vida para Ele! Como? Orando, com sinceridade: “Senhor, eu realmente não estou conseguindo dirigir a minha vida. Eu estou deixando minha vida ser dirigida por comentários, pelos meus traumas, pelas minhas frustrações, pela minha condição financeira, pelos meus complexos... Eu sempre acho que não vou ter condições! Mas, hoje, eu quero entregar a minha vida nas tuas mãos, para que o Senhor a dirija. Jesus, seja o meu Senhor e o meu Salvador. Eu não quero mais ser refém dessas situações! Eu quero ser transformado pelo Teu amor! Preciso que o Senhor me fortaleça! Eu não quero mais interagir com as minhas deformações e ter atitudes destrutivas, cheias de ódio. Mas eu quero interagir com o Seu poder e ter paz, atitudes ousadas, alegria e fé!”.

Busque forças no Senhor! Nele, você pode todas as coisas! Você pode realizar, sem ter recursos; você pode conquistar, sem ter todo o conhecimento do mundo; você pode ser feliz, sem ser a pessoa mais linda do mundo; você pode ser próspero, sem ser rico; você pode ser ungido e cheio do Espírito Santo!

Experimente ter essa experiência! O efeito é garantido, não tem contraindicações, não vai destruir sua mente, sua saúda e seus valores.

Quando você deixa Deus ser o Senhor da sua vida, os desafios que se levantam, no meio do caminho, ficam pequenas perto da força e do poder de Jesus Cristo dentro de você!


Pense nisso!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Faça uma aliança com a vida!


Jó 19.25 a 27: “Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus. 

Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão, e não outros; de saudade me desfalece o coração dentro de mim.”

Em um curto espaço de tempo, Jó perdeu seus bens, todos os filhos e a saúde. Em seu corpo, havia tumores abertos. Era uma situação realmente desesperadora.

Seus “amigos”, em vez de consolá-lo, o acusaram: “Qual pecado você cometeu para precisar passar por tudo isso?”. Até a esposa dele, a única que sobrou da família, o atormentava: “Jó, amaldiçoa seu Deus, e morre!”.

Em meio a tudo isso, ele se levanta cheio de convicções e afirma: “Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão, e não outros; de saudade me desfalece o coração dentro de mim.”.

Sabe qual era o segredo de Jó? Mesmo passando por sucessivas calamidades, ele tinha compromisso com Deus e com a vida! Cada dia era uma dor, uma perda e uma afronta. Mas ele sempre se renovava no Senhor: “Eu sei que o meu redentor vive! Eu sei que existe um propósito superior para todas estas situações que eu estou enfrentando!”.

Hoje, eu quero te perguntar: Você tem aliança com o quê? Existem pessoas que têm aliança com a morte, e falam: “Por que Deus não me mata de uma vez? Por que Ele não me leva de uma vez?”. Estas palavras, obviamente, não vão te matar, mas, com certeza, vão atrair o mal para a sua vida.

Provérbios 13.2 e 3: “Do fruto da boca o homem comerá o bem, mas o desejo dos pérfidos é a violência. O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína.”

Há pessoas que têm aliança com a destruição! Há outras que têm uma aliança com os problemas! Elas, simplesmente, assumem a cara do problema. Quem olha para elas enxerga uma pessoa problemática.

Em compensação, existem pessoas que têm um compromisso com a vida. Você entra no hospital para consolá-las, mas sai consolado. São pessoas que passam pela tempestade louvando e adorando a Deus: “Está tudo bem! O Senhor tem me sustentado! Eu sei que Ele vai me dar vitória!”.

Sabe o que eu aprendi?  Que cada um se alimenta do fruto que sai de sua boca! Então, querido, se você fala ‘Tomara que eu morra!’, você está envenenado sua alma. É com a morte que você quer assumir um compromisso?

Hoje, eu quero te fazer um convite: Faça uma aliança com a vida! Faça um compromisso com a solução!

Como vou resolver? Como sair desta situação? A porta é Jesus Cristo! Ele é o início de um tempo de alegria, restituição e vitória!

Aquelas palavras de Jó abriram a porta para um tempo de libertação e restituição. No final, todos aqueles que o criticaram tiveram que contemplar a obra que o Senhor fez na vida dele.

Deus veio e disse: “O único que falou coisas boas ao meu respeito, em meio a essas situações, foi Jó! Se vocês querem ser abençoados, peça para que ele ore por vocês! Da boca dele, eu aceito oração!”.

Então, querido, professe palavras que te liguem a Deus, que tragam solução e bênção para a sua vida!

Deuteronômio 30.19: “Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida...”

Escolha a vida! Escolha Jesus. Escolha renascer em Cristo.

Sabe, sempre que há uma crise, eu procuro ver o lado bom. Porque, desta forma, eu consigo reavaliar todas as coisas e reagir de forma diferente: sem desespero! Faça o mesmo!

Escolha ter uma aliança com Deus, porque quem tem uma aliança com Ele, ainda que esteja vivendo sucessivas calamidades, como Jó, estará seguro!

Deus tem um tempo de restauração e restituição para a sua vida! No lugar da tua humilhação e do teu choro, haverá dupla honra!


Pense nisso!